Carreira e Negócios

Conseguiu um trabalho extra? 10 cuidados a ter para ter sucesso

Está prestes a aceitar um trabalho extra para aumentar os seus rendimentos, mas tem receio de o fazer? Saiba que cuidados ter.

Carreira e Negócios

Conseguiu um trabalho extra? 10 cuidados a ter para ter sucesso

Está prestes a aceitar um trabalho extra para aumentar os seus rendimentos, mas tem receio de o fazer? Saiba que cuidados ter.

Fazer um trabalho extra pode aumentar, significativamente, os seus rendimentos e, com isso, ter uma vida mais confortável. No entanto, existem certos cuidados a ter quando se opta por trabalhar para outra entidade ou por conta própria, a par do seu emprego. Se está prestes a começar um trabalho extra, saiba que há aspetos a considerar e o que deve evitar.

Violar uma cláusula contratual

Quando aceita realizar um trabalho extra, deve acautelar que não está a violar qualquer cláusula contratual que o impeça de fazer. Se tiver um emprego a tempo inteiro, deve garantir que o contrato que assinou com a sua entidade patronal não o proíbe de exercer outras atividades profissionais, especialmente se forem concorrentes. No pior dos cenários, pode mesmo ser despedido por trabalhar para outra entidade, se o contrato incluir este tipo de limites.

Estas cláusulas, geralmente, têm como intuito garantir que o colaborador não faz qualquer tipo de trabalho para empresas concorrentes, mas nem sempre é assim. Por vezes, a principal motivação é garantir que o trabalhador, ao trabalhar para outros fora do seu horário de trabalho, não tem "distrações" que possam prejudicar o seu desempenho. Por isso, antes de se comprometer com outra entidade, verifique as cláusulas do seu contrato de trabalho e evite surpresas.

Leia ainda: 8 profissões que pode ter a trabalhar em casa, para ter um rendimento extra

Não ficar sobrecarregado de trabalho

Segundo um estudo do Observatório das Desigualdades do ISCTE-IUL, os portugueses são dos que mais trabalham mais horas, comparativamente com a média europeia. Por vezes, o entusiasmo com um trabalho extra e mais dinheiro ao final do mês, se não tiver disciplina, pode acabar por sobrecarregá-lo. Ainda que esteja bastante motivado e o seu trabalho extra seja lucrativo, corre o risco de gastar esse dinheiro adicional a recuperar a sua saúde. Por isso, é particularmente importante que tenha tempo para descansar, de forma a evitar situações indesejáveis como o burnout.

Leia ainda: 14 Formas de ganhar um rendimento extra

Manter as suas obrigações fiscais em dia

Ao ter um trabalho extra, um dos maiores erros que pode cometer é não separar uma determinada quantia para pagar os impostos devidos. Ao contrário de um trabalho por conta de outrem, em que a entidade patronal faz a retenção na fonte mensalmente e trata da contribuição para a Segurança Social, ao trabalhar em regime de recibos verdes necessita de assumir algumas responsabilidades. Isto significa que ao montante que vai receber pelo trabalho extra, tem de subtrair o pagamento de impostos.

Se não contabilizar este montante ainda por tributar, vai gastar mais do que está, de facto, a receber. Assim, depois de receber, deve guardar a quantia suficiente para liquidar o IVA (caso seja aplicável), pagar contribuições trimestrais para a Segurança Social, entre outras obrigações. Caso contrário, arrisca-se a entrar em incumprimento e ter de pagar multas pesadas por falta de pagamento.

Leia ainda: Rendimento passivo: Como obter e quais as vantagens?

Fazer um investimento inicial dispendioso

Alguns trabalhos extra não necessitam de investimento prévio ou exigem muito pouco dinheiro para começar. Dessa forma, pode aproveitar algumas oportunidades sem comprometer a sua estabilidade financeira. No entanto, por vezes, as pessoas não fazem uma pesquisa muito detalhada e acabam por "agarrar" oportunidades que requerem um investimento inicial alto e tempo para o recuperar.

Atenção, caso venha a desistir do trabalho extra vai acabar por perder o dinheiro que investiu. Especialmente se for um trabalho que lhe garanta rendimentos passivos (como a criação de um blog ou um canal de YouTube), existe sempre um esforço inicial necessário, seja este a nível de tempo ou financeiro. A perseverança e paciência neste processo são a chave para conseguir ultrapassar as primeiras dificuldades e sair a lucrar neste processo.

