Vida e família

Dicas para manter um casamento dentro do orçamento

Bárbara Do Carmo Bárbara Do Carmo , 3 Junho 2019

A época de casamentos está aí à porta. Para quem está a pensar organizar um, deixamos algumas dicas de como ter uma boa festa sem esvaziar a carteira

Os casamentos começam a aparecer na primavera e nos meses de junho, julho, agosto e setembro, não há quem os pare!

Independentemente do tempo que falte, quando se planeia um casamento todos os minutos contam para idealizar e pensar em formas de materializar o dia de sonho.

No Doutor Finanças sabemos que o casamento é um momento especial para os noivos e os convidados, mas também pode ser uma festa dispendiosa.

Por isso, estamos atentos àquelas que podem ser as necessidades dos noivos e decidimos reunir num artigo todas as dicas preciosas que fomos encontrando em sites de especialidade para a/o ajudar a manter-se dentro do orçamento.

Convidados, convites, espaços, catering, roupa, animação, todos os truques para fintar gastos extra e garantir que têm o casamento de sonho e entram com o pé direito na aventura que é a vida a dois.

Antes de fazer alguma, poupe para o grande dia.

Antes de planear o que quer se seja, abra uma conta e coloque por mês uma quantia fixa que servirá para este efeito, por exemplo se durante um ano poupar 100€ por mês, terá 1200€, que podem ser um bom começo para se organizar.

Se a este valor juntar o subsídio de férias desse ano - terá sempre que fazer cedências - e poderá começar a efetivar os seus planos com uma almofada de 2500 a 3000€. Não é muito, mas é melhor que nada. Por isso, o primeiro conselho que temos para si é não se precipite, não tenha pressa em antecipar este dia, afinal quanto mais tempo tiver para poupar, mais dinheiro terá para executar os seus planos.

Seguem então ficas para poder poupar no casamento:

Estabelecer um limite orçamental e comparar preços

Esta primeira fase de planificação é talvez a mais importante. Faça uma lista dos locais onde gostava de fosse o seu casamento (igrejas, quintas, etc) e outra das coisas que gostava mesmo de ter no seu dia - desde a banda, aos animadores infantis, passando pelos detalhes de decoração, vestido de noiva, catering, bebidas, etc.

Depois de tudo isto organizado num papel, pesquise (a internet vai ser a sua melhor amiga), peça orçamentos de tudo o que desejava nesse dia.

Fale com contactos que considere relevantes e tenha em conta que por vezes, um telefonema ou uma reunião podem ajudar a clarificar alguns tópicos importantes e a esclarecer dúvidas que possam surgir. Quando tiver tudo isto devidamente organizado, provavelmente vai assustar-se com o valor final, mantenha a calma, porque o trabalho árduo ainda agora começou. Tente ajustar as suas vontades ao orçamento que tem disponível e comece a pensar em alternativas.

Devo ou não ter um Wedding Planner?

Wedding Planner é uma profissão que está em crescimento, pois ajudam os noivos a organizar casamentos, tendo atenção a todos os detalhes e como eles se podem conjugar de uma forma estética. São profissionais que podem dar vida ao dia que sempre desejou.

Podem, de facto, ser muito úteis uma vez que têm experiência, contatos e tratam de tudo por si, no entanto acresce o valor do casamento. Pense bem se este é um gasto que quer ter. Ainda assim, não perde nada em ter umas reuniões exploratórias que podem ajudar a definir prioridades e a ter ideias mais acessíveis.

Deve também ter em conta que o casamento também tem convidados e poderão não poder ir todos.

Um casamento não se faz só com os noivos, que normalmente querem estar rodeados das pessoas importantes e marcantes na sua vida. Mas como um casamento se paga também de acordo com o número de pessoas, convide quem realmente importa e seja firme nas suas decisões. O número de pessoas que tem na sua lista é importante e vai condicionar o espaço que pode escolher. Outro aspecto que o pode fazer poupar é a data do casamento - casar na época baixa e durante a semana é mais barato que casar ao fim de semana e na época alta.

Quais os espaços disponíveis?

Depois de fechado o orçamento, a lista de convidados e a data do casamento, é tempo de começar a pensar onde vai ser o copo de água.

Há cada vez mais opções, das mais tradicionais, às mais alternativas, das mais caras à mais acessíveis. Pondere casar em restaurantes, hotéis, ou em habitações de turismo rural por exemplo, deixando de lado as quintas especializadas para efeito. Permita-se ser excêntrico e não coloque logo esta hipótese de lado: casar no bar onde iam todos os dias no início do namoro, ou no vosso restaurante preferido, ou na casa de férias onde passaram a adolescência.

