Literacia financeira

Como escolher o melhor Depósito a Prazo?

Os depósitos a prazo são uma das ferramentas de poupança mais utilizadas pelas famílias portuguesas. Quando conseguimos ter dinheiro disponível que podemos investir, habitualmente optamos por guardar uma parte para um fundo de emergência e utilizar a outra parte para investimentos a um prazo maior. Siga este guia para escolher o melhor depósito a prazo.

Rita Amaral Rita Amaral , 22 Agosto 2018

Os depósitos a prazo são uma das ferramentas de poupança mais utilizadas pelas famílias portuguesas. Quando conseguimos ter dinheiro disponível que podemos investir, habitualmente optamos por guardar uma parte para um fundo de emergência e utilizar a outra parte para investimentos a um prazo maior. Siga este guia para escolher o melhor depósito a prazo. 

Um depósito a prazo é um instrumento de poupança, utilizado usualmente para preservação do valor do dinheiro, isto é, quem o subscreve pretende ter um nível de risco baixo e onde acordamos com o Banco o prazo do depósito e a taxa de juro que receberemos. 

deposito a prazo 2

Como escolher o depósito a prazo? 

Para escolher um depósito a prazo e perceber qual será o Banco onde o deve investir, tem de considerar alguns fatores, como o montante a investir, a taxa de juro e o prazo do depósito. Mas será que só estas informações chegam para encontrar a opção certa? Conheça quatro sugestões fundamentais a que deve estar atento.

Avalie o risco 

Qualquer investimento que façamos num Banco, tem sempre risco. O objetivo não é eliminar totalmente o risco, pois tal não é possível, mas sim reduzi-lo para maximizar os resultados do investimento feito. 

Nos depósitos a prazo, o risco está relacionado com a instituição bancária. Fazendo um depósito a prazo com retorno de 2% a 1 ano, é expectável receber o capital inicialmente investido e o juro associado. O risco que isso acarreta é se houver default no banco. Contudo, nos depósitos a prazo, o Estado tem uma cobertura adicional através do Fundo de Garantia de Depósito, que até 100.000 Euros por depositante, salvaguarda os depositantes no caso de ocorrer um default no Banco. 

Condições de mobilização 

Na escolha do seu depósito a prazo, verifique as condições de mobilização do depósito. Há depósitos a prazo em que se pode fazer mobilizações antecipadas, a qualquer momento. No entanto, há depósitos em que só poderá mobilizar o capital após o fim do período contratado. Considere os prazos que sejam mais adequados à organização do seu orçamento familiar e do seu fundo de emergência.

Caso queira ter a possibilidade de utilizar o capital antes de terminar o prazo do depósito, escolha um depósito que assim o permite sem o penalizar. Caso não queira mexer na poupança para evitar a tentação de futuros gastos, escolha um depósito que não lhe permita resgatar o dinheiro antes do final do prazo. 

Se o depósito a prazo permitir a mobilização antecipada e parcial, deverá ter em conta quais as condições praticadas pelo banco para situações de mobilização antecipada.

Ou seja, quando fizer a mobilização parcial antecipada, se recebe remuneração do período decorrido e se o montante restante sofre alguma penalização no calculo dos juros.

Veja o exemplo: se efetuarmos um deposito a prazo de 10.000 Euros a 181 dias, no caso de retirarmos 5.000 Euros passados 60 dias, deveremos (na constituição do depósito a prazo) assegurar que neste tipo de situações, receberemos a taxa acordada durante 60 dias sobre 5.000 Euros e pelos restantes 5.000 Euros pelo prazo de 181 dias. 

Um ou mais depósitos? 

Os depósitos a prazo são apenas um produto de poupança dos vários existentes no mercado. O montante a investir depende do produto escolhido. Quando definir o montante, é preferível investir um maior montante no depósito a prazo mais rentável (taxas de juros mais alta) do que dividir montantes por depósitos a prazo com taxas de juros inferiores, só por diversificação.  A taxa de juro mais alta sobre um montante mais elevado dará mais rentabilidade ao seu investimento. 

Taxas de Juros e Retenção 

Para além de verificar a taxa de juro deverá verificar a retenção para o IRS. No nosso simulador, poderá calcular a rentabilidade de um depósito a prazo que tenha em vista, sabendo também a taxa de juro bruta, a taxa de juro líquida e o montante líquido no final do prazo. A retenção do IRS é efetuado pelo Banco, sendo-lhe pago na sua conta de depósitos à ordem o valor líquido (capital acrescido dos juros líquidos). 

Os depósitos a prazo são uma boa opção para parte das nossas poupanças. Escolha o Banco que melhores condições económicas lhe ofereça e saiba que tem o fundo de garantia de depósito como salvaguarda adicional. No entanto, face à atual situação económica dos Bancos e do Pais, as taxas de remuneração que se conseguem são muito baixas, pelo que, não opte por este investimento para a totalidade das suas poupanças. 

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #depositos a prazo,
  • #depositos a prazo mais rentavel,
  • #simulador depositos a prazo

Deixar uma resposta

4 comentários em “Como escolher o melhor Depósito a Prazo?