Empenho vs pandemia: Os números falam por si

Num ano em que a saúde e o equilíbrio financeiro das famílias voltam a ser testados, o Doutor Finanças reforçou o apoio aos portugueses

Por estes primeiros dias do novo ano, não tenho dado consultas, estou no BLOCO. É hora de operar mudanças. Cortámos, abrimos e analisámos ao detalhe por onde passa a nossa estratégia para 2022. E o diagnóstico não podia ser melhor.  

Por mais frentes que abracemos, partiremos em BLOCO. Sempre juntos. Cada vez mais próximos das nossas pessoas. 

Bem ao jeito do Doutor Finanças, estes processos são vividos num ambiente entusiasta, bem-disposto e leve. Sempre muito focado. Aliás, para a família Doutor Finanças estar no BLOCO - Grupo Desportivo, Cultural e Recreativo, passou a ser sinónimo de felicidade.  

Ousados em tempos de contenção e afastamento social? Sim, mas sempre em segurança. Este é de facto um projeto de proximidade e união, mas que avançará ao ritmo que a pandemia permitir. Seja lá com que escalas for, os doutores vão estar de BLOCO para praticar desporto, cantar ou representar (entre tantos outros sonhos que, juntos, podemos concretizar). 

Dados do Doutor Finanças 2021

Números confirmam e reforçam o caminho 

Prontos para passar às prescrições de tratamentos a seguir, mais do que os sintomas, causas ou efeitos, são os números com que fechámos 2021 que nos permitem antever os próximos passos. E que números estes! Num ano em que a saúde e o equilíbrio financeiro das famílias voltam a ser testados, o Doutor Finanças reforçou o apoio e a sua capacidade de estar ao lado dos portugueses e de os ajudar a tomar melhores decisões financeiras

Orgulhosos, quem orienta diariamente departamentos e equipas partilhou os resultados dos seus e, rapidamente, esse mesmo orgulho nos preencheu a todos, na direção. Sentimos que temos mesmo de partilhar com o mundo o tanto que conseguimos. Fazemo-lo na esperança que possa ser tão aspiracional quanto o sucesso dos nossos pares é para nós. 

Mesmo com os desafios impostos pela pandemia, 2021 fica na história financeira como um ano de crescimento, espelhando a evolução de todas as audazes áreas do Doutor Finanças.  

Assim, continuámos a crescer de forma sólida: o nosso volume de negócios ultrapassou os 8 milhões de euros. Definitivamente, a saúde financeira do Doutor Finanças está boa e recomenda-se, com uma solvabilidade de 227%.   

O bater do coração 

Numa fintech, a Inovação está sempre a cuidar do nosso coração. Em 2021, esta equipa esteve focada nas melhorias do nosso sistema, a que chamamos Clínica, visando simplificar os processos e facilitar o trabalho dos nossos doutores e parceiros. Hoje, também os clientes conseguem usufruir de um serviço mais rápido e de maior qualidade.  

Assim, através da Clínica, processámos digitalmente 1 milhão de novos documentos e realizámos mais de 700 mil comunicações escritas (SMS e emails) para clientes e parceiros. Gerimos cerca de 77 mil novos processos e ajudámos mais de 10 mil clientes a recolher documentação automaticamente.  

O ano passado, vimos o nosso trabalho nesta área ser reconhecido: constámos do TOP 30 do Portugal Fintech Report 2021; e fomos distinguidos com o Estatuto Inovadora COTEC 2021 e como Melhor Intermediário de Crédito Habitação Digital pelo banco BPI.  

Lado a lado, até às melhores decisões financeiras 

Fechámos mais um ano de grandes desafios no plano comercial. Mas, os nossos doutores nada temem e continuam a elevar a fasquia. Em 2021, esta já vasta equipa, ajudou mais de 60 mil famílias nas suas mais diversas necessidades, tendo estabelecido mais de 18 mil horas de contacto telefónico com os clientes.  

Com respostas assentes na partilha de informação e ferramentas que permitem tomar melhores decisões financeiras; bem como da apresentação de soluções financeiras adaptadas às necessidades do cliente, os números voltam a encher-nos de orgulho.  

Os especialistas chamam a si a responsabilidade de conduzir quem nos chega até às melhores decisões financeiras. E independentemente da decisão final, estabelecem laços de confiança e transparência que, verdadeiramente, valem ouro.  

