Vida e família

Black Friday: Como resistir às compras por impulso

Daniela Gonçalves Daniela Gonçalves , 21 Novembro 2019

Black Friday é aquele dia do ano que faz com que perca a cabeça (e gaste muitos euros) em compras. Saiba como poupar e fazer boas compras ao mesmo tempo.

A Black Friday já chegou a Portugal em força e por isso recebe muita atenção.

O conceito surgiu nos Estados Unidos da América, numa sexta-feira em que os valores da Bolsa de Nova Iorque caíram a pique. Desde então, a data começou a ser assinalada depois do Thanksgiving Day - Dia de Ação de Graças. A tradição espalhou-se um pouco por todo o mundo, com grandes descontos desde a moda à beleza, passando pelos eletrodomésticos e pela simples mercearia.

Com a aproximação da Black Friday deste ano, no dia 23 de Novembro, os anúncios de “descontos incríveis”, “preços loucos” e “promoções imperdíveis” vão começar a surgir.

Neste artigo damos-lhe algumas dicas de como controlar o impulso e resistir à tentação de comprar nestas promoções tão apelativas.

O principal truque é fazer as contas e ser o mais racional possível:

Faça uma lista prévia do que realmente precisa

Nada como apontar aquilo que precisa efetivamente. Faça o seguinte exercício: pergunte-se a si mesmo o que lhe está a fazer falta e que teria que comprar, mesmo se não acontecesse a Black Friday.

Esta também pode ser uma excelente oportunidade para começar as compras de natal. Faça uma lista dos presentes que gostaria de oferecer, da decoração que quer comprar e aproveite os preços reduzidos deste dia.

Sugerimos também que calcule a folga orçamental que tem neste mês de Novembro e estabeleça um valor limite a gastar nas compras da Black Friday. Esta estratégia vai ajudar a priorizar as suas escolhas.

Compare os preços antes e durante a Black Friday

Se já tiver a lista de que falamos no ponto acima feita, faça uma pesquisa sobre os preços praticados antes do dia 23 de Novembro.

Ainda existem algumas lojas a arriscarem a divulgação de falsos descontos, mesmo sendo ilegal. Uma pesquisa prévia pode ajudá-lo a evitar estas situações.

Se, ao verificar o preço do mesmo produto durante a Black Friday, achar alguma proposta invulgar, pesquise no Portal da Queixa, por exemplo, se já existe o relato de alguma situação semelhante na loja em questão. Se não houver nenhum registo e tiver a certeza de que está perante uma situação irregular, deixe a sua queixa e ajude, assim, outros consumidores.

cabides de roupa em loja

E se surgir uma oportunidade que não estava prevista?

Faça as perguntas de despiste: “preciso disto? vou dar uso?”.

Se ambas as respostas forem positivas, então a probabilidade de se arrepender desta compra inesperada é menor.

No caso do artigo ser roupa ou calçado, pode aproveitar as promoções para comprar básicos ou investir numa peça especial. Mas, lembre-se sempre das questões de despiste e do limite do orçamento a usar nesta Black Friday.

Compre online

Comprar nas lojas físicas pode aumentar a probabilidade de compras por impulso: a confusão pode tirar-lhe a paciência e a capacidade de ponderar a sua aquisição racionalmente.

Por isso, recomendamos que nesta data compre online, o que for possível dentro da sua lista.

Leia o nosso artigo sobre cuidados a ter nas compras online e redobre a atenção às políticas de devolução, porque as lojas não são obrigadas a aceitar a troca ou devolução de um artigo sem defeito.

Depois de uma Black Friday, há sempre uma Cyber Monday

Ou um Black Weekend. Muitas marcas optam por prolongar as promoções durante o fim de semana. A Cyber Monday, como o nome indica, é dedicada às compras online, muitas lojas físicas aproveitam o pretexto para manter os descontos também durante esse dia.

Por isso, se está em dúvida, não se precipite logo na sexta-feira: pesquise, troque ideias, pondere e só depois decida. Na maioria dos casos, tem o fim de semana para refletir.

Um estudo da BlackFriday.Global estima que 35,98% dos portugueses aproveitarão o dia de descontos este ano e que cada consumidor prevê gastar cerca de 179€. O mesmo estudo indica que a percentagem média de desconto em Portugal na Black Friday é de 56%, que corresponde a uma poupança, em média, por português, de 228€.

Tendo em conta estas referências, aproveite a Black Friday à sua maneira, sem se deixar levar pelos impulsos de descontos agressivos. Faça com que este seja um dia de grandes poupanças e não de grandes gastos.

Boas compras!

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #black friday 2018,
  • #cyber monday 2018,
  • #descontos Black Friday,
  • #promoções

Deixar uma resposta

2 comentários em “Black Friday: Como resistir às compras por impulso