Leia ainda: Precisa de um rendimento extra no Natal? 7 opções que pode ponderar

Dedicar-se só ao trabalho extra sem garantir rendimentos

Ainda que esteja motivado e "sinta" que o seu trabalho extra lhe vai trazer um rendimento melhor do que o seu emprego, não deve dedicar-se exclusivamente sem antes garantir que este consegue cobrir totalmente as suas despesas e vencimento. Caso contrário, não só estará a trocar o certo e pelo incerto, mas também a reduzir consideravelmente os seus rendimentos sem nenhuma garantia.

Leia ainda: Rendimento passivo: Como obter e quais as vantagens?

Não ter um objetivo financeiro para o seu dinheiro extra

Ter um trabalho extra ajuda-o a aumentar os seus rendimentos, mas se não traçar um objetivo claro para esse dinheiro adicional, pode acabar por gastá-lo em produtos ou serviços desnecessários. Se inesperadamente ficar sem este rendimento extra todos os meses, a tendência é continuar a gastar como se nada tivesse alterado. Por isso, defina um ou vários objetivos. Contribuir mensalmente para o seu fundo de emergência, investir com prudência, ou até mesmo abater progressivamente algum crédito que tenha são algumas opções que deve ponderar.

Leia ainda: 12 dicas para aumentar os rendimentos

Fazer algo de que não gosta

Se efetivamente vai trabalhar mais para aumentar o seus rendimentos, um dos principais aspetos a considerar é se gosta ou não daquilo que vai fazer. Caso contrário, vai rapidamente tornar-se uma tarefa difícil de aguentar por muito tempo. E, pode mesmo vir a desistir por falta de motivação. Assim sendo, avalie se o trabalho extra vai de encontro aos seus interesses pessoais, de forma a que se torne possível atingir os seus objetivos financeiros.

Leia ainda: 5 ideias para planear a independência financeira

Confundir rendimento extra com "esquemas"

Ter um trabalho extra com bons rendimentos, em que não precisamos de fazer quase nada, parece um ótimo negócio. No entanto, se lhe tiver sido apresentado um projeto com estes contornos, o mais certo é que tenha encontrado um "esquema" e não propriamente o El Dorado. Quer sejam esquemas em pirâmide, Ponzi ou outro tipo de negócios ruinosos, deve ter especial cuidado para que não seja levado a "investir". Geralmente, se lhe pedirem para pagar ou investir dinheiro inicialmente para começar a trabalhar, muito provavelmente está a ser enganado. Por isso, não se deixe tentar pelo dinheiro fácil, pois o mais certo é perdê-lo.

Leia ainda: 5 trabalhos a part-time que pode criar para si com pouco investimento

Não cobrar o valor justo pelo seu trabalho

Quando está a começar a fazer algo diferente como trabalho extra, existe a tendência de cobrar um valor abaixo do mercado para conseguir angariar mais clientes. No entanto, existe uma grande diferença entre estrategicamente cobrar um preço ligeiramente abaixo do valor do mercado e sujeitar-se a trabalhar por um valor que não justifica o esforço. Além disso, ao cobrar significativamente menos que a concorrência, pode passar uma imagem negativa sobre o seu trabalho. Como diria o ditado, "ninguém dá nada a ninguém" e os possíveis clientes podem até olhar com desconfiança para a qualidade do seu trabalho.

Leia ainda: 8 dicas para evitar cair em burlas e esquemas fraudulentos em nome de outras entidades

Não estabelecer prioridades

Tendo em conta que, geralmente, ter um trabalho extra obriga a estar focado em horário pós laboral ou ao fim de semana, deve rentabilizar o pouco tempo que tem para que tudo resulte. Por isso, é obrigatório definir prioridades. Especialmente quando se está a iniciar um novo trabalho, a velocidade a que se consegue terminar as tarefas é significativamente menor, comparativamente com alguém que já as faz há algum tempo. Assim sendo, nem tudo será perfeito e deve progressivamente melhorar a sua estratégia e ajustar as prioridades, se necessário.

Leia ainda: 8 dicas que descomplicam a entrada dos jovens no mercado de trabalho

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe uma resposta

Insira o seu nome

Insira um email válido