Já pensou em fazer um seguro de animais? Conheça neste artigo quais as vantagens e desvantagens que podem existir.

O cão e o gato são a companhia e grandes amigos dos humanos. No momento em que entram na nossa casa, passam a fazer parte da família. É nosso dever alimentá-los, respeitá-los e garantir o máximo bem-estar para que estes nossos amigos vivam felizes e de boa saúde.

No entanto, a despesa com o veterinário pode ocupar uma fatia considerável no orçamento familiar.

O que a maioria dos donos de animais desconhece é a existência de seguros para animais que podem ajudar a equilibrar os gastos relacionados com os mesmos.

Os seguros para animais funcionam de uma forma muito parecida com os seguros de saúde para pessoas.

Geralmente, cobrem vários aspetos da vida dos animais domésticos, desde consultas, cirurgias, viagens, tosquia, entre outros. Além de estar a proteger o seu animal de estimação, também poderá poupar com os gastos com consultas e tratamentos.

Conheça as principais vantagens de adquirir um seguro para animais e o que deve ter em conta no momento da escolha.

Que tipos de seguro para animais existem?

Em Portugal, a oferta de seguro para animais é recente e a maioria cobre apenas cães e gatos. No entanto, existem várias opções entre as quais escolher.

A primeira questão prende-se com o tipo de cobertura prestado. Existem vários tipos de apólice: de responsabilidade civil, de seguro de saúde e combinadas.

O seguro de responsabilidade civil, de acordo com o artigo 10.º da Lei n.º 46/2013, de 4 de julho, é obrigatório para cães de raças assinaladas como potencialmente perigosas.

Este tipo de apólice cobre apenas os prejuízos causados a terceiros pelo animal. Contudo, a oferta mais frequente é de apólices combinadas que não só oferecem proteção de danos contra terceiros, como proporcionam acesso a uma rede de prestadores de serviços a preços mais reduzidos.

Dentro da oferta de seguros de saúde, encontra várias opções, desde seguros básicos a premium, onde a principal variante é o valor total de cobertura e o tipo de custos que o seguro cobre.

O que cobre um seguro para animais?

O seguro de responsabilidade civil cobre, geralmente, o pagamento de indemnizações por danos causados pelo animal a terceiros e os custos relacionados com a defesa jurídica, estando excluídas da cobertura as situações que derivam da participação do cão/gato em espetáculos ou na prática da caça e os danos causados ao próprio tomador do seguro, seu cônjuge, descendentes e ascendentes.

Os seguros de saúde para animais podem cobrir:

  • Despesas veterinárias (de rotina ou relacionadas com acidentes ou doenças)
  • Despesas referentes a tratamentos e exames
  • Internamento
  • Transporte do animal em caso de urgência
  • Despesas com produtos/serviços direcionados para o animal (tosquia, alimentação, etc.)
  • Custos relacionados com o serviço fúnebre do animal
  • Custos relacionados com a procura de animais desaparecidos
  • Guarda do animal em caso de hospitalização do dono

A maioria dos seguros disponíveis no mercado apresenta períodos de carência e cláusulas de exceção relacionadas com doenças pré-existentes no animal.

É também frequente que seja exigida uma idade máxima do animal para que possa ser abrangido pelo seguro. Assim, deverá analisar com muita atenção as diferentes coberturas e exceções para garantir que o seguro escolhido está de acordo com as necessidades do seu cão ou gato.

Há vantagens em adquirir um seguro para um animal de estimação?

Sim, há vantagens, especialmente se o seu cão ou gato necessitar de acompanhamento médico de forma regular. Mas não só: poderá ter vantagens em serviços como tosquias, estadias durante ausência prolongada do dono

Para perceber se pode compensar fazer um seguro, calcule quanto gasta, por ano, neste tipo de serviços, e de seguida compare com os preços dos diferentes seguros disponíveis no mercado.

Como escolho o seguro para o meu animal de estimação?

Existe algumas opções existentes no mercado.

Ao analisar a oferta de seguros para animais, deve ter vários factores em conta e analisar se segundo o seu estilo vida e orçamento familiar, faz sentido fazer este seguro:

  1. Analise o que a cobertura abrange vs as necessidades terapêuticas do animal;
  2. Qual o valor da indemnização em caso de danos a terceiros;
  3. Verifique se há limites de valor por incidente ou por ano;
  4. Veja também se o seguro determina a sua validade até um certo limite de idade do animal;
  5. Que tipo de despesas são dedutíveis;
  6. Qual a percentagem das despesas que é reembolsada.

Para poder saber quais as seguradoras que lhe podem fazer uma melhor proposta, contacte-nos para o podermos ajudar a encontrar o melhor seguro e companhia onde deverá fazer o seguro.