Finanças pessoais

Como melhorar a literacia financeira da sua família

Gostava de melhorar a literacia financeira da sua família, mas não sabe como fazê-lo? Conheça as nossas dicas neste artigo.

Finanças pessoais

Como melhorar a literacia financeira da sua família

Gostava de melhorar a literacia financeira da sua família, mas não sabe como fazê-lo? Conheça as nossas dicas neste artigo.

Gostava de falar mais abertamente sobre finanças em sua casa? Os seus filhos têm dificuldades em perceber o valor do dinheiro? Então talvez esteja na hora de melhorar a literacia financeira da sua família.

No entanto, se não sabe como fazê-lo, de seguida, deixamos algumas dicas que o podem ajudar a melhorar os conhecimentos da sua família sobre finanças pessoais, poupanças e até investimentos. Saiba ainda neste artigo que cuidados deve ter na hora de aprender sobre finanças e investimentos.

Crie o hábito de falar sobre dinheiro com a sua família

7 dicas que podem melhorar o futuro da sua vida financeira
Ler mais

Para muitas famílias falar sobre dinheiro é ainda um tabu ou é algo que não é encarado com naturalidade. Mas na realidade, a falta de comunicação sobre uma temática que nos acompanha ao longo da vida não só pode trazer problemas familiares, como também dificulta a aprendizagem sobre literacia financeira. Por isso, é importante falar abertamente sobre dinheiro, a situação financeira da família e objetivos em comum, e claro, como pode ser otimizada a gestão financeira por todos os membros da família.

No entanto, a forma como se fala sobre dinheiro requer algum cuidado. E isto porquê? Porque se existir um problema de gestão financeira na família, não é a apontar o dedo e a repreender determinadas atitudes que irá educar os seus familiares. Caso pretenda melhorar a educação financeira da sua família, o melhor é que esta abordagem seja feita de forma leve, possibilitando que todos os elementos criem novos hábitos e participem ativamente na gestão financeira.

Se existirem crianças em casa, o melhor para iniciar este tema é começar por abordar o valor do dinheiro. Fale de como é que o dinheiro chega à sua família, e de que é necessário esforço e dedicação para todos os meses ter uma remuneração. Não se esqueça que as crianças não têm a mesma noção de dinheiro que os adultos, e por isso mesmo é preciso que estas aprendam a reconhecer o seu valor, e o quanto ele nos pode ajudar a realizar objetivos.

Leia ainda: Literacia financeira com brinquedos: como as crianças podem aprender o valor do dinheiro?

Incentive os mais novos a ler literacia financeira apropriada às suas idades

Nos últimos anos muito se tem falado sobre a importância das crianças aprenderem sobre literacia financeira nas escolas ou desde tenra idade. Afinal, se as crianças tiverem noção do valor do dinheiro e de que forma o podem poupar e gerir, mais fácil será lidar com este de forma informada e inteligente na idade adulta. Contudo, em Portugal, poucas são as escolas que dedicam algum tempo a passar ensinamentos sobre literacia financeira aos mais novos. E, por isso, uma ótima forma de passar este tipo de conhecimento aos seus filhos é através de literacia financeira apropriada à idade dos mesmos.

Hoje em dia são muitos os livros dedicados aos mais novos que ensinam os conceitos básicos de literacia financeira, mas também formas divertidas para aprenderem a poupar. Como é o caso do livro "Doutor Finanças e a Bata Mágica", que tem como objetivo as crianças aprenderem a poupar através do método "Gastar, Guardar, Ajudar". Este livro infantil não só vai permitir aos seus filhos aprenderem um pouco sobre literacia financeira, como também vai criar a oportunidade da sua família se juntar para realizar vários exercícios úteis.

Como ensinar as crianças a poupar
Ler mais

Caso os seus filhos estejam na adolescência, existem muitos livros, nacionais e internacionais, que pode adquirir para que estes aumentem os seus conhecimentos. Outra opção, é apresentar aos seus filhos o Programa Nacional de Formação Financeira. Este programa foi criado pelo Banco de Portugal, a CMVM (Comissão do Mercado de Valores Mobiliários) e a ASF (Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões), com o objetivo de aumentar a educação financeira de todos os cidadãos, sejam estes crianças, jovens ou adultos.

