Finanças pessoais

Vamos às compras? 6 “mitos” na hora de poupar

Compras e poupar podem rimar. Com planeamento e cuidados redobrados é possível não cair nos "mitos" que podem induzir em erro.

Finanças pessoais

Vamos às compras? 6 “mitos” na hora de poupar

Compras e poupar podem rimar. Com planeamento e cuidados redobrados é possível não cair nos "mitos" que podem induzir em erro.

No universo do consumo encontramos alguns "mitos" associados ao conceito de poupança. Estes merecem a nossa atenção, já que, por exemplo, nem sempre uma promoção é sinónimo de poupar. É importante analisar as tantas vantagens que estão ao nosso dispor para, de facto, perceber se vai conseguir poupar algum dinheiro.

Neste artigo, abordamos alguns conceitos e termos associados à poupança para que possa tomar as suas decisões e concluir se está diante de boas oportunidades ou se existe alguma estratégia por detrás.

Saldos são mesmo saldos?

O primeiro "mito" são os saldos. É importante estar atento em épocas de saldos. Até há poucos anos, existiam apenas duas alturas do ano em que era permitido haver este tipo de descontos. No entanto, hoje em dia, essa restrição já não se verifica e as superfícies comerciais podem fazê-los quando entenderem. Entenda-se por saldos, campanhas de desconto de percentagem mais elevada, ou seja, no mínimo 30% de desconto.

Neste capítulo, importa que esteja atento aos preços originais dos artigos. Por vezes, antes de uma época de saldos, certas marcas vão gradualmente elevando o preço de alguns produtos. Assim, quando eles estiverem com desconto, a diferença entre os preços não será tanta e a margem de lucro da loja será maior. Cabe ao consumidor estar atento e comparar preços

Leia ainda: A importância de (saber) poupar

Compras em "dias sem IVA"

Outro "mito" os chamados "dias sem IVA". Algumas superfícies comerciais fazem, duas ou três vezes por ano, uma campanha intitulada "dias sem IVA". Regra geral, trata-se de uma campanha de curta duração, por exemplo, dois ou três dias e, na sua maioria, funcionam de uma forma que escapa a muitos consumidores que, assim, acabam a poupar menos do que pensam estar a poupar.

O que costuma ser publicitado aquando destas campanhas é que o desconto será "igual ao IVA", ou seja, o que o consumidor depreende é que num produto com IVA a 23%, o desconto seja dessa mesma percentagem. No entanto, isso não acontece. O desconto associado ao produto é o valor do IVA, não a percentagem do mesmo. Por exemplo, vamos supor um produto cujo preço seja 50€ com uma IVA a 23%. Se estivermos a falar de um desconto de 23% sobre este valor, basta calcular 50 x 0.77 = 38.5€, ou seja, com esse desconto, o artigo iria custar-lhe 38.5€. O que acontece nos "dias sem IVA" é diferente, nesse caso, o cálculo é 50 / 1.23 = 40.7€. Assim, o desconto que irá ter no final acaba por ser menor.

É importante ressalvar que este tipo de campanhas pode ser proveitoso. No entanto, deve estar atento aos preços dos artigos em diversos sítios, pois, apesar do desconto sem IVA, poderá obtê-los mais baratos noutras lojas.

Leia ainda: 10 dicas para poupar na conta do supermercado

homem carrega sacos de compras feitas na Black Friday, circulando nas escadas rolantes de um centro comercial

Black Friday e Cyber Monday

As campanhas de Black Friday e Cyber Monday acontecem uma vez por ano, durante o mês de novembro. A campanha Black Friday tem a duração de cerca de três dias e a Cyber Monday apenas um dia (segunda-feira) e é exclusiva para compras online.

Nestas campanhas é possível poupar bastante, no entanto, também é necessário estar atento aos preços dos produtos. Algo que, muitas vezes, acontece neste tipo de campanhas é o aumento dos preços dos artigos. Alguns dias antes do início dos descontos, alguns preços vão sendo aumentados ligeiramente. Assim, aquando da compra "em promoção" o consumidor vai pensar que está a ter um grande desconto, quando na verdade não é assim.

