Vida e família

O que é o fator de sustentabilidade?

Já alguma vez ouviu falar sobre o fator de sustentabilidade e efeito que pode ter na sua reforma? Saiba como pode afetar a sua reforma.

Vida e família

O que é o fator de sustentabilidade?

Já alguma vez ouviu falar sobre o fator de sustentabilidade e efeito que pode ter na sua reforma? Saiba como pode afetar a sua reforma.

Devido ao constante crescimento da esperança média de vida ao longo dos anos, tornou-se necessário implementar medidas para reduzir os efeitos negativos no sistema de pensões da Segurança Social. Por isso, uma das medidas adotadas foi a criação de uma penalização para os casos em que é pedida a reforma antecipada, mais conhecido por fator de sustentabilidade. Saiba o que é o fator de sustentabilidade, como é calculado, a quem se aplica e quais as suas exceções.

O que é o fator de sustentabilidade?

O fator de sustentabilidade é a tentativa de garantir a sustentabilidade do sistema da Segurança Social. Ou seja, tem o objetivo de certificar que há dinheiro suficiente no futuro, de modo a que seja possível pagar as reformas atuais e futuras, além de outras prestações sociais. Assim, para evitar que o sistema existente colapse, aplica-se uma penalização sobre o valor da pensão para quem decidir reformar-se antes da idade legal (66 anos e seis meses em 2021). Esta penalização é de 15,50% para o ano de 2021. Inegavelmente, esta medida leva ao desencorajamento da antecipação das reformas. Assim, isto permite que o Estado poupe dinheiro no pagamento destas prestações sociais, pois reduz o número de anos em que terá de pagar pensões.

Assim, de forma resumida, o fator de sustentabilidade é um corte na pensão que visa penalizar as reformas antecipadas.

Leia também: Reforma: quando pedir e como preparar esta fase da vida?

Como é calculado o fator de sustentabilidade?

Inicialmente, a fórmula de cálculo do fator de sustentabilidade utilizava, como base, a esperança média de vida verificada em 2006. No entanto, a forma de cálculo foi alterada, tendo agora em conta a evolução da esperança média de vida aos 65 anