Vida e família

Como poupar com o carsharing?

Saiba como poupar com o carsharing.

Lídia Dias Lídia Dias , 10 Dezembro 2019

Gosta da liberdade de conduzir um carro para se deslocar, em situações pontuais, mas gostaria de poupar mais dinheiro nos gastos com reparações, combustível e estacionamento? O carsharing pode ser a solução. Neste artigo, falamos um pouco das vantagens e desvantagens do carsharing. E fazemos as contas com a ajuda do João, que trabalha em casa e opta pelo carsharing nas suas deslocações ocasionais até ao escritório.

O que é o carsharing e quais são os benefícios?

Hoje em dia, existem muitas opções de deslocação e nem sempre temos de recorrer a um carro próprio para o fazer. Já abordamos o uso do Uber como alternativa à aquisição de automóvel. Falámos, também, da opção de leasing para viaturas particulares. Agora, está na hora de pensar no carsharing como opção. 

Na tradução à letra, carsharing significa “partilha de carros”. Na prática, trata-se de um serviço de aluguer pontual, por curtos períodos de tempo. Imagine que precisa de se deslocar para o centro da cidade, para uma reunião, mas não quer ir de transportes. Pode simplesmente alugar um carro pelo período estritamente necessário para chegar ao destino e, na volta, fazer o mesmo. 

Em Portugal, o carsharing começa agora a dar os primeiros passos, com ainda poucas empresas a atuar nesta área. O funcionamento é muito semelhante em todas: os automóveis são distribuídos pela cidade e os utilizadores devem registar-se e usar a app da empresa para localizar, aceder e ligar as viaturas. Ao chegar ao destino, o utilizador tem apenas de estacionar o carro, sem se preocupar com a devolução. 

Numa lógica de consciência ambiental, a maior vantagem desta partilha de carro é a redução do número de carros na estrada e, consequentemente, a redução das emissões poluentes. O facto de várias pessoas poderem usufruir do mesmo carro faz com que o carsharing seja uma medida muito popular em termos de redução do impacto ambiental. Esta partilha pode também significar uma poupança mensal nos gastos relacionados com transporte. Para o ajudar a perceber se este regime compensa, fizemos as contas.

Quanto poupo com o carsharing?

Os principais operadores nesta área, em Portugal, são a DriveNow e a Emov. A primeira está presente em cidades como Milão, Berlim, Copenhaga, Hamburgo, entre outras, enquanto a segunda apenas opera em Lisboa e Madrid. Para os cálculos que vamos fazer, iremos usar a tarifa standard da Emov, que é de 0,26€ por minuto.

Apresentamos-lhe o João: trabalha a partir de casa; no entanto, duas vezes por semana tem a necessidade de se deslocar aos escritórios da empresa que o contratou. Por mês, as deslocações contabilizam 150 km. Se fizermos o cálculo considerando que o carro do João gasta 5l/km e que a gasolina custa 1,56€ por litro, concluímos que, mensalmente, o gasto com combustível é de 11,70€.

Somamos agora o valor do estacionamento, que ronda os 5€/dia. Se assumirmos que o João vai ao escritório à segunda e à quarta-feira, isto dá um total de 40€ por mês. Somando ao valor acima, já vamos em 51,70€ por mês.

A este valor ainda temos de somar o Imposto Único de Circulação (IUC), que é de 100 euros por ano, mais as intervenções mecânicas habituais para resolver as situações provocadas por desgaste (cerca de 400€ por ano, com revisão na marca, troca de óleo, pneus, etc.). Se dividirmos este valor pelos doze meses do ano, chegamos a um custo mensal de, aproximadamente, 42€. Por último, somamos a mensalidade do crédito automóvel, que é de 110€.

O João demora cerca de 20 minutos a percorrer o trajeto casa-escritório. Se optar pelo carsharing, com uma tarifa por minuto de 0,26€, contando com o trajeto escritório-casa, o João gasta, por dia 10,40€. No final do mês, o orçamento para deslocações desceu de 193,70€ (com carro próprio) para 83,20€ (com carsharing).

Contas feitas, os valores são os seguintes (com carro próprio e com carsharing):


11,70€ de combustivel +
40€ de estacionamento +
42€ de manutenção e impostos 
100€ de crédito automóvel
Custo mensal de utilização do carro: 193,70€ 

40 minutos/dia x 0,26€/minuto = 10,40€ por dia
Custo mensal de carsharing: 83,20€

Isto representa uma poupança aproximada de 120,50€ por mês, para além da facilidade de mobilidade que o carsharing representa para o João. Como a esposa do João tem um carro (que usa diariamente), não existe qualquer vantagem em acrescentar mais custos de manutenção e impostos ao agregado familiar. Quando precisam de viajar em família para trajetos longos, usam o carro da família. Nestes cálculos, usámos a tarifa standard. No entanto, a maioria das empresas disponibiliza opções para condutores frequentes que tornam os valores ainda mais competitivos. 

Esta é uma opção de poupança no orçamento familiar, especialmente para quem vive e trabalha em Lisboa, em zonas cujo acesso por transporte é demorado ou implica a utilização de dois ou mais meios de transporte.

As desvantagens do carsharing

Existe um ditado popular que diz “não há bela sem senão”. Neste sentido, nem tudo são vantagens. Como principal desvantagem do carsharing, apontamos a centralização deste tipo de serviço. Para já, o serviço só está disponível no centro de Lisboa, o que dificulta a adesão por parte de moradores noutras cidades, ou até mesmo nos arredores da capital.

É também uma desvantagem a necessidade de planeamento e organização que o carsharing implica. Isto porque, se todos os minutos contam para si, poderá ter alguns dissabores quando quiser fazer a viagem de regresso e nenhum carro estiver disponível nos arredores. Em alguns casos, poderá ter de percorrer um percurso a pé ou esperar alguns minutos até ter um carro disponível perto de si. Se quiser manter o carro estacionado, à sua espera, terá de pagar um valor extra.

No entanto, os utilizadores habituais do carsharing defendem que esta desvantagem perde importância face às vantagens de não estar preso a um crédito automóvel, um seguro e todas as obrigações relacionadas com a compra de um carro. 

Próximo passo: por o carro à venda

Ainda não está convencido? Faça o exercício de cálculo dos gastos mensais com combustível e manutenção automóvel e compare com os custos do carsharing. Se a opção for vantajosa, pode sempre ganhar algum dinheiro extra pondo o carro à venda com os conselhos do Doutor Finanças.

Partilhe este artigo
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixar uma resposta (Podemos demorar algum tempo até aprovar e mostrar o seu comentário)

Um comentário em “Como poupar com o carsharing?