Finanças pessoais

Mercado em queda: O que posso fazer?

Os mercados financeiros são voláteis e, por isso, os investidores devem estar preparados para oscilações. Saiba o que deve fazer em momentos de queda.

Finanças pessoais

Mercado em queda: O que posso fazer?

Os mercados financeiros são voláteis e, por isso, os investidores devem estar preparados para oscilações. Saiba o que deve fazer em momentos de queda.

Para quem tem investimentos, a queda do mercado pode ser algo assustador. Sentimentos de medo e ansiedade são muito comuns nestas alturas, quando o seu dinheiro parece estar a escapar-lhe por entre as mãos. No entanto, não deve entrar em pânico. O importante é saber o que está a fazer e porquê. Neste artigo iremos explorar algumas formas de reagir perante uma queda do mercado, de forma a tranquilizar o investidor.

Não fazer nada durante uma queda de mercado

Se é um investidor a longo prazo e está confiante nos seus investimentos, não deve fazer nada durante uma queda de mercado. A menos que tenha uma razão bastante válida, não deve alterar os seus planos de forma reativa. Provavelmente quando decidiu investir já sabia que o mercado é volátil e que estaria sujeito a oscilações. No entanto, a história financeira diz-nos que há sempre recuperação. Os mercados vão voltar a subir, mais cedo ou mais tarde, por isso, não precisa de se preocupar nem entrar em pânico.

Da mesma forma, é importante perceber que, ao vender os seus ativos numa altura de quebra, está a bloquear esse valor. Vamos supor um investimento de 1000 euros num determinado ETF. Esse fundo teve uma queda de 30%. Ao vender nessa altura, vai vender com uma perda de 30%, ou seja, vai bloquear essa perda. No entanto, se tivesse aguardado pela recuperação do mercado, poderia vender mais tarde sem perdas, ou até mesmo com ganhos. Lembre-se, ter paciência é chave quando decidimos investir.

Leia ainda: Investimentos: Como lidar com as quebras de mercado

Aproveite para comprar mais ativos

As quedas acentuadas do mercado são muitas vezes causadas por abalos excecionais como, por exemplo, a pandemia da Covid-19. Estes abalos podem dar início aos chamados selloff - fortes movimentos de vendas - motivados pelo pânico entre os investidores, que procuram desfazer-se dos ativos.

Apesar de este cenário parecer assustador, para muitos investidores está recheado de oportunidades. Se estava de olho em certos ativos, agora pode ser a uma boa altura para comprar, pois o seu valor estará, certamente, mais baixo. É certo que vai estar a adquirir ativos que estão em queda, mas esta é a regra número um dos investidores, saber que toda a quebra de mercado é seguida de recuperação.

Leia ainda: Como a inflação atirou os mercados para um dos piores semestres de sempre

Se está perto da reforma, invista com mais cuidado

Existe, no entanto, um grupo de investidores que deve preocupar-se um pouco mais com situações de quebra de mercado. Para investidores próximos da idade da reforma, uma situação destas pode ser, sem dúvida, um infortúnio. Muitas pessoas iniciam-se no mundo dos investimento exatamente para amealhar dinheiro para a reforma. Se chegada essa altura, o mercado estiver em baixo, como poderão estas pessoas recuperar os seus investimentos sem perder dinheiro?

Enquanto é jovem, pode e deve ser um investidor mais agressivo de modo a preparar a sua reforma. No entanto, à medida que os anos passam, deve adotar um perfil mais conservador, para evitar riscos.

De qualquer forma, se está em idade de se aposentar e está perante uma queda de mercado, não entre em pânico. Procure ajuda de um consultor financeiro que o poderá ajudar a tomar as melhores decisões quanto aos seus ativos perante a situação em que se encontra.

Leia ainda: 10 termos em inglês que tem de conhecer para acompanhar os mercados

Utilize apenas o dinheiro que pode perder

Esta é uma das principais "regras" dos investimentos. Apenas deve investir dinheiro que pode perder. O que é que isto significa? Que apenas deve utilizar dinheiro que não lhe faça falta. É claro que todo o dinheiro que temos é importante, custou-nos a ganhar e é fruto do nosso trabalho. No entanto, em certas situações, existe dinheiro que é fundamental, do qual não podemos abdicar.

Por exemplo, está a construir as suas poupanças e o seu fundo de emergência e, para além destes, não tem muito mais dinheiro de lado. Não deve, de todo, utilizar dinheiro das suas poupanças ou fundo de emergência para investir. Apenas deve utilizar dinheiro do qual não vai precisar num futuro próximo. Qualquer quantia que tenha amealhada com outro propósito já tem outro destino que não os investimentos.

Esta regra é importante sempre, inclusive em momentos de queda dos mercados. Para quem começa a investir nestas alturas e sabendo que, efetivamente, podem ser as melhores alturas para comprar ativos, pode ser aliciante fazê-lo de imediato com o "dinheiro que tiver à mão". No entanto, ao fazê-lo pode estar a comprometer as suas poupanças e futuras necessidades.

Leia ainda: Poupar ou investir: o que devo fazer?

Diversifique os seus investimentos

Não deve investir todo o seu dinheiro disponível numa única classe de ativos, setor ou geografia: é importante que a sua carteira seja o mais diversificada possível. Assim, se o mercado cair, nem todos os seus investimentos serão afetados. Pelo contrário, alguns até poderão compensar as quebras dos outros. Lembre-se, na diversificação é que está o ganho.

Leia ainda: 12 regras de ouro para investir em bolsa

Procure a opinião de um especialista

Ser investidor é bastante compensador quando os seus investimentos vão de vento em popa. No entanto, em momentos de aperto, a dúvida e o receio podem levar a melhor. Por muito que seja um investidor experiente e confiante nas suas decisões, por vezes, em alturas de queda, é fácil tomar decisões apressadas e menos ponderadas. Por esta razão, pode ser bastante útil procurar a ajuda de um consultor financeiro.

Estes profissionais, além de analisarem a sua estratégia de investimento, irão fornecer uma perspetiva independente sobre os melhores passos a tomar. Lembre-se, uma segunda opinião de um profissional especializado pode ser valiosa.

Leia ainda: Começar a investir: Passo-a-passo e os cuidados a ter

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #bolsa de valores,
  • #investimentos,
  • #mercados
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.