Carreira e Negócios

Como apoiar os pequenos negócios e a economia portuguesa

A pandemia de Covid-19 afetou principalmente as pequenas e médias empresas. Saiba o que pode fazer para apoiar os pequenos negócios e a economia portuguesa.

A pandemia de Covid-19 teve consequências económicas em todo o mundo, afetando principalmente as pequenas e médias empresas. Saiba o que pode fazer para apoiar os pequenos negócios e a economia portuguesa.

O contexto económico está fragilizado e muitos pequenos empresários veem, agora, os seus negócios ameaçados pela quebra de lucros, diminuição do consumo e  falta de rentabilidade.

No período de confinamento decretado pelo estado de emergência, o governo apresentou várias medidas de apoio às pequenas empresas. Foram também várias as iniciativas privadas lançadas para ajudar os pequenos empresários a vender, mesmo estando de portas fechadas. Através das redes sociais, do email e dos websites, várias plataformas fizeram chegar aos portugueses alternativas às grandes cadeias de consumo.

Não deixar que as pequenas e médias empresas desabem perante a incerteza económica é importantíssimo para a economia portuguesa, uma vez que estas empresas são responsáveis pela geração de novos postos de trabalho, pela autonomia das câmaras municipais (através do cumprimento das obrigações fiscais) e por manter o dinheiro a circular. 

Agora que regressamos a uma aparente normalidade e a maioria dos negócios já voltou a abrir portas, é tempo de pensar como podemos, enquanto consumidores, continuar a contribuir para que estes pequenos negócios possam manter-se de portas abertas. Deixamos-lhe, assim, algumas sugestões de ações que permitem apoiar os pequenos negócios.

rapariga a ver uns sapatos pretos numa pequena loja

Apoiar os pequenos negócios através da compra

Comprar aos pequenos negócios é a forma fácil e mais imediata de os apoiar. Procure opções locais antes de fazer a compra. Os pequenos negócios são frequentemente esquecidos, pois, têm margens de lucro mais baixas e pouco orçamento disponível para ações de publicidade e divulgação. No entanto, pode consultar o website da Câmara Municipal ou Junta de Freguesia da sua zona de residência. Estes órgãos têm frequentemente disponíveis listagens de pequenos negócios e produtos que o podem ajudar a encontrar o que precisa.

Quando for às compras, mantenha-se atento. Os pequenos empresários da mesma região costumam apoiar-se mutuamente. Por isso, é possível que, na padaria local, encontre material de divulgação (panfletos, flyers, cartazes, entre outros) da costureira do bairro. Vá recolhendo estes contactos e guarde-os num local acessível, para que tenha várias opções locais quando necessitar de um produto/serviço. 

Se não encontra o que procura, experimente aceder às bases de dados nacionais para os pequenos negócios. Existem iniciativas como a Hora de Encomendar e a Rede de Livrarias Independentes que visam agregar várias pequenas empresas do país, para que o consumidor possa ter acesso aos produtos que necessita, sem precisar de muita pesquisa. A primeira plataforma é generalista, permitindo aos empresários de vários tipos de indústrias registar a sua empresa. Já a segunda é específica para o setor livreiro e funciona de uma forma diferente: o consumidor preenche um formulário, indicando o livro que procura, para ser posteriormente contactado pelos pequenos negócios, apresentando as suas ofertas de produtos.

Estes são apenas alguns exemplos de como pode procurar alternativas locais para satisfazer as suas necessidades de consumo, apoiando os pequenos comerciantes através da compra dos seus produtos ou contratação dos seus serviços.

Usar as redes sociais para apoiar os comerciantes

As redes sociais têm um peso muito grande nas decisões de compra, hoje em dia, especialmente para os mais jovens. Habituados a receber recomendações de figuras públicas e influencers, podemos usar, também nós, as nossas contas de Instagram para recomendar os pequenos negócios à nossa rede de contactos.

Recentemente, o Instagram criou novas ferramentas de apoio aos negócios. Passou a ser possível angariar fundos e é possível levar diretamente os consumidores ao website da empresa, através de uma publicação. Hashtags e um stick próprio para usar nas stories permitem divulgar páginas de lojas, empresários e prestadores de serviços, ajudando-os a chegar a um público mais alargado.

Recordamos que as redes sociais funcionam à base de algoritmos que favorecem as contas com maior alcance; por isso, de cada vez que faz um like, comenta ou partilha a publicação de uma conta de uma empresa, está a ajudar a aumentar o alcance dessa mesma conta.

Consumir de forma responsável e sustentável

Como cidadãos, podemos fazer do consumo um ato responsável e sustentável, mantendo-nos fiéis àquilo em que acreditamos. Aprender a consumir de forma responsável passa por questionar de onde vem o produto que estou a consumir, onde e quando foi feito e sob que condições. Ao optar por produtos produzidos em território nacional, estamos também a ajudar os pequenos negócios e indústrias.

Partilhe este artigo
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixar uma resposta (Podemos demorar algum tempo até aprovar e mostrar o seu comentário)