Finanças pessoais

Vai comprar casa em 2022? Dicas para evitar erros que podem custar caro

Comprar casa em 2022 volta a não ser tarefa fácil. Nunca foi fácil, mas existem formas para ser bem sucedido.

Finanças pessoais

Vai comprar casa em 2022? Dicas para evitar erros que podem custar caro

Comprar casa em 2022 volta a não ser tarefa fácil. Nunca foi fácil, mas existem formas para ser bem sucedido.

Comprar casa em 2022 volta a não ser fácil. Será, por isso, um marco importante tanto no plano pessoal, como no financeiro. Em muitos casos, esta é a mais relevante compra na vida de um casal. Por isso, é fundamental estar atento e evitar pequenos erros que podem custar milhares de euros.

Tendo em conta os dados mais recentes da Alfredo, o preço das habitações subiu 5,7% em 2021. Logo, é importante que conheça algumas dicas e "truques" para fechar negócio de forma eficaz. Não só para não ser mais penalizado pela crescente subida de preços, mas também para não se arrepender da sua escolha.

Faça a sua pesquisa atempadamente

Esta dica é, muito provavelmente, uma das mais importantes no que toca à compra de uma casa. Antes de "partir ao desconhecido", deve primeiro refletir sobre o que realmente pretende. Caso seja a sua primeira casa, é ainda mais importante que tenha uma boa experiência. Caso contrário, vai ficar a questionar-se sobre se terá feito uma boa escolha ou se deveria ter esperado ou optado por outra habitação.

Assim sendo, numa primeira abordagem, deve identificar qual o tipo de habitação (apartamento, duplex, moradia) com que se sente mais confortável e os custos inerentes. Depois, deve avaliar qual a tipologia que faz mais sentido para as suas necessidades (atuais ou futuras). Por exemplo, se ainda não tem filhos, mas se pretende ter num futuro próximo, então deve ponderar essa alteração quando se decidir por uma casa.

De seguida, deve considerar outros aspetos que podem fazer diferença na sua decisão: garagem, armários embutidos, elevador, entre outros. Além disso, não se esqueça da importância da localização, existência de transportes, escolas e outros pontos de interesse. No final, todas estas características têm influência no preço.

Leia ainda: Comprar casa: custos, documentos e impostos com que deve contar

Saiba quanto é que pode pagar

Uma das formas mais eficaz para fechar um negócio com sucesso é saber, previamente, quanto é que pode pagar. Se, simplesmente, partir à procura da sua casa, sem saber se a pode pagar, não vai adiantar de nada. Vai perder o seu tempo e pode desanimar se gostar de uma casa que não consegue pagar.

Além disso, ao visitar habitações acima do seu orçamento, está a perder a oportunidade de fechar negócio noutras habitações que pode efetivamente pagar. Não se esqueça que não é a única pessoa no mercado à procura de casas. Isto significa que o tempo é precioso no fecho de um negócio.

Por outro lado, mesmo que os rendimentos do seu agregado até sejam inferiores aos de outros compradores, fazer a sua proposta primeiro, pode fazer toda a diferença.

Leia ainda: Comprar a primeira casa com crédito habitação: o que deve saber

Poupe para a entrada da casa

Devido à subida dos preços das habitações, deve preparar-se para dar uma entrada mais "pesada". Logo, deve tentar poupar o máximo que puder para evitar recorrer a um financiamento que comprometa as suas finanças. Lembre-se que, apesar dos juros da taxa Euribor continuarem baixos, estes podem subir no curto prazo.

Depois de saber quanto é que efetivamente pode pagar pela habitação, deve elaborar um plano de poupança que lhe permita chegar onde quer. Neste caso, o seu orçamento é o fator mais importante para atingir os seus objetivos rapidamente. Se ainda não tem um, então esta é a altura certa para avaliar as suas despesas.

Além disso, se tiver oportunidade, opte por um trabalho extra para aumentar temporariamente os seus rendimentos. Assim, pode poupar ainda mais e encurtar o tempo que demoraria a ter o dinheiro para a entrada da sua casa.

A somar a isto, evite compras por impulso, reduza o número de refeições fora e evite férias dispendiosas. Pode até não ser fácil prescindir temporariamente de alguns "luxos", mas vai valer a pena.

Leia ainda: Quanto vale a sua casa? 15 fatores que influenciam o preço

Tenha ambição, mas seja realista ao comprar casa em 2022

Nenhuma casa é perfeita e, por vezes, parece que nenhuma responde aos nossos desejos. Ou, quando até encontra a sua "casa de sonho", tem um preço exorbitante. Por essa razão, deve focar-se nas suas necessidades e no que realmente considera ser mais importante e deixar o acessório de lado.