Nota: Tente sempre fornecer conteúdos apropriados para as idades dos seus filhos, para que estes aprendam literacia financeira sem se aborrecerem ou acharem a temática demasiado complexa.

Aprenda e aplique bons hábitos de gestão financeira para toda a família

Se a sua família está a par de alguns conceitos básicos sobre finanças e poupanças, é hora de colocar em prática bons hábitos de gestão financeira, como a implementação de um orçamento familiar. Afinal a criação de um orçamento familiar é uma peça fundamental para a sua família gerir melhor as suas finanças e alcançar um equilíbrio financeiro. Mas não se esqueça que para este ser um sucesso, toda a família deve estar envolvida e empenhada no cumprimento do mesmo.

Depois de ter o orçamento estipulado, pode em conjunto com a sua família estabelecer metas e objetivos de poupança. E para alcançarem os objetivos pretendidos, a sua família pode sentar-se e conversar sobre estratégias de poupança. Fale com os seus filhos sobre as formas que existem de economizar, seja com um valor estipulado da mesada ou do ordenado, através das compras diárias, mudanças de hábitos de consumo, compras de alguns produtos em promoção, etc.

Como conseguir uma poupança para fazer face a despesas de 6 meses?
Ler mais

Outro dos hábitos que os adultos devem ter em mente é a criação de um fundo de emergência, de forma a fazer face a despesas imprevistas e quebras de rendimentos. Lembre-se que um fundo de emergência deve ser composto por um montante que cubra as suas despesas mensais no mínimo durante 6 meses. Antes de começar a retirar um valor do seu orçamento familiar para o fundo de emergência, pode explicar aos mais pequenos o porquê de ser tão importante e prioritário criar este pé de meia.

Promova uma partilha dos resultados alcançados

Para manter toda a família empenhada numa boa gestão financeira e com bons hábitos de poupança incentive e promova a partilha dos resultados alcançados. Por exemplo, se os seus filhos estão a poupar diariamente 50 cêntimos, através de uma nova estratégia que implementarem em família, no final do mês peça para que estes contem o dinheiro que conseguiram juntar. Desta forma, os mais novos vão ficar entusiasmados quando perceberem que conseguiram economizar 15 euros em 30 dias. Ao incentivar esta partilha de resultados alcançados, as crianças ficam com uma noção mais exata do resultado do seu esforço.

Caso exista uma poupança para um objetivo familiar, também é importante que partilha os resultados que estão a ser alcançados periodicamente. Vamos imaginar que a sua família está a poupar para uma viagem até à Disneyland, e que todos os membros da sua família sabem que esse é um objetivo que requer algum esforço financeiro. Para manter todos os elementos focados no objetivo final, partilhe de tempos em tempos os bons resultados dessa poupança. Assim, quanto mais próximo estiverem dessa conquista, maior será o entusiasmo de todos contribuírem para alcançar a meta final.

Leia ainda: Literacia Financeira Infantil: as questões do dinheiro

Na hora de aprender sobre literacia financeira escolha bem as suas fontes de informação

Há umas décadas atrás, o acesso à informação era mais limitado e nem sempre era fácil estar a par de diversos temas, principalmente se vivesse numa família com menores rendimentos. No entanto, com o avanço do mundo digital e o acesso generalizado à Internet, hoje em dia é fácil consultar informações sobre qualquer temática, sem ter que estar numa biblioteca em busca de um livro da especialidade.

O problema é que nas centenas de milhões de sites que existem, nem sempre é fácil perceber a diferença entre um conteúdo credível e um conteúdo com informações falsas ou com factos que não podem ser comprovados. E se esta distinção não conseguir ser feita, corremos o risco de basear o nosso conhecimento e tomarmos decisões sem uma base sólida e comprovada.

