Finanças pessoais

Raspadinhas: Cuidados a ter para jogar com moderação e evitar o vício

Os portugueses renderam-se às raspadinhas. Contudo, já foram identifcados sinais de alerta. Saiba como funcionam e apostar com moderação.

Finanças pessoais

Raspadinhas: Cuidados a ter para jogar com moderação e evitar o vício

Os portugueses renderam-se às raspadinhas. Contudo, já foram identifcados sinais de alerta. Saiba como funcionam e apostar com moderação.

Atualmente, as raspadinhas são dos jogos sociais mais populares entre os portugueses e, para alguns especialistas, já levantam preocupações em matéria de jogo excessivo e vício. Contudo, é possível apostar de forma moderada e até usar os ganhos de forma positiva e construtiva.

As raspadinhas não exigem conhecimentos específicos, não são caras e estão um pouco por todo o lado. Estas características são, segundo um estudo recente dos investigadores Pedro Morgado e Daniela Vilaverde, da Escola de Medicina da Universidade do Minho, indicadoras do seu "potencial para encorajar o jogo excessivo”.

Assim, devem existir alguns cuidados para evitar cair no lado mais sensível da situação que, naturalmente, remete para o universo das adições. Neste artigo, explicamos-lhe como funcionam estes "fenónemos" da sorte e do azar.

Como funcionam as raspadinhas

Existe uma grande variedade de raspadinhas disponíveis, mas há diferenças entre elas. Assim sendo, a próxima vez que comprar um bilhete tenha atenção aos seguintes aspetos:

  • As raspadinhas são um jogo social e desta forma, parte da receita da sua comercialização reverte para a Santa Casa da Misericórdia. Naturalmente, quanto maior o valor destinado a esta instituição, menor o valor distribuído pelos apostadores. Pode consultar essa informação no verso do bilhete da raspadinha;
  • Outra questão relevante e que por norma chama logo a atenção, é o prémio máximo de cada raspadinha. Contudo, mais importante do que ter conhecimento do valor de prémio máximo atribuído, é saber quantos bilhetes foram emitidos e quantos têm prémio (máximo e de outros montantes), de forma a ter uma noção da probabilidade de sair determinado valor. Esta informação vem discriminada no verso do bilhete;
  • Existem raspadinhas com vários preços e como é natural, quanto mais barato for o bilhete, mais baixos são os valores de prémio. Por outro lado, quanto mais cara a raspadinha mais elevados são os valores que pode ganhar;
  • Fundamental também para quem joga, é saber a probabilidade de ganhar um prémio. Essa informação encontra-se igualmente no verso do bilhete e é lida da seguinte forma: Se por exemplo a probabilidade for de 1 em 2, significa que metade dos bilhetes daquela raspadinha têm prémio. Se a probabilidade for de 1 em 3, significa que apenas um terço dos bilhetes daquela raspadinha são premiados.

Leia ainda: Casas de apostas online: Principais cuidados a ter para sua segurança

taxa euribor

Jogue de forma responsável

Para tudo na vida é essencial moderação e a compra de raspadinhas não é diferente.

Não existe qualquer problema se de vez em quando comprar um bilhete para tentar a sua sorte. Contudo, a situação pode tornar-se mais complicada quando a compra é frequente, pois para além de colocar em causa o seu equilíbrio financeiro, pode tornar-se uma adição.

Desta forma, deve estabelecer um limite mensal de raspadinhas a comprar e nunca o ultrapasse. Mesmo quando ganha algum dinheiro.

Na verdade, existem muitos casos em que quando sai prémio, as pessoas ganham também mais confiança e logo de seguida compram mais raspadinhas. Evite fazê-lo, pois o mais provável é perder o dinheiro que acabou de ganhar.

Portanto, não se esqueça, a regra de ouro é estabelecer um limite e nunca ultrapassálo, seja em que circunstâncias for.

Aina assim, se sentir alguma dificuldade em cumprir o estabelecido, peça ajuda a familiares ou amigos para que o auxiliem a não cair em tentação.

No entanto, caso tenha a noção que não consegue controlar o impulso de jogar ou se já tiver algum tipo de adição relacionada com jogo, deve procurar, o mais rapidamente possível, ajuda médica especializada.

Leia ainda: Ganhei a lotaria, o que tenho de pagar?

Rentabilizar em vez de apostar?

Se vê as raspadinhas como uma forma de ganhar dinheiro ou como um investimento, está enganado. E, desta forma, está no caminho certo para perder dinheiro.

Desta feita, deixamos-lhe um desafio: sempre que pensar em comprar uma raspinhada, opte por colocar de parte o montante que gastaria. Passado algum tempo, vai surpreender-se com o valor que conseguiu amealhar.

Posteriormente, pondere invistir o dinheiro que conseguiu juntar. Estude as diversas soluções que existem no mercado. Se por um lado os juros dos depósitos a prazo estão muito baixos, por outro, pode ponderar outras alternativas um pouco mais rentáveis, como por exemplo os Certificados de Tesouro, os Seguros de Capitalização ou os PPR’s (Planos de Poupança Reforma).

Leia ainda: Como investir: os primeiros passos para a liberdade financeira

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.