Finanças pessoais

Quanto devo poupar do meu ordenado por mês?

O ideal é poupar o máximo possível, contudo existem vários fatores a ter em conta, como o rendimento líquido e as despesas fixas mensais. Saiba mais neste artigo.

Sara Fernandes Sara Fernandes , 16 Outubro 2020

Ter uma almofada financeira é essencial para uma vida mais descansada. Seja para assegurar o seu futuro como também fazer face a despesas inesperadas e, claro, realizar alguns sonhos. Para isso, é aconselhável que se organize de modo a conseguir poupar todos os meses.  

E se pensa que não consegue poupar porque chega ao final do mês e quase não lhe sobra dinheiro do seu ordenado, saiba que deve fazer o raciocínio inverso. Uma das principais regras da poupança é pagar-se a si mesmo em primeiro lugar. E o que quer isto dizer? A poupança deve ser feita assim que recebe o seu salário, ou seja, assim que recebe deve logo colocar uma parcela de parte.  

Mas quanto? É a esta questão que vamos tentar responder neste artigo. 

Veja ainda: Simulador de Salário Líquido 2020

A regra dos 50-30-20 

O ideal é poupar o máximo possível, contudo existem vários fatores a ter em conta, como o rendimento líquido e as despesas fixas mensais.  

Colocar de parte 20% do seu salário para a poupança mensal é uma opção. Segundo a regra dos 50-30-20, a ideia é usar metade do montante para as despesas básicas, 30% para gastos indiscriminados e 20% para uma poupança mensal fixa. 

Se esta percentagem faz com que as suas finanças pessoais fiquem apertadas, deve definir qual é o valor mais confortável para si. Aqui o importante é poupar algum dinheiro, mesmo que seja 10%, 5% ou mesmo 1% do seu ordenado.  

O mesmo acontece no sentido contrário, se tiver mais folga orçamental, aumente a percentagem a alocar à poupança.  

Deve ainda aproveitar momentos de maior liquidez – por exemplo, nos meses em que recebe subsídios de férias e Natal – para fortalecer a sua poupança.  

Leia ainda: 8 conselhos práticos para começar a poupar já este mês

1. Saiba exatamente para onde vai o seu dinheiro 

É essencial saber exatamente quais são todas as suas despesas para conseguir perceber qual será a sua margem de poupança. Nada melhor do que estruturar as suas receitas e despesas num orçamento. Pode fazê-lo com recurso a aplicações móveis ou, até mais simples, fazendo uma lista em papel. 

Só fazendo um orçamento, vai conseguir visualizar para onde vai o seu dinheiro e assim perceber qual a percentagem do seu ordenado que pode colocar de parte logo no início do mês.  

2. Ponha o dinheiro na poupança logo no início do mês 

Ao colocar de parte o montante que pretende poupar logo no início de mês, deixa de contar com esse valor daí para a frente. Assim, fortalece a sua poupança e torna-se mais fácil evitar gastos desnecessários.  

Esta é uma dica que vai evitar que chegue ao final do mês com a sensação de que não consegue poupar.  

Leia ainda: 7 dicas de poupança para jovens com o primeiro emprego

3. Automatize a poupança 

Para facilitar este processo e para que não se esqueça deste compromisso, nada melhor do que tirar partido das transferências automáticas. Agende transferências automáticas no início do mês da sua conta à ordem para outra conta destinada à poupança.  

Pode fazê-lo através do seu homebanking, onde pode definir qual o montante a transferir e ir gerindo as suas poupanças.  

Veja ainda: Dicas de Poupança: Consolide os seus créditos para poupar

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #ordenado,
  • #poupar
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixar uma resposta (Podemos demorar algum tempo até aprovar e mostrar o seu comentário)