Por isso, na hora de aprender mais sobre literacia financeira procure sempre conteúdo em sites da especialidade de autoridades e fontes credíveis, seja a nível nacional ou internacional. Para saber se um site ou um especialista é credível, dedique algum tempo a pesquisar a autoridade desse meio de comunicação ou da pessoa em questão. Veja se são citadas fontes, se consegue ter acesso aos estudos indicados, e se quem escreve tem conhecimentos sobre tal matéria. Em caso de dúvida, veja se encontra essa informação em outros sites que considera credíveis.

Não se esqueça que muitas vezes também existem mitos sobre poupanças e investimentos que podem ser perigosos. Esteja atento, de forma a seguir as melhores práticas sobre gestão financeira e investimentos.

Leia ainda: Como identificar fake news na Internet

Cuidado com conselhos de especialistas não credenciados

Ainda dentro da mesma temática, é fundamental que tenha cuidado caso esteja a pensar investir o seu dinheiro para conseguir alguma rentabilidade. Tal como dissemos anteriormente, a internet abriu muitas portas positivas no que diz respeito ao acesso à informação. Contudo, quando falamos em investimentos, é preciso ter um cuidado acrescido na hora de seguir conselhos de especialistas não credenciados. Afinal, muitos dos investimentos anunciados como oportunidades imperdíveis têm inúmeros riscos associados, e por norma, não têm capital garantido. Ou seja, são investimentos de risco elevado, onde pode perder todo o capital que investiu.

Burlas e fraudes: Como saber se uma entidade está habilitada a conceder crédito?
Ler mais

Dito isto, caso pretenda investir uma parte das suas poupanças em produtos financeiros, o primeiro passo é informar-se a fundo sobre os mesmos. Nunca tome uma decisão apenas com base nos resultados anunciados por alguém, principalmente se essa pessoa não falar claramente sobre os riscos que existem. Para além disso, é preciso perceber que num mundo dos investimentos, resultados passados não representam certezas no presente ou no futuro. Nesta área é muito importante que invista o seu tempo a aprender sobre investimentos, sobre a importância de diversificar a sua carteira, e o porquê de existirem produtos mais rentáveis que outros. Só depois de dominar esta matéria é que deve analisar as diversas opções que existem no mercado, e investir consoante os seus objetivos e perfil de investidor.

Por fim, caso siga alguns especialistas nestas áreas, informe-se sobre as suas credenciais e sobre o seu percurso profissional. Não se esqueça que por muito bons que sejam estes profissionais, esta não deve ser a sua única fonte de informação sobre investimentos.

Leia ainda: Investimentos: o que são e o que deve ser tido em conta?

Lembre-se que é preciso atualizar os seus conhecimentos sobre literacia financeira ao longo da vida

Para terminar, lembre-se que a maioria da informação e conhecimentos que adquirimos ao longo da vida deve ser atualizada. A verdade é que o mundo está sempre em constante mudança, e a área financeira também. Embora existam conceitos bases inalteráveis, existem diversas informações que podem ficar datadas conforme os anos vão passando. Já em relação a investimentos, uma constante atualização sobre esta temática é fundamental, uma vez que existem diversos fatores externos que influenciam muitos dos produtos financeiros, e os mesmos podem mudar com bastante frequência.

Nunca se esqueça que a literacia financeira é uma peça fundamental para atingir os seus objetivos e, por isso mesmo, não deve ser negligenciada ao longo da vida. Quanto mais a sua família aprender e colocar em prática, melhores são as probabilidades de alcançar os objetivos a longo prazo. Para além disso, se os seus filhos crescerem num ambiente onde a literacia financeira é um pilar educacional, na idade adulta terão uma maior facilidade de encontrar soluções para os problemas financeiros que surgirem. E isto, parecendo que não, é uma grande vantagem na vida pessoal e profissional, e pode fazer toda a diferença na estabilidade financeira dos seus filhos.

Leia ainda: 5 razões porque deve investir na sua educação financeira

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe uma resposta

Insira o seu nome

Insira um email válido