Crédito

Como poupar dinheiro com as comissões do crédito pessoal

Rui Bairrada Rui Bairrada , 21 Setembro 2015 | 2 Comentários
Neste artigo queremos falar-lhe do crédito pessoal sem comissões. Já por aqui afloramos os diversos custos associados aos vários créditos e alertamos para a necessidade de ter em consideração não apenas a taxa de juro como também as comissões e diversos custos associados. Agora queremos olhar especificamente para o crédito pessoal sem comissões.

Ninguém dá nada a ninguém

É verdade. E não é bom de se ouvir. Mas ninguém dá nada a ninguém. No caso da banca, significa que se uns cobram menos comissões têm de compensar noutro lado…Ao olharmos para a banca temos de considerar dois tipos de instituições:
  • A banca tradicional, tipicamente mais conservadora, tem um modelo de negócio mais assente na cobrança de comissões.
  • As instituições financeiras de crédito, mais agressivas, optam por cobrar menos comissões. Mas para cobrar menos comissões, têm de cobrar mais juros…

Pode pagar comissões de dossier?

Infelizmente, a banca tradicional que cobra juros mais reduzidos tem a prática de cobrar comissões de avaliação e de dossier nos pedidos de crédito. E também infelizmente, o facto de pagar para lhe avaliarem o seu pedido não significa que isso se traduza em financiamento. Pode pagar a comissão e não ter o crédito. Logo, o seu risco é muito maior.businessman-598033_1280

Qual a estratégia que recomendamos?

Para avaliar qual a melhor alternativa para o seu crédito pessoal sugerimos que comece por fazer uma análise rigorosa à sua situação financeira. Isso inclui:
  • Nível de rendimento e sua relação com o total de prestações que suporta atualmente (taxa de esforço);
  • Nível de endividamento;
  • Garantir que todos os extratos não têm juros de mora nem outros movimentos “estranhos” ou indiciadores de risco.
Depois desta avaliação, será mais fácil perceber qual a melhor alternativa para o seu caso específico. Se considera fácil ter acesso ao crédito, sugerimos que contacte a instituição financeira com quem trabalha atualmente e perceba se é viável ter um crédito pessoal aprovado.

Olhe apenas para a TAEG

As instituições financeiras de crédito e a banca tradicional têm uma coisa em comum. Apesar dos diversos argumentos de marketing, a TAEG das duas tipologias de crédito são muito semelhantes. Se a banca tradicional cobra comissões, compensa essas comissões com uma taxa de juro mais baixa. Por seu turno, as instituições financeiras não cobram comissões mas aplicam taxas de juro mais elevadas.

Em qualquer dos casos sugerimos sempre que simule as suas prestações de modo a perceber qual seria a prestação do seu crédito para perceber se conseguirá ou não suportar este novo encargo. Tenha em especial atenção a TAEG do contrato uma vez que é a única taxa de possibilidade comparar as diversas propostas, tendo em conta quer a taxa de juro quer as comissões associadas. É possível poupar dinheiro com o crédito mas temos de procurar toda a informação disponível e comparar alternativas.

Se deseja que o Doutor Finanças o ajude a perceber se o crédito pessoal o poderá ajudar e qual seriam as suas prestações mensais, simule o seu crédito abaixo.

 
Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #como poupar dinheiro com crédito pessoal,
  • #crédito pessoal,
  • #poupar dinheiro,
  • #poupar dinheiro com crédito pessoal,
  • #TAEG crédito pessoal,
  • #TAEG créditos

Deixar uma resposta

2 comentários em “Como poupar dinheiro com as comissões do crédito pessoal

  1. Estimado Sr. Doutor,em primeiro lugar obrigada por ajuda que me dá para eu entender estes assunto de créditos. Queria por favor a sua opinião, eu hoje tenho 47 anos e já estou aposentada por invalidez. Estou casada há já 27 anos mas nunca tive uma poupançasinha e nunca tivemos conta conjunta. Por isso hoje fiz um crédito de 1.500 euros, de 25 euros durante 96 meses. Queria por favor o seu Conselho de como evitar pagar durante tanto tempo por causa dos juros? E se foi uma boa decisão? Muito OBRIGADA pela sua atenção.

    1. Boa tarde

      Não podemos dizer se foi ou não uma boa solução. Cada caso é um caso e a resposta ia depender de inúmeros fatores.

      A única alternativa para pagar mais rápido é fazer amortizações antecipadas. Poderá também negociar com o banco a redução do prazo mas essa alternativa aumenta-lhe a prestação mensal. Ficaria com menos flexibilidade no seu orçamento familiar.

      Assim, sugerimos que toda a poupança que consiga gerar que a utiliza para pagar este crédito.

      Cumprimentos
      João