Carreira e Negócios

Dropshipping: Uma solução para avançar com o seu negócio?

Nunca ouviu falar de dropshipping? Se está a pensar em lançar um negócio próprio, avalie se este sistema é uma solução para o seu caso.

Quer enveredar pelo mundo dos negócios? Tem uma ideia em mente que quer pôr em prática? Quer tirar o seu projeto de negócio, de anos, da gaveta? Se tem o sonho de deixar de trabalhar por conta de outrem e ter o seu próprio negócio, saiba se o dropshipping pode ser a solução para lançar o seu negócio.

É graças ao dropshipping que marcas como a eBay ou a Amazon conseguem utilizar o stock de produtos de terceiros para realizar as suas vendas. A Amazon, por exemplo, é um dos maiores nomes do e-commerce, no mundo. Mas pouca gente sabe que nem todos os produtos vendidos, saem dos seus próprios armazéns.

Mas o que é dropshipping, afinal?

O dropshipping é uma técnica de gestão de stocks, na qual uma empresa não necessita de ter os produtos que vende.

Se optar por ter uma loja/empresa de venda produtos que não são produzidos por si, mas sim por terceiros, pode ponderar pelo método de dropshiping. Este sistema permite que faça de intermediário, estabelecendo a ligação entre quem procura determinado produto e quem o fornece. Desta forma, a sua plataforma recebe um pedido, mas o cliente está a comprar o produto a um fornecedor, sendo este último quem o entrega diretamente aos seus clientes. Assim, não precisa de lidar pessoalmente com os produtos: não precisa de armazenar, nem de se preocupar com a entrega dos mesmos.

Existem várias plataformas onde pode encontrar variadíssimos fornecedores na Europa, ou em qualquer outro lugar do mundo. Uma dessas aplicações, que liga o seu negócio, a um grande número de fornecedores é a Shopify.

O dropshipping é um modelo de negócio que pode ser vantajoso para quem pretende testar rapidamente diversas ideias de negócio e uma estratégia para avaliar o potencial de um negócio, pois permite familiarizar-se com as estratégias de comercialização de bens com grande procura. Mas, pondere também as desvantagens, que, como em qualquer modelo de negócio, também existem.

Vantagens do dropshipping

Este sistema tem várias vantagens, entre as quais o facto de precisar de pouco capital para iniciar, bem como a diversidade que pode oferecer aos seus clientes. A seguir apresentamos quatro pontos positivos sobre este modelo:

1. Simples de começar

A manutenção de um negócio on-line é muito mais simples, uma vez que não é necessário gerir produtos físicos, supervisionar ou pagar para ter um centro de distribuição, embalar e enviar os pedidos aos seus clientes, processar devoluções e envios, estar constantemente a fazer encomendas de produtos e a supervisionar o nível de stock.

Por outro lado, ao utilizar o dropshipping, a maior parte do trabalho, no processamento de pedidos adicionais, será suportada pelos fornecedores.

2. Não é preciso muito capital

Por norma, quem trabalha com produtos, precisa de ter espaço e comprar, à cabeça, quantidades significativas de mercadoria. Para isso é necessário que tenha capital. O maior benefício do dropshipping é que é possível gerir uma loja on-line sem investir milhares de euros em stock, antecipadamente.

Desta forma, pode iniciar o seu negócio sem qualquer investimento em stock inicial, tendo menos riscos envolvidos, uma vez que não precisa de adquirir stock ou de lidar com um centro de distribuição.

3. Localização flexível

Um negócio de dropshipping pode ser gerido a partir de qualquer lugar com ligação à internet.

4. Vasta gama de produtos para vender

Considerando que não precisa de comprar previamente os produtos que vende, pode oferecer uma variedade de produtos, que são tendências de compra no mercado, na sua loja on-line, sem custos adicionais.

