Poupança

Conheça algumas dicas de poupança de gestores bancários

Acha que poupar é impossível? Leia estas dicas, partilhadas por gerentes bancários, e vai ver que não é. Aproveite e comece a poupar já hoje.

Sara Antunes Sara Antunes , 29 Outubro 2020

Como podemos poupar? Há várias maneiras de o conseguirmos. Podemos fazer um esforço diário ou podemos assumi-lo logo no início do mês. Não há receitas milagrosas, mas há vários conselhos. E é isso que vai encontrar neste artigo: dicas de poupança (que estão ao alcance de todos).

No âmbito do Dia Mundial da Poupança, o Doutor Finanças lançou um desafio aos seus parceiros: partilhem dicas que possam ajudar as pessoas a poupar. E, de volta, recebemos propostas interessantes. E, muitas delas, são complementares.

Leia o artigo e saiba o que sugerem os gestores de clientes.

Cozinhar e reaproveitar sobras

Uma das ideias para se poupar é cozinhar a própria comida, em vez de a comprar já confecionada. Sai mais barato e sabe sempre se os alimentos são frescos e de qualidade.

Rita Rosa, do Abanca, sugere precisamente aproveitar as “sobras de comida. Há sempre ideias para novas receitas - até podemos procurar na internet e assim, temos novas refeições”, realça a gestora.

Henrique Padeiro, gerente do EuroBic, revela que, recentemente passou a “beber café no trabalho, em vez de ir à rua”, desta forma poupa dinheiro, mas também tempo útil de trabalho, porque não tem de se deslocar. Além disso, opta por levar “fruta de casa para o lanche, ao invés de ir ao café e comprar uma sandes ou bolo.” Contas feitas, com estas pequenas alterações o responsável estima “poupar cerca de 1.000 euros por ano” – além dos benefícios para a saúde, uma vez que acaba por fazer uma alimentação mais saudável.

Leia ainda: Dicas para poupar dinheiro fazendo refeições em casa

Eliminar contas

Ter várias contas bancárias implica custos, pelo que é preciso fazer cálculos. Se tem contas em vários bancos veja quanto paga por mês e perceba se não pode eliminar alguma.

Este foi um conselho deixado por Rui Santos, gestor de clientes da CGD: “Tenho uns clientes que tinham três contas: uma para cada um e mais uma para despesas comuns. Encerraram duas e agora fazem toda a gestão a partir da mesma conta. Funciona e poupam 120 euros por ano.” Como? Porque deixaram de pagar comissões que os bancos cobram para fazer a manutenção das contas e dos cartões.

Leia ainda: Como conseguir uma poupança para fazer face a despesas de 6 meses?

Reduzir consumos de água

Outra forma de poupar é reutilizar. Rui Santos, gestor de clientes da CGD, diz que em casa tem por hábito usar “a água do secador de roupa para outros fins, nomeadamente para lavar o chão. Quanto poupo? Não sei, mas são muitos litros por ano”, realça.

Ainda sobre o desperdício de água, há outros truques que podemos fazer em casa de forma a pouparmos.

Sabia que se “colocar uma garrafa de água de 1 litro (cheia) dentro do autoclismo diminui a água que utilizamos na descarga?” Esta é uma dica partilhada por Joana Pouzada, gestora do Abanca, assim como por Luís Mimoso, gerente do Novo Banco.

Mas há mais… Hélder Xavier, gerente do EuroBic, recomenda que “se feche a torneira da água” enquanto se está a pôr o shampoo ou o gel duche no banho. Além disso, enquanto se lava as mãos ou, no caso dos homens, se faz a barba deve-se também “fechar a água por forma a não gastar.”

Também na lavagem da loiça é preciso alguns cuidados. Hélder Xavier recomenda que se lave a loiça na máquina, em vez de ser à mão, e apenas “quando a máquina estiver bem cheia”. Isto porque “a gestão da água e do detergente é mais económica e eficiente”.

Miguel Pinho, diretor de agência do Bankinter, também partilha a dica de uma gestão cuidada das máquinas de lavar roupa e loiça, com o objetivo de não se desperdiçar água de não gastar tanto em eletricidade.

Leia ainda: 5 dicas para reduzir os consumos em sua casa e evitar faturas elevadas

Rever a tarifa de eletricidade

Se excluirmos a prestação/renda da casa, a fatura da eletricidade será uma das mais pesadas que temos para pagar. Por isso, é importante analisar o tipo de tarifa que temos contratado. Neste campo, atualmente, há três hipóteses: a tarifa normal, a bi-horária e a tri-horária.

Esta dica de poupança foi partilhada por Sandra Tomás Monge, gerente da CGD, que disse que foi uma das coisas que aplicou em sua casa. “Alterei o plano de eletricidade e gás, de modo a incluir a tarifa bi- horária onde os preços são mais vantajosos.”

Sabe qual é a tarifa que melhor se aplica aos seus consumos? Não perca tempo e informe-se!

Poupança: mensal, diária…

Pedir dicas de poupança a pessoas que trabalham na banca sem falar de dinheiro físico era impensável. E, neste âmbito, também foram deixadas várias dicas, que podem ser usadas ou adaptadas. Não se esqueça, o que interessa é poupar.

“Sempre que chego a casa e tenho moedas na carteira (acima de 0,50 euros) vai para uma lata que não posso abrir. Faço isto durante um ano. Geralmente só abro quando vou de férias. Assim, faço uma poupança para as férias”, explica Pedro Mimoso, do Abanca.

“Os clientes têm por regra fazer uma poupança se sobrar algum dinheiro ao fim do mês”, mas “essa poupança deve ser feita logo quando se recebe o vencimento”, salienta Luís Maciel, do Abanca, que revela que tenta incutir aos seus clientes que encarem esta poupança “como mais uma responsabilidade mensal. Desta forma deixa de ser secundário na vida dos clientes e passa para prioritário como pagar um crédito”, acrescenta.

E esta é uma prática que todos devemos implementar, porque se alocarmos uma parte dos nossos rendimentos para a poupança, com o mesmo nível de compromisso que o fazemos com a prestação da casa, é certo que chegaremos ao final do ano com um pé de meia mais simpático.

Outra dica é “não andar com dinheiro ‘físico’ na carteira”, ou seja, evitar ter notas e moedas à disposição de forma a que não sermos tentados a gastar dinheiro em coisas mais fúteis. Assim, a recomendação de Hélder Xavier, gerente do EuroBic, é recorrer-se aos cartões e aos pagamentos eletrónicos, como o MBWay.

Leia ainda: Quanto devo poupar do meu ordenado por mês?

Não há justificação para não poupar. E, como se pode ver por estas dicas, poupar pode ser algo bem mais simples do que pensamos. É nos pequenos gestos que se conseguem alcançar grandes objetivos. Quer apostar?

Partilhe este artigo
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixar uma resposta (Podemos demorar algum tempo até aprovar e mostrar o seu comentário)