Dica do Doutor

Na véspera de entrega do IRS, pense já no IRS do próximo ano

Rui Cunha Santos Rui Cunha Santos , 29 Março 2019

Sabemos que a data de entrega do IRS e já na próxima semana, mas a Dica do Doutor ajuda-o a preparar já o próximo ano.

No dia 1 de abril, começa a data de entrega do prazo do IRS. Por esta altura, deverá já ter reunido todas as facturas, fazer simulações para saber o que compensa e submeter os anexos necessários para poder obter deduções. 

Sabemos que o processo de IRS levanta muitas questões. 

Cada caso é um caso e a situação financeira de cada família portuguesa irá influenciar este momento de preenchimento de anexos. No fundo, muitas famílias esperam poder receber reembolsos e assim também ter uma folga no orçamento familiar. 

Contudo, a Dica do Doutor relembra que a melhor forma de ter um «bom IRS» é preparar o do próximo ano. 

Quando chegamos a Abril, já não podemos reparar as pequenas coisas que não fizemos ao longo do ano. Já não consegue colocar as facturas que queria ou alterar outras informações que possam dar jeito. 

Assim, a partir de dia 1 de abril, depois de entregar o seu IRS, comece a preparar o próximo. Tal como preparamos o orçamento familiar para todo o ano, deve fazer o mesmo com o seu IRS.

Deve assim seguir passos essenciais para que seja um processo nada penoso e organizado. 

Validação dos comprovativos de despesa 

Ao longo do ano, deve preocupar-se em rever todas as facturas na plataforma e-factura e guardar os respectivos papéis. Relembramos as despesas mais importantes: Educação, Saúde, Transportes. Pode ainda acrescentar as idas ao cabeleireiro ou mudanças de mecânica em veículos.  

Simule os vários cenários 

Para saber quando poderá pagar ou então ver devolvido, deverá fazer as simulações. Se está a pensar fazer o IRS em conjunto pela primeira vez, faça uma simulação para si, uma simulação para a outra pessoa e uma terceira simulação em conjunto. A diferença entre ambos os dados irá ver se compensa ou não fazê-lo em conjunto. 

Se vai receber, utilize bem o dinheiro 

De facto, existe o mito de que vamos «receber» o IRS, como se fosse um salário a mais. Contudo, não estamos a receber algo extra, mas sim a ser reembolsados de algo que já pagamos. Assim, deve utilizar o reembolso do IRS para a sua poupança. Este montante para servir para um fundo de emergência para situações futuras ou então para programar uma despesa que terá no final do ano, como o regresso às aulas ou a inspeção para o carro ou um tratamento de saúde específico.  

Este dinheiro reembolsado tem a particularidade de poder ser usado para diversos fins.

O que aconselhamos é que a sua utilização seja programada, para que se o valor for inferior ao esperado, o seu orçamento familiar não fique comprometido e não tenha de recorrer a créditos para poder continuar a cumprir os seus compromissos financeiros.

Assim, a Dica do Doutor sugere que no ano de 2019 comece a ter bons hábitos financeiros para que a entrega do IRS em 2020 seja de acordo com as suas expectativas.

Faça o seu orçamento familiar para o resto do ano, para poder fazer as deduções no próximo ano. Desta forma, consegue maximizar o seu orçamento familiar, cumprir os seus encargos financeiros ao longo do ano e fazer um fundo de emergência para ter um maior conforto.  

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #dica do doutor,
  • #IRS,
  • #irs 2019,
  • #irs 2019 entrega

Deixar uma resposta

Um comentário em “Na véspera de entrega do IRS, pense já no IRS do próximo ano