Investimento

Terrenos urbanos: uma nova forma de gerar rendimentos

Os terrenos urbanos são uma das novas formas possíveis para obter um rendimento extra, mas há alguns aspetos importantes a ter em conta.

Rui Aspas Rui Aspas , 21 Outubro 2019

O terreno em si pode não parecer um ativo bastante atrativo, mas quer seja no arrendamento, quer seja na venda, os terrenos urbanos podem-se constituir como boas opções na hora de gerar rendimentos complementares.  

A construção de uma casa em terreno próprio pode ser uma oportunidade de viver em ambientes mais tranquilos e sem vizinhos por perto. Para além disso, a eliminação de despesas relacionadas com o condomínio são outro dos motivos que levam a que mais famílias comecem a optar por arrendar ou a comprar terrenos para construção da sua habitação de família.  

Como escolher um terreno?

Para escolher um terreno, a localização é o fator mais importante. A geração de rendimentos pode ser feita através da venda do terreno ou da construção para venda. 

Venda do terreno

Aquando a venda do terreno, dá-se a perda de um ativo imobiliário em troca de uma compensação financeira pelo mesmo. Uma das grandes dificuldades envoltas na venda de terrenos urbanos é que a valorização desses ativos acaba por atingir um limite, tendo depois o proprietário de tomar uma decisão sobre a melhor opção a tomar. Esta decisão pode passar não apenas pela venda mas também pelo arrendamento, até porque todos os anos há lugar ao pagamento de impostos que servem para manter o terreno. 

Existem vários tipos de terrenos urbanos que, de acordo com o Plano Diretor Municipal (PDM), condicionam os metros quadrados dos terrenos ou o volume de construção, que pode permitir que seja construída ou não uma habitação de maior envergadura. 

A construção depois de efetuada pode possibilitar a geração de rendimentos pela venda a construtores civis ou a investidores. Se o terreno em causa apenas possibilitar a construção de uma habitação, pode na mesma ser uma boa alternativa financeira, uma vez que a mesma pode ser alvo de aluguer ou venda a terceiros.

O que devo ter em contas se quiser vender o meu terreno

Para além da oportunidade financeira, há outros elementos aos quais se deve dar a máxima atenção:  

  • A venda vai ter sempre dependência da procura e da oferta existente;
  • A localização do terreno tem quase sempre uma alta preponderância, assim como o preço a colocar;
  • Não relegar para segundo plano, as dimensões do mesmo, assim como o PDM da área edificável.

No que se refere à construção para venda, há também desafios a ter em conta:

  • edificação de habitações é de si um investimento que costuma gerar bons frutos financeiros, ainda que para a relação de custos tenha de entrar a compra do terreno onde vai ser realizada essa mesma edificação;
  • Na maior parte das vezes, a recorrência ao crédito é a alternativa mais rápida, mas também uma possibilidade menos rentável, uma vez que os riscos imediatos são o facto de não se conseguir vender e edificação tão rápido quanto se gostaria;
  • Convém realçar que edificar pode ser um processo moroso, uma vez que para que tal se verifique, são necessárias várias licenças de construção, ter um projecto de arquitectura desenvolvido e aprovado e investimento financeiro associado;
  • Para além disso, o tempo de construção varia sempre com o que se pretende edificar, bem como o prazo de término previsto;
  • Já o valor da construção chave na mão está dependente da qualidade dos materiais e serviços que se integrem, mas poderá conseguir um bom rendimento caso se opte pela adjudicação da obra a uma só entidade, podendo em alguns casos recuperar o investimento feito e ter margem ainda para constituir um bom pé de meia.

Leia mais: Crédito para Obras – as alternativas mais baratas

A opção de construção no terreno relativamente à sua venda apresenta também como vantagem a possibilidade de, em caso de dificuldade na venda, aplicar o arrendamento onde se substitui a alienação do património existente por um fluxo de renda constante.

Em relação a venda do terreno, que pode contemplar uma habitação já construída, pode ter um processo fácil ou difícil, consoante o preço que se pede por ela, assim como o local onde se encontra. Em todo o caso, este processo de venda tem a seu favor, o facto de se poder vender uma casa pronta a habitar.

Em suma, o dilema de quem possui terrenos urbanos tem a ver com algumas situações como o limite de valorização que os mesmos atingem com o passar dos anos, o que pode dificultar a sua venda ou arrendamento, uma vez que para além da oferta e da procura, há que ter em conta o momento porque passa o mercado imobiliário.

Pode também acontecer que a venda de um terreno se realize por um valor inferior ao da construção em solo para edificação, assumindo aqui o fator tempo como elemento essencial a considerar. Já a venda de uma edificação apresenta as suas vantagens em função do complemento de ganhos gerados. Ainda assim é necessário ter em conta o possível reinvestimento a fazer, sendo por isso de ponderar todas as envolventes. 

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #investimentos

Deixar uma resposta