Vida e família

Como poupar com o seu amigo de quatro patas

Patrícia Neves Patrícia Neves , 5 Junho 2019

Os animais de estimação são uma boa companhia, mas também uma responsabilidade financeira. Saiba como cuidar dos seus animais e fazer uma boa gestão dos custos.

Quem tem animais sabe como é bom ter uma companhia fiel, sempre do seu lado. Porém, cuidar de um animal de estimação não exige só tempo, mas também dinheiro. Como dicas para poupar são sempre bem vindas, neste artigo damos-lhe algumas sugestões para minimizar os custos relacionados com os animais.  

Adopte um animal  

Por mais tentador que seja ter um gato ou um cão de uma raça popular, tenha em mente que dependendo da raça os valores podem ser bastante altos. Para ter uma ideia, um gatinho Scottish Fold pode custar 350€ a 400€. Portanto, porque não optar pela adopção, pois há muitos animais que necessitam de um lar (e o seu orçamento agradece!) Visite uma associação ou um abrigo e informe-se de como o pode fazer.  

Prevenção é a chave  

Mais vale prevenir do que remediar. Este ditado é válido para todas as situações e aqui não é excepção. Por isso, a segunda dica passa por conhecer bem o seu animal: informe-se acerca da raça, das necessidades específicas, das doenças mais comuns e do tipo de alimentação mais adequada. Se souber de antemão, por exemplo, que complicações de saúde o seu companheiro pode vir a ter, consegue atuar de forma mais rápida e eficiente.  

O mesmo se aplica a consultas de rotina no veterinário. Fazer consultas periódicas e manter as vacinas em dia aumentam as probabilidades do seu animal ter uma vida longa e feliz. Além disso, evite saltar de consultório em consultório. Assim que encontrar um médico veterinário do seu gosto e à medida da sua carteira, mantenha-se por lá. Uma boa relação com os cuidadores do seu animal de estimação poderá ajudá-lo a poupar em tratamentos ou mesmo a ter acesso a formas de pagamento alternativas.  

Alimentação e acessórios  

Da mesma forma que pesquisa por promoções para as compras da casa, faça o mesmo em relação ao seu animal. No que diz respeito à alimentação, após saber exatamente qual a comida adequada, procure a marca ou estabelecimento que vende essa marca ao melhor preço. Se o alimento tiver prazos de validade alargados pode compensar comprar em quantidade para aproveitar determinada promoção. Além disso, algumas pessoas optam por fazer encomendas em grupo de lojas online, ou seja, dividem os portes e conseguem os produtos a um preço mais vantajoso.  

Em termos de acessórios, ou seja, camas, transportadoras, comedouros, ou brinquedos, evite fazer compras por impulso. Em primeiro lugar, pergunte a amigos e familiares se estes possuem algum destes utensílios guardados na arrecadação e se lhos podem ceder, ou, vender a um preço de amigo. Caso seja mesmo necessário comprar algumas coisas faça-o por ordem de necessidade. Inicialmente compre apenas o essencial e, de tempos a tempos, se assim o entender, ofereça um miminho novo ao seu companheiro. No final, eles acabam sempre por preferir os brinquedos do seu filho, não é verdade?  

Siga associações de animais no Facebook  

Conhecer o trabalho de associações na sua zona de residência e estar atento às suas atualizações pode dar muito jeito para ficar a saber de campanhas gratuitas ou de baixo preço de vacinação ou de colocação de chip. Além disso, se tiver disponibilidade procure conhecer os colaboradores da associação ou, quem sabe, fazer voluntariado lá. Trabalhar diretamente com os animais vai lhe permitir adquirir mais conhecimento acerca destes ao mesmo tempo que aprende dicas com pessoas mais experientes.  

Seguros para animais  

Hoje em dia existem todo o tipo de seguros, até para os animais. Este funciona como prevenção, sendo um investimento a longo prazo. Em alguns casos pode compensar, na eventualidade de uma doença súbita, desaparecimento ou falecimento do mesmo. 

Existem dois tipos de seguros para animais: seguros de responsabilidade civil e seguros que cobrem assistência veterinária. Informe-se junto da sua seguradora para saber qual o tipo de seguro que melhor se adequa ao seu caso.  

Ler mais: Seguro para animais: como proteger o seu melhor amigo

Hotéis para animais  

Por mais que queiramos sempre a companhia do nosso animal de estimação, a verdade é que nem sempre essa é a melhor opção, quer por uma questão de bem estar como de gastos financeiros.  

É aqui que entram os hotéis para animais, tão em voga hoje em dia. Se já usufruiu deste serviço está a par dos valores praticados e portanto sabe que uma estadia de cinco dias pode-lhe custar facilmente 100€, em época alta.  

O que fazer, então? Comece por consultar os seus familiares e amigos e pergunte se existe alguém disponível para tomar conta do seu animal, seja na casa deles ou na sua. Pode dar se o caso de algum destes também ter animais, e assim, quando este precisar fica você a tomar conta do seu animal..  

Outra sugestão passa por perguntar ao seu veterinário se ele conhece alguém de confiança, naquela zona, que tome conta de animais quando os donos estão fora. Contactar diretamente alguém é diferente de contratar uma empresa, e ao fazer o acordo com alguém que é seu vizinho vai, de certeza conseguir um preço mais apelativo.  

Por último, se a sua única opção for um hotel, o ideal será manter-se pelo básico e cancelar todos os serviços “extra” que tanto encarecem a fatura final.  

Leia ainda: Vai de férias? Saiba onde deixar o seu animal de estimação

Dedução no IRS de gastos veterinários 

Atualmente já é permitido fazer a dedução dos gastos veterinários no IRS. Sabe como funciona? Basicamente é possível abater 15% do IVA das faturas apresentadas. As despesas que pode deduzir nesta secção são todas aquelas relacionadas com cuidados efetuados numa clínica ou hospital veterinário, desde consultas, tratamentos, a internamentos, etc.  

Ler mais: 5 conselhos Doutor Finanças para declarações de IRS complexas

Educação do animal 

Quando vive com animais é importante que estes sejam ensinados a viver debaixo das suas regras. A educação é essencial: da mesma forma que educa as crianças, também necessite de ensinar os animais, especialmente os cães. É por isso, que muitos optam por colocar os cães em “escolas”, ou seja, em sessões com treinadores que ensinam o cão a obedecer-lhe.  

No entanto, uma escola de treino de qualidade custa, pelo menos 40€ por mês, um valor que nem todos conseguem suportar. Se é o seu caso, utilize os recursos gratuitos disponíveis: procure informação na Internet, utilize aplicações móveis dedicadas ao ensino de animais e devore os episódios do Encantador de Cães. Com alguma dedicação vai conseguir aprender a lidar com o seu animal e a passar-lhe algumas regras de obediência.  

Estas são alguns gastos que deve ter em conta com o seu animal de estimação. Como membro da sua família, merece todo o cuidado e atenção, sem descurar a sua carteira. Integre estas contas no seu orçamento familiar para um melhor controlo financeiro. 

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #animais,
  • #cuidados animais de estimaçao

Deixar uma resposta