Utilidades

Calculadora Segurança Social Trabalhadores Independentes 2019

Sofia Serrano Sofia Serrano , 12 Março 2019 | 189 Comentários

Atualizámos a nossa calculadora de segurança social, para os trabalhadores independentes e empresários em nome individual, de acordo com o novo código contributivo 2019 publicado no Diário da República.

Dados para a simulação

Atividade
Isenções
Rendimento trimestral
Rendimento anual

Resultado da simulação

Sem dados
Insira valores acima para ver os resultados da simulação
Erro de processamento

Rendimento Relevante{[{ result.rr | currency: '€' }]}
Base de Incidência Mensal{[{ result.base | currency: '€' }]}
Taxa{[{ result.taxa ? (result.taxa * 100 | number: '2') + '%' : 'isento'}]}
Contribuição{[{result.contribuicao ? (result.contribuicao | currency: '€') : 'isento'}]}
Valores alternativos de contribuição
PercentagemContribuição alternativa
{[{ alt.variacao }]}{[{ alt.valor | currency : '€'}]}

Esta ferramenta é um simulador para cálculo da base de incidência contributiva para a Segurança Social dos trabalhadores independentes, tendo em conta as alterações significativas no regime de recibos verdes, introduzidas em Janeiro do ano corrente.

Quais são as alterações para quem trabalha a recibos verdes?

São várias as mudanças que ocorreram para quem trabalha a recibos verdes. O rendimento relevante passou a considerar os rendimentos do trimestre anterior, acabaram os escalões, a taxa contributiva reduziu e os trabalhadores independentes passam a ter de preencher uma declaração de rendimentos trimestral.

Quais são os dados necessários para a simulação?

  • Se é trabalhador independente ou empresário em nome individual;
  • Se o regime é simplificado ou contabilidade organizada;
  • Se tem isenções (se sim, quais são);
  • O seu rendimento trimestral.

Garanta o preenchimento correto de todos os campos para o cálculo correto da sua segurança social. Após introduzir toda a informação, esta ferramenta vai lhe apresentar o rendimento relevante, a base de incidência mensal, a percentagem da taxa aplicada, o respetivo valor contributivo e ainda os valores alternativos de contribuição.

Portanto, se é trabalhador independente, é do seu interesse apurar esta informação antecipadamente, para que assim possa fazer uma melhor gestão das suas finanças e, posteriormente, ver a possível poupança que pode fazer.

Outras ferramentas Doutor Finanças:

Partilhe este artigo

Deixar uma resposta

229 comentários em “Calculadora Segurança Social Trabalhadores Independentes 2019

  1. BOA TARDE, estive infelizmente um ano desempregada e vou iniciar em janeiro, como apoio domiciliário.
    meu salario será de 635€, e trabalharei a RV, quanto será meu desconto a segurança social?
    Trabalhador independente simplificado. Moro em habitação alugada.

    1. Olá, Nanda.

      Já alguma vez tinha aberto atividade independente antes? Ou é a primeira vez? É que se é a primeira vez, deverá ter direito a isenção de contribuição durante os primeiros 12 meses…

      Em qualquer caso, a forma mais rápida de saber a resposta depois de passado o 1º ano de isenção, é mesmo preenchendo completamente o formulário.

      Ou está a ter algum problema na utilização da calculadora ou interpretação dos resultados? Em caso afirmativo, por favor, indique o máximo de detalhes possível, de forma a se poder resolver o problema ou a tentar tornar a calculadora mais simples de utilizar.

      1. Ola, bom ano…
        sim já tenho aberto a atividade.
        O que a calculadora me diz, é a isenção, só desejava mesmo ter a certeza.
        Muito Obrigada

      2. Não percebi este último comentário. Com o valor que indicou a calculadora dá uma contribuição mensal à Segurança Social de cerca de 95€.

      3. Boa tarde.
        Meu namorado abriu atuvidade para trabalha num ginásio com personal trainer, quais as obrigações da segurança social e IRS que ele tem? Sabem dizer-me? Se tem algum tipo de isenção e durante quanto tempo?
        Obrigada

      4. Olá, Gisela.

        Se abriu atividade pela primeira vez, à partida deverá ter 12 meses de isenção de contribuições para a Segurança Social. A partir dessa altura, e admitindo que está no regime simplificado, deverá passar a submeter a declaração trimestral (janeiro, abril, julho e outubro) a partir do portal da Segurança Social Direta.

        Independentemente disso, deverá submeter sempre a declaração de IRS com o anexo B e anexo SS para apuramento dos rendimentos e respetivo imposto a pagar, se for caso disso.

        Sugiro contactar as Finanças e contactar a Segurança Social para informações mais detalhadas sobre o caso concreto…

      5. Agora temos de enviar a declaração trimestral ( meses de Outubro-Dezembro) para obter o valor mensal de (Janeiro-‘Março), como tive desempregada, o valor era de 20€/mes…daí o meu comentário. Estarei a errar?! Obrigada

      6. Olá, boa tarde, antes de mais obrigada pela sua atenção!
        Pode me disser se em Maio ou durante o ano passado saiu algum contrato de prestação de serviços como será meu caso, que me de direito aos subsídios, férias, etc??? Mesmo tendo de apresentar o RV?!
        Obrigada pela sua atenção

      7. Não percebi a questão… A Nanda é que deve saber os contratos que assina e as condições dos mesmos, não?

  2. Olá boa tarde,
    Sou trabalhador independente com rendimento médio trimestral de 2250€ (i.e. 750€ mensais). Além de trabalhador independente, também trabalho por conta de outrem com rendimento anual de cerca de 2500€ (i.e. 200€ mensais). Segundo o calculador, estaria isento, mas a verdade é que tenho vindo a pagar uma contribuição à SS mensal de cerca de 90€. A minha dúvida é: agora no final do ano, qual o acerto que devo esperar, uma vez que, segundo entendi, por apresentar um rendimento inferior a 4xIAS deveria estar isento e tenho vindo a pagar todos os meses a contribuição.
    Obrigada

    1. Olá, Diana.

      Não tem direito à isenção. A nota da calculadora a respeito da isenção de trabalhador por conta de outrem faz referência ao artigo 157º do Código Contributivo e diz, entre outras coisas, que é preciso que:

      O valor da remuneração mensal média considerada para o outro regime de proteção social seja igual ou superior ao IAS

      Ora, de acordo com aquilo que descreve, está a receber um valor mensal bastante inferior ao IAS enquanto trabalhadora por conta de outrem, logo não cumpre os requisitos para ter direito a esta isenção. Por esse motivo não deve marcar essa opção na calculadora.

  3. Bom dia,
    Como é calculada a contribuição ao passar do regime simplificado com a declaração trimestral, para o regime de contabilidade organizada sem declaração trimestral?
    Tenho esta dúvida porque neste novo regime para mim, não tenho lucro tributável referente como base para calcular a contribuição.
    Grato pela atenção!

  4. Olá, boa noite.
    Sou trabalhador independente e tenho o rendimento anual abaixo dos 10 mil euros. Agora no dia 18 de dezembro completou um ano que tenha atividade aberta.
    Minha dúvida é: na próxima declaração trimestral, devo inserir meu rendimento apenas referente a janeiro ou sou obrigado a declarar também novembro e dezembro?

    Obg.

    1. Olá, Kaue.

      Deve indicar o rendimento dos 3 meses anteriores (outubro, novembro e dezembro). Essa declaração é para calcular a contribuição a pagar referente aos meses de janeiro a março (a pagar de fevereiro a abril). O facto de já ter estado isento anteriormente da obrigação de contribuir é irrelevante.