No mês de Janeiro, pagar as contas e as dívidas pode ser um trabalho doloroso. A Dica do Doutor dá-lhe mais uma dica para organizar o seu ano.

Como é habitual todos os anos, vários portugueses têm dificuldades em pagar as suas contas no mês de Janeiro. O início do novo ano traz os compromissos financeiros habituais e alguns custos adicionais que foram acumulados no trimestre do final do ano, com o regresso às aulas, férias, compras de Natal e de ano novo, entre outros.

Assim, é natural que chegue a Janeiro com problemas de liquidez. Apesar de ter recebido o subsídio de Natal, este torna-se pequeno com todas as despesas.

Chegado Janeiro, o mês parece ser ainda mais comprido e chega-se a meio sem liquidez.

Com as dívidas dos cartões de crédito, a subida dos preços dos produtos e os encargos mensais, como pode manter liquidez nos próximos meses?

A Dica do Doutor sugere que prepare uma poupança mensal para ter sempre liquidez.

A principal dica que damos para a gestão do orçamento familiar é que faça uma poupança automática todos os meses, no início do mês, ou seja, assim que receber o seu vencimento deverá retirar uma parte para uma poupança.

Esta poupança poderá ser utilizada em várias situações:

  • Fundo de emergência para colmatar as diversas situações imprevistas que nos ocorrem muitas vezes ao longo do ano;
  • Conta poupança para futuros projetos de filhos;
  • Conta poupança para férias e outras compras mais avultadas;

A poupança pode também ser uma boa maneira de amortizar as suas dívidas pendentes.

Utilizar algum dinheiro que tenha na poupança para amortizar dívidas pode ser uma boa forma de adquirir liquidez mais rapidamente sem se endividar com mais um crédito. Consegue manter a sua liquidez para cumprir os encargos financeiros mensais sem prejudicar a saúde financeira.

A poupança programada ao longo do ano também ajuda em encargos anuais, como o pagamento do IMI, o Regresso às Aulas, entre outros.

Relembramos que a poupança programada deve ser usada apenas em situações excepcionais. De nada vale poupar todos os meses para utilizar essa poupança para gastos extra.

Desta forma, é fundamental que faça primeiro o seu orçamento familiar para perceber os seus rendimentos e as suas despesas fixas, adequando outros gastos ao rendimento disponível.

Defina a sua poupança, qual a sua finalidade e vá gerindo o valor mensalmente. Ao poupar todos os meses, em situação de despesas inesperadas, poderá utilizar uma parte da poupança para a pagar e continuar com uma vida financeira estável, controlado e mais saudável.

Programe a sua vida financeira, nunca se esqueça de poupar, cumpra os seus encargos financeiros e mantenha o seu estilo de vida.

A realização do seu orçamento familiar e a poupança são fundamentais para poder ter uma vida financeira saudável.

Etiquetas: