Crédito Habitação

Financiamento para a compra de casa regista o melhor janeiro desde 2008

O financiamento para comprar casa até diminuiu face a dezembro. Mas este foi o melhor janeiro desde 2008, de acordo com os dados do Banco de Portugal.

Sara Antunes Sara Antunes , 10 Março 2020

O mês de janeiro é, habitualmente, marcado por uma quebra de financiamento às famílias, quando comparado com o mês anterior. E este ano não foi exceção. Contudo, isolando o mês de janeiro, este foi o janeiro mais forte na concessão de crédito desde que a crise financeira assolou o mundo. 

As instituições financeiras emprestaram menos dinheiro às famílias, em janeiro, quando comparado com o mês de dezembro. Algo que é normal, de acordo com os dados divulgados pelo Banco de Portugal. No entanto, janeiro foi um mês dinâmico, registando mesmo os valores mais elevados, para um mês de janeiro, desde 2008 – ano marcado pela crise financeira.

Leia mais: Crato é onde os preços das casas são mais baixos. Lisboa mais altos

Instituições financiam 1.650 milhões de euros em novas operações

Assim, no total, as famílias contraíram 1.650 milhões de euros em novos créditos, no mês de janeiro, o que corresponde ao valor mais baixo desde agosto de 2019. Este montante representa uma queda de 10,9% face aos valores registados em dezembro, naquele que é um movimento habitual.

Apesar desta descida mensal, os montantes de novas operações de financiamento continuam em máximos de 2010. Mantendo-se a recuperação registada desde 2014, no período pós-crise.

Quando comparados os valores de janeiro deste ano com os de 2019, conclui-se que a concessão de crédito às famílias aumentou 35,6%, o que é ilustrativo da tendência de aumento que tem vindo a ser sentida. Aliás, os novos financiamentos realizados no arranque deste ano representam mesmo o montante total mais elevado desde janeiro de 2008.

Leia mais: O que vai acontecer ao mercado imobiliário em 2020?

Compra de casa absorve quase 60% dos novos empréstimos

Do total de 1.650 milhões concedidos pela banca, a maior fatia foi destinada à compra de casa (977 milhões). Neste destino o comportamento foi idêntico, tendo-se verificado uma queda face a dezembro – mês em que os novos empréstimos para a compra de casa superaram os mil milhões de euros pela primeira vez desde 2008.

Apesar desta redução mensal, na realidade, este primeiro mês de 2020 foi dinâmico, registando o valor de novos financiamentos num mês de janeiro mais alto desde 2008.

No crédito ao consumo foram financiados 460 milhões de euros, em janeiro. E, tal como os casos referidos anteriormente, este montante representa uma queda face a dezembro, mas um aumento quando comparado com janeiro do ano passado.

Leia mais: Concessão de crédito ao consumo bate recorde em 2019

Partilhe este artigo
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixar uma resposta (Podemos demorar algum tempo até aprovar e mostrar o seu comentário)

2 comentários em “Financiamento para a compra de casa regista o melhor janeiro desde 2008