A desvantagem de casar num local cuja finalidade não é propriamente essa reside no facto de ter que arranjar coisas por sua conta e, certamente, terá que meter as mãos à obra, mas a verdade é que as alternativas às quintas tradicionais são muitas, e dar-lhe-ão liberdade de pensar em todos os detalhes e de personalizar o casamento ao máximo, imprimindo-lhe momentos da sua história.

Catering - o que comer e onde poupar?

Quanto à comida, pense fora da caixa. Se quiser realmente poupar há alternativas interessantes aos típicos jantares com vários pratos, como um lanche ajantarado ao fim da tarde ou um pequeno almoço prolongado entre o final da manhã e o início da tarde.

Se quer ser mais convencional, seja prático e evite tudo o que possa considerar desperdício. Procure um menu simples, ou opte por um jantar volante ou mesmo um churrasco. Em vez de sobremesas infinitas, centre o fim do jantar no bolo e em frutas da época variadas. Há várias opções que não o vão deixar ficar mal e são bem mais económicas: a criatividade pode ajudar a poupar.

Escolha uma decoração minimalista

Se optar por um casamento em quintas as opções de decoração estão incluídas no valor final, embora existam do mais barato ao mais caro. Se escolher um local alternativo, invista em elementos decorativos simples, aproveitando a beleza do espaço escolhido. Use e abuse de flores sim, mas da época que são mais baratas. Inspire-se na internet e vai ver que consegue um casamento cheio de estilo, simples e acessível.

Ler mais: Como a tendência minimalista pode ajudá-lo a poupar

Do it yourself

Há muitas coisas que pode fazer e gastar consideravelmente pouco. Por exemplo os convites, faça-os você mesmo, peça ajuda aos seus amigos, certamente que vai adorar participar e podem contribuir seja com o design ou impressões.

O mesmo método pode ser usado nas lembranças que vai oferecer aos convidados, pense em coisas especiais que tenham a ver com a história de amor que vos uniu e faça-as você mesmo. Aproveitem estes momentos para relaxar a dois ou na companhia dos padrinhos e divirta-se!

Música, fotografia e vídeo - conte com os seus amigos e convidados

A animação é essencial num casamento e a verdade é que os convidados são essenciais nesta parte. Em vez de contratar um DJ, desafie os seus amigos passarem as músicas que marcaram as vossas vidas, se alguém tiver jeito para tocar instrumentos ou cantar aproveite! Assim vai poupar bastante dinheiro em bandas e animadores.

O mesmo em relação ao vídeo e à fotografia. De facto, ter um videógrafo e um fotógrafo é essencial para um dia mais tarde recordar, porque vai querer recordar este dia para sempre e mostrá-lo aos seus filhos e netos.

Por isso quando escolher o profissional que vai registar todos os momentos do seu dia seja exigente, mas em vez de ter os dois opte só por um, por exemplo o videógrafo, as fotografias desafie os seus amigos a registarem todos, todos os momentos, forneça câmaras descartáveis se for preciso e terá imagens hilariantes e especiais, e um vídeo profissional para guardar.

Prendas - dinheiro, lista de casamento e lua-de-mel

Defina bem o que quer, se dinheiro (que pode usar para ajudar a pagar o casamento), se prefere que os convidados contribuam para a lua-de-mel, se optar para coisas para rechear a sua casa, forneça uma lista de casamento. Neste tópico seja transparente e não tenha medo de dizer quais as suas preferências, evitando receber coisas que não gosta ou que não lhe fazem falta.

Vestido do noiva e fato do noivo

Outro tópico que pode deixar-nos de olhos em bico é a roupa dos noivos (mais a da noiva). As soluções também são várias - pode optar por mandar fazer e será o seu modelo de sonho e único ou escolha modelos de coleções anteriores, a redução no preço pode ir até aos 70%. Use joias de família em vez de comprar novos acessórios. Pense um penteado simples que realce a sua beleza - lembre-se na simplicidade está o ganho - e evite gastar fortunas em cabeleireiros.

Outras dicas de última hora

O processo de planeamento de um casamento pode ser bem esgotante e stressante, por isso relaxe, aprenda a ceder e a negociar - os fornecedores estão disponíveis para isso - aceite as sugestões que têm para lhe dar, afinal  têm experiência e contactos que podem ser muito úteis.

Embarque nesta viagem com a mente aberta, recalcule as suas despesas as vezes que foram necessárias para cumprir o orçamento e acima de tudo encare este processo com diversão.

Afinal tudo o que escolher será bem visto por quem gosta de vocês. Desfrute, afinal a aventura começa muito antes do grande dia.

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #poupar no casamento

Deixar uma resposta