Uma vez que estas campanhas se realizam sempre na mesma altura é mais fácil monitorizar os preços. Antes de comprar algo no Black Friday, monitorize o preço desse artigo ao longo do tempo.

Leia ainda: Como poupar no regresso às aulas

"Leve 3 pague 2" ou compras com promoções

Certamente, em supermercados, já se deparou com promoções do género "leve 3 pague 2" ou "leve 2 pague 1", entre outras semelhantes. Este tipo de promoções podem ser bastante vantajosas, especialmente em famílias mais numerosas. No entanto, deve estar atento a algumas particularidades.

Em primeiro lugar, deve analisar a necessidade de comprar determinado artigo em maior quantidade. Por exemplo, existe uma promoção de "leve 3 pague 2" em iogurtes. Antes de comprar deve perceber se, efetivamente, consome iogurtes com regularidade de modo a que essa promoção compense. Além disso, deve ter em consideração que alguns produtos têm curtas validades, ou seja, não pode guardá-los para quando precisar. Esta metodologia de pensamento adequa-se a todo o tipo de promoções.

Outro aspeto a ter em consideração é o prazo de validade dos artigos que estão em promoção. Vamos supor que analiosu a promoção e que, efetivamente, é compensatório para si adquirir maior quantidade de produto. Antes de comprar, verifique quando acaba o prazo de validade. Muitas vezes, as superfícies comerciais colocam artigos em promoção por aproximação do final da validade. Desta forma, estão a tentar escoar algum stock para evitar dar quebra dos artigos, sem os vender. No entanto, se não estiver atento à validade dos produtos, pode acabar a comprar algo que não vai ter tempo de consumir.

Leia ainda: Como poupar na fatura do gás

Descontos percentuais em cartão cliente

Outra forma de poupar que pode não corresponder 100% ao que espera, são os descontos percentuais em cartão cliente. Atualmente, é comum os descontos serem em cartão ou talão em vez de serem diretos. Ou seja, se um produto está com 20% de desconto em cartão cliente, significa que na hora da compra paga a totalidade do valor e, depois, recebe 20% do valor na forma de saldo no seu cartão cliente.

O principal problema com este tipo de descontos é o facto de apenas poder utilizar o saldo que adquiriu naquela mesma superfície comercial. Esta estratégia é, bastante, utilizada pelas lojas para levar os clientes a comprar novamente. Se se tratar de uma loja à qual já vá regularmente, por exemplo um supermercado, não tem qualquer problema. Se, por outro lado, estivermos a falar de um sítio ao qual raramente vai, provavelmente não compensa este tipo de descontos.

Outro aspeto a ter em consideração com estas promoções é o prazo de validade do saldo acumulado. Por vezes, o tempo que tem para gastar o saldo que acumula é ilimitado. Nesses casos, estes descontos podem ser bastante vantajosos. No entanto, outras vezes, as lojas obrigam o consumidor a gastar o saldo num certo período de tempo.

Leia ainda: Porque deve poupar para a sua reforma

Descontos em compras superiores a um certo valor

Por fim, mas não menos importante, temos os descontos com valor mínimo de compra. Por exemplo, se fizer uma compra superior a 50€, recebe um desconto imediato de 10€.

Este tipo de promoções é, efetivamente, vantajosa, desde que, não vá gastar dinheiro, apenas, para usufruir do desconto. Ou seja, se após considerar tudo o que tinha na sua lista, o valor for suficiente para aproveitar o desconto ou estiver próximo, aí sim, deve usufruir. No entanto, se não estiver a necessitar de nada e apenas for comprar algo para usufruir do desconto, aí já não vai estar a poupar.

Leia ainda: 11 Dicas para poupar energia na cozinha

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.