Isto não significa que deva perder a ambição de encontrar a sua "casa de sonho" em 2022. Muito pelo contrário. No entanto, deve ser realista e determinar o que efetivamente procura e valoriza numa habitação para filtrar as opções existentes no mercado. Além disso, não se deixe iludir por aquilo que vai acaba por usar esporadicamente, como uma piscina, por exemplo.

Muitas vezes, estas "pequenas" características numa habitação aumentam consideravelmente o seu preço. No entanto, ainda que seja ótimo ter essa possibilidade, a fraca utilização pode não justificar o preço inicial. Já para não falar nos custos da manutenção. Nestes casos, se tiver a possibilidade dos custos serem partilhados, pode poupar centenas ou milhares de euros. Por exemplo, quando a piscina é partilhada por moradores. Perde na privacidade, mas ganha na sua carteira.

Leia ainda: Garantia de uma casa nova: quais os direitos e como proceder se a habitação tiver defeitos

Doutor Finanças_casal a ver casas no portatil

Pense a longo prazo e no investimento

Algo que deve definir, desde início, é se a casa é definitiva ou apenas de transição. Isto pode ter influência em todo o processo, desde a procura até à escritura da habitação. Por exemplo, se encontrar a sua "casa de sonho", mas se esta se encontrar num local remoto, com poucos acessos, pode ser um problema no futuro.

Por outro lado, se estiver à procura de uma casa de transição, não deve descurar a sua potencial valorização. Ainda que poupar e aumentar os seus rendimentos seja importante, existem outras formas de acelerar o crescimento do seu património. A compra de uma casa com potencial é uma delas. A tendência é que a valorização das habitações seja mais rápida que o crescimento dos seus rendimentos.

Por isso, não descure este fator e encare comprar uma casa em 2022 também como um investimento, ainda que a ideia inicial não seja essa. Em caso de mudança, seja por necessidade ou por desejo, não vai arrepender-se.

Leia ainda: Redução da prestação ou do prazo no crédito habitação: qual a melhor opção?

Dê preferência a zonas que conhece

Conhecer o local da sua futura habitação é um fator importante na decisão final. Seja a nível de transportes, existência de escolas, pontos de interesse, entre outros fatores. A comodidade não se encontra apenas na casa, mas também no meio que a rodeia.

Além disso, se a localização for boa, então muito provavelmente vai valorizar. Mesmo que não tenha intenções de vender a sua habitação, imprevistos acontecem e pode necessitar de se mudar.

Leia ainda: Áreas de reabilitação urbana: Recupere a casa e tenha benefícios fiscais

Elimine créditos para diminuir a taxa de esforço

A taxa de esforço é um dos fatores mais importantes na concessão de crédito à habitação. Por essa razão, quanto mais créditos tiver, mais difícil vai ser ter um novo empréstimo aprovado. Se tiver dívidas nos seus cartões de crédito, tente eliminá-las o mais rápido possível. Todas as despesas mensais são contabilizadas pela instituição de crédito.

Da mesma forma, se estiver a pagar o seu automóvel e tiver a possibilidade de liquidar a dívida antes de pedir o crédito à habitação, então deve fazê-lo. Não só terá mais rendimento disponível todos os meses, mas também será menos arriscado para o banco emprestar-lhe o dinheiro.

Na eventualidade de não poder liquidar essas dívidas, não deve "esticar" a maturidade do seu crédito à habitação ao máximo. Não se esqueça que, caso as taxas de juro subam, todos seus pagamentos são afetados. Por isso, seja cauteloso na sua decisão.

Leia ainda: Quer vender a sua casa sozinho? 5 passos para fechar negócio

Considere todos os custos relacionados com a casa e fora dela

Todas as casas têm as suas despesas. Por vezes, pode até estar a poupar com a mensalidade de um crédito à habitação face ao preço de uma renda, mas as "outras" despesas podem absorver estas poupanças.

Suponha que, atualmente, apenas necessita de passe social para se deslocar para o emprego. Se, ao comprar casa, passar a ter de usar o carro e conduzir 30km por dia, então os custos com as deslocações vão disparar. Não só pelo custos associados ao combustível, mas também pelo desgaste do carro.

Leia ainda: 4 fatores que revelam se é o momento de transferir o seu crédito habitação

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Um comentário em “Vai comprar casa em 2022? Dicas para evitar erros que podem custar caro
Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.