Com este nível de dedicação, concluímos a intermediação de 500 milhões de euros em crédito habitação

É preciso “acudir” a Portugal, que está na cauda da literacia financeira na Zona Euro 

Os mais recentes dados do BCE – Banco Central Europeu, mostram que Portugal está em último lugar no ranking de literacia financeira que engloba os 19 países da Zona Euro. Ao contrário dos alemães, holandeses e finlandeses, os portugueses, os cipriotas e os italianos revelam um maior desconhecimento dos conceitos financeiros básicos.  

Mas, o Doutor Finanças continua de braço no ar, sem dores nem cansaço, a agitar a bandeira da literacia financeira. Para a equipa de comunicação e marketing, esta nunca está suficientemente hasteada. Daí a busca diária por partilhar informação útil e descomplicada e fazê-la chegar, pelas mais diversas plataformas, ao público em geral. 

Em 2021, o nosso Portal recebeu 10 milhões de visitas, sendo que os simuladores e calculadoras foram consultados mais de três milhões de vezes. A quem procura estar mais, e melhor, informado entregámos 4 artigos diários, ou seja, foram publicados 1010 artigos em 2021. Foram ainda produzidos 120 vídeos. 

Foi também um ano de crescimento da nossa comunidade. Juntaram-se a nós 13.590 novos seguidores no Facebook; 7.526 no Instagram; e ainda, 7.294 novos seguidores no LinkedIn. 

Esta luta por fazer chegar a mensagem a mais uma família, a mais uma empresa, levou-nos também aos media. Marcámos presença em programas televisivos, conferências, webinars e podcasts. 

Porque as nossas pessoas são o nosso maior investimento 

Quem me conhece, sabe bem que é neste capítulo que eu vibro, à séria! Não é cliché, é forma de estar, de viver. As pessoas são mesmo o mais importante na “estória” de uma qualquer empresa. O melhor de dois mundos é perceber que a família Doutor Finanças, e em particular a equipa que cuida das pessoas, partilha desta visão. 

Em 2021, ainda a braços com uma pandemia que nos obrigou a procurar fazer do longe, perto, a nossa família continuou a crescer. Integrámos 58 novos doutores, recebemos 2.200 candidaturas e fizemos 169 entrevistas

A equipa de Recursos Humanos trabalhou afincadamente também para aumentar em 80% as horas de formação, tendo alcançado 5.248 horas de formação em 2021.  

Como não há departamento em que a ousadia não entre, testámos a semana de 4 dias de trabalho; realizámos uma ação de teambuilding (em total segurança sanitária) e webinars sobre temas diversos da atualidade. Sem baixar os braços nas respostas ao contexto pandémico, disponibilizámos apoio psicológico aos nossos colaboradores e implementámos o modelo de trabalho flexível. 

Não vou negar que ver o nosso trabalho ser reconhecido é das melhores sensações do mundo. Nesta área, fomos distinguidos com um honroso 5.º lugar no Índice de Excelência e voltámos a ser uma PME de excelência

2022 só pode ser um bom ano 

Otimista convicto, aqui me confesso. A pandemia vai continuar a marcar os nossos dias, sim. A condicionar os nossos planos, claro. Mas, quer se goste mais, ou menos, da expressão, aí está o “novo normal” e é com ele que temos de trabalhar. 

Há dois anos que as famílias portuguesas e as empresas dão provas da sua resiliência. Ultrapassado o choque, encontradas as formas de responder a esta gigante provação, vamos seguir em frente. É preciso continuar a tomar decisões. Neste caminho, resta-nos continuar a trabalhar para ajudar as pessoas a tomar melhores decisões financeiras. 

Leia ainda: Doutor Finanças: 7 anos em 7 perguntas    

Rui Bairrada tem uma vasta experiência como empreendedor, desempenhado funções de gestão desde 2008. É CEO do grupo Doutor Finanças, desde 2017. Tem uma sólida experiência profissional no sector financeiro, tendo dedicado 12 anos ao Deutsche Bank como Sales Executive e Partnership Banking Coordinator. Foi também Managing Partner da Personal Finance, Diretor Geral da Dignus Capital e Board Member da Reorganiza. É ainda co-autor do livro “Como acabar com as dívidas” lançado em 2014.

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.