Poupar no Natal nem sempre é tarefa fácil. A pensar nisso simulámos a situação do casal Pereira Soares que tem disponível para as prendas de Natal um orçamento de 100€. Saiba que estratégias utilizaram para comprar presentes para a família.

Todos os anos, por esta altura, começamos a ouvir coisas como “já gastei uma fortuna em prendas” ou, pelo contrário, “este ano não ofereço prendas a ninguém, porque o orçamento é muito apertado”. O Natal representa, na maior parte dos casos, um maior esforço financeiro para as famílias, tendo os presentes um peso relevante nesse esforço.

No Doutor Finanças defendemos que tudo deve ter um peso, conta e medida. Por isso acreditamos que é possível planear algunas prendas de Natal sem gastar muito dinheiro.  Afinal, quem não gosta de receber prendas de Natal ou de oferecer um mimo aos que são mais especiais?

Assim, tentámos saber se era possível planear as prendas de Natal para toda a família com um orçamento cujo limite máximo era de 100 euros.

Enquadramento

No nosso desafio, colocámo-nos na posição de um casal, a que chamamos Pereira Soares,  na casa dos 35 anos, cuja família é composta por dois filhos, os pais de ambos os cônjuges, três irmãos de ambos, os respetivos cônjuges e três filhos dos mesmos. No total, esta família é constituída por 15 pessoas, dois filhos, quatro avós, três irmãos, três cunhados e três sobrinhos.

Passo 1: Definir o valor máximo para gastar em prendas de Natal e dividir o orçamento por cada elemento da família.

Se dividíssemos os 100 euros por 15 pessoas, o orçamento por pessoa seria de 6.60€. Contudo, mesmo dentro na nossa família mais próxima há pessoas mais chegadas que outras e certamente prefere dar aos seus filhos uma prenda melhor do que aos seus sobrinhos. Assim, é preciso ajustar o orçamento de acordo com a proximidade de cada pessoa.

Por ordem de maior importância, a família Pereira Soares decidiu gastar mais com os filhos, depois com os avós e, por último, com as famílias dos irmãos.

Passo 2: Definir uma estratégia para escolher os presentes

Para definir o que seriam as prendas usámos uma estratégia assente em dois princípios: oferecer coisas com utilidade ou consumíveis e dar lembranças conjuntas, neste caso por agregado familiar.  

Prenda dos Filhos

Como queriam oferecer uma prenda melhor aos filhos, a família Pereira Soares começou por aí. Todos sabemos que os mais pequenos não gostam de receber roupa, por isso dividimos a prenda dos filhos em duas, um jogo de tabuleiro que poderiam partilhar e jogar em família e uma prenda para cada um que lhes fizesse falta, neste caso uma camisola.

  • Jogo Monopólio Fnac – 29.99€
  • Camisola H&M (promoção) – 12.99€
  • Camisola H&M (promoção) – 13.99€

         Total: 56.97€

Prenda dos Avós

Para os avós de cada família, o casal Pereira Soares decidiu oferecer algo que fosse útil e um pequeno mimo. Assim procuraram coisas que nunca estão a mais em casa. Encontraram uma manta na primark, por 5 euros, e uma caixa de bombons por 2 euros.

  • Manta Primark –  5€
  • Trufas Chocolate Tiger – 2€

         Total: 7€ x 2 Avós = 14 €

Prendas dos Irmãos

Seguindo a lógica para a escolha das prendas dos avós, o casal Pereira Soares, quis oferecer algo útil e mimar com um pequeno doce os irmãos de cada um. Neste caso, fizerem um pequeno cabaz para oferecer à família de cada irmão, composto por uma vela de cheiro para a casa, uma caixa de bolachas de gengibre e uma tablete de chocolate para os mais pequenos.

  • Vela IKEA -1.75€
  • Bolachas Gengibre Anna’s Continente – 1.84€
  • Tablete Milka – 4.59

         Total: 5.18€ x 3 irmãos = 15.54€

No total, o casal Pereira Soares conseguiu comprar todas as prendas por 87 euros.

Nesta tabela poderá verificar como o casal Pereira Soares organizou as suas compras e onde procurou as prendas de Natal para cada um dos elementos da família, bem como as contas que fez.

Algumas dicas que o vão ajudar a poupar nas prendas deste Natal:

  • Compre com antecedência;

Quer porque os preços têm tendência a aumentar, quer porque a afluência de pessoas também é maior, faça as suas compras com antecedência. Quanto mais próximo da data estiver mais difícil será a escolha ponderada dos presentes. Por exemplo, na situação que simulámos o casal Pereira Soares só poderia comprar as camisolas para os filhos com aquele preço aproveitando a promoção da Black Friday. 

  • Compare preços;

Se já tiver pensado no presente que pretende oferecer a determinada pessoa, não deixe de comparar os preços das diferentes lojas. O site Kuantokusta.pt pode ser uma útil ferramenta. Basta pesquisar pelo objeto cujo preço pretende saber e automaticamente terá um conjunto de lojas onde o poderá encontrar e os respectivos preços.

  • Faça você mesmo;

Se cozinha bem aproveite e faça uns biscoitos ou bombons para oferecer ou se tem jeito para arts&crafts faça presentes originais, por exemplo. Esta é uma forma de poupar e de oferecer presentes personalizados, que certamente mais ninguém terá.

  • Poupe no embrulho;

Não compre papel para embrulhar as suas prendas. Na maior parte das superfícies comerciais tem à sua disposição papel para fazer os embrulhos na hora ou para trazer para casa, sem gastar 1 cêntimo.  

  • Faça pequenos cabazes;

Em vez de uma grande prenda, procure produtos pequenos e económicos que juntos possam ser um cabaz útil ou consumível. Por exemplo, compre uma tablete de chocolate com uma bolachas típicas do Natal ou compre uma vela e um ambientador para a casa. Não se esqueça que o valor dos produtos do cabaz deve estar adequado ao orçamento que estipulou para as suas prendas.

 

Se ainda não começou e pensar nas festividades, neste artigo do Boonzi, conheça 8 motivos para começar já a planear as suas prendas de Natal. Comprar prendas de Natal sem comprometer o orçamento é possível, desde que pensadas e planeadas com alguma antecedência. E não se esqueça, esta é uma época para juntar a família e amigos e partilhar boas emoções e energias. Aqueles que realmente importam vão ficar agradados com o facto de se ter lembrado deles, seja qual for a prenda de Natal que lhes ofereça. 🙂