Crédito

Dicas para ter o melhor crédito

Em qualquer tipo de crédito existem sempre alguns critérios importantes para tomar a melhor decisão e conseguir as melhores condições de crédito. Saiba quais.

Quer fazer um crédito, mas está com dúvidas ou com receios? Estando consciente da importância deste passo, sabe que tem de fazer uma análise cuidada para tomar a melhor decisão possível.

O que é um crédito bom?

A utilização que fazemos do crédito é que classifica o crédito como bom ou como mau. Na prática, o crédito pode ser muito bom para a sua vida financeira, mas também o poderá levar à crise financeira, a penhoras no vencimento ou penhoras bancárias ou à insolvência. Em linhas gerais, poderá considerar como bom o crédito que:

  • Possibilita comprar um produto ou um serviço considerado essencial à sua vida;
  • Permite a redução de custos mensais;
  • Possibilita fazer investimentos rentáveis e criadores de valor.

Deixamos-lhe então 6 dicas para ter o melhor crédito pessoal do mercado.

1. Estude e analise o seu caso concreto

O primeiro ponto em todas as análises consiste em determinar o seu estado atual e a necessidade real de pedir crédito. Poderá estar a comprar um produto de que não necessita ou um produto demasiado dispendioso. Pense sempre duas e três vezes e pergunte-se: “Preciso mesmo disto?”-

2. Analise a sua taxa de esforço

Um crédito bom é um crédito que sendo necessário respeita o seu orçamento familiar. Na prática, deverá considerar a sua taxa de esforço que mais não é do que a relação entre as prestações dos vários créditos e o rendimento da sua família.

Poderá considerar uma taxa de esforço razoável até 30%. Em alguns casos específicos poderá ter um pouco mais, especialmente se estivermos a falar da preponderância do crédito habitação no total dos créditos (uma vez que a taxa será muito inferior). Procure manter a taxa de esforço perto de zero para garantir que consegue poupar todos os meses e ganhar dinheiro.

Se não consegue determinar ao certo o valor de todas as prestações e das restantes despesas essenciais à sua vida poderá descarregar o Boonzi, um software de gestão de finanças pessoais que vai marcar a diferença na sua vida (acredite que é verdade).

3. A negociação é palavra de ordem para poupar

O Doutor Finanças é adepto da negociação em tudo o que envolva custos (mas mantendo a justiça). Aliás, a génese do Doutor Finanças é a negociação das condições de créditos de modo a acabar com dívidas.

No contexto do crédito, sugerimos sempre que depois da sua análise se foque na consulta a diversos bancos. Recolha toda a informação para ter maior poder negocial. Foque-se em “vender-se” e pense sempre naquilo que o banco quer ouvir (a palavra garantia é a mais utilizada na banca).

Contacte diversos bancos e instituições financeiras. Negoceie e esteja na disposição de aumentar o envolvimento com o banco de modo a obter descontos comerciais. Faça diversas simulações e tenha em atenção o ponto seguinte.

Se deseja a ajuda do Doutor Finanças para conseguir as melhores condições para o seu crédito pessoal, clique no botão abaixo para simular o seu crédito.

Doutor Finanças

4. Olhe para todos os custos

O custo total de um crédito não se resume ao que paga de juros todos os meses. Na prática, existem diversos custos e comissões que terá de minimizar quando negoceia com o seu banco. Por exemplo, falamos de seguros de vida (com prémios exorbitantes e facilmente eliminados), comissões de dossier, de gestão, cartões de crédito. Há até bancos que lhe vendem vinhos e a trotinete do Ruca. Todos estes custos são repercutidos na Taxa Anual Efetiva Global (TAEG), taxa esta que permite comparar a oferta de diversos bancos.

5. Cuidado com o crédito pela internet

Existem diversas instituições financeiras que cobram comissões de análise prometendo a pré-aprovação de contratos de crédito, mesmo antes de estarem na posse de todos os documentos. Fuja dessas instituições pois a grande maioria apenas existe para ficar com o valor da comissão de análise. Para ter uma ideia, considere que a aprovação de créditos ronda os 3%-4% do total de processos carregados… logo, a probabilidade de perder o seu dinheiro é muito perto de 100%.

6. Tenha calma

Os pedidos de crédito melhor sucedidos (em termos de custo e de conveniência) são os créditos que são planeados e estruturados com tempo. Por norma, quando estamos apertados de tempo tendemos a aceitar as primeiras propostas que nos apresentam sem nos ocuparmos da negociação. Aliás, muitas vezes a “falta de tempo” faz-nos descurar a comparação de propostas. A nossa sugestão passa por atuar em antecipação. Planeie o futuro. A pressa é inimiga!

Precisa de ajuda?

Se quiser ter uma opinião imparcial e isenta de custos por que não submeter o seu processo ao Dr. Finanças para que simule o seu caso específico? Basta enviar-nos o seu IRS e o seu mapa de responsabilidade de crédito e em 48 horas terá uma resposta ao seu pedido.Simular crédito pessoal

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #cartão de crédito,
  • #crédito,
  • #crédito pessoal,
  • #negociação de créditos,
  • #negociar créditos,
  • #taxa de esforço
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixar uma resposta (Podemos demorar algum tempo até aprovar e mostrar o seu comentário)

2 comentários em “Dicas para ter o melhor crédito