Desvantagens do dropshipping

Mas se quer que o seu negócio tenha sucesso, não pode olhar apenas para as vantagens. Deve conhecer e colocar no outro prato da balança as desvantagens, para que possa tomar uma decisão conscientemente. Neste caso, apresentamos-lhe cinco desvantagens que deve ter em consideração.

1. Margens baixas

As margens baixas são comuns no dropshipping, porque há muita concorrência. A guerra de preços é algo normal neste meio, uma vez que quem trabalha com este modelo de negócio tenta captar o maior número de clientes, o que faz com que as margens sejam estreitas.

2. Disponibilidade de stocks do fornecedor

Uma vez que não gere a quantidade de produtos existente, pode haver ruturas de stock num (ou em vários) dos seus fornecedores e estar a divulgar um produto que já não existe nos armazéns daquele fornecedor. Por isso, a primeira recomendação para quem está a começar, é arrancar com poucos produtos, para perceber como funciona esta gestão e comunicação entre quem tem o produto (fornecedor) e quem o vende (a sua loja).

3. Complexidades de envio

Se trabalhar com vários fornecedores, os produtos na sua loja on-line serão entregues por diferentes empresas. Isto pode complicar os seus custos de envio. Suponha que um cliente compra produtos de três fornecedores diferentes, vai ter três custos de envio separados, porque quem faz a expedição é o fornecedor.

Contudo, se um cliente fizer a compra numa plataforma, não está a contar pagar mais do que um custo de envio. Pelo que, se receber isto para pagar terá uma má experiência. Para simplificar o processo e melhorar a experiência para o cliente terá de avaliar como pode compensar estes custos sem as fazer repercutir diretamente na fatura do cliente.

4. Erros do fornecedor

Tenha em consideração que os fornecedores de dropshipping, por vezes, cometem erros e não satisfazem os pedidos dos seus clientes. Os envios de produtos estragados, defeituosos ou as falhas nas entregas, podem prejudicar a reputação do seu negócio. Independentemente do erro não ter sido seu, terá de assumir a falha, uma vez que a compra foi feita através da sua plataforma.

5. Personalização e branding limitados

O dropshipping não lhe dá qualquer controlo sobre o produto em si. Este é produzido por terceiros, marcado e embalado pelo fornecedor, pelo que, na maior parte das vezes não terá qualquer margem para personificação.

O dropshipping é uma estratégia que vale a pena experimentar?

Criar uma loja online: usar uma plataforma ou contratar um web designer?
Ler mais

Como em qualquer negócio, dependerá de vários fatores. Este modelo tem vantagens, como a necessidade de se ter pouco capital inicial, mas também tem desvantagens, como gerar pouca margem de lucro.

Ainda assim, o dropshipping é um modelo adequado a um negócio on-line e como tal tem que ter em conta três aspetos essenciais no negócio digital:

- ter um site,

- trabalhar a otimização do site para motores de busca,

- ter uma boa base de dados (captação de emails, telefones, etc.).

Para além destes aspetos deve ter uma estratégia para potenciar o seu negócio sem gastar muito dinheiro, nomeadamente através de ferramentas de agendamento de publicações nas redes sociais, permitindo otimizar o seu tempo na captação da audiência nas diferentes redes e ajudando os potenciais clientes a descobrir, avaliar e comprar o produto correto.

Não se esqueça também de reservar algum tempo e dinheiro para experimentar os produtos que pretende vender. Se não o fizer, corre o risco de não perceber eventuais imperfeições, que podem deixar os seus clientes insatisfeitos e perder muito tempo na gestão de devoluções e reembolsos. Da mesma forma, deve considerar as possíveis despesas de assistência ao cliente.

Ter um negócio num sistema de dropshipping exige trabalho, tal como em qualquer outro modelo. A vantagem deste método é que alguns passos na gestão e logística não estão a seu encargo, o que pode favorecer o arranque do seu negócio.

Partilhe este artigo
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixar uma resposta (Podemos demorar algum tempo até aprovar e mostrar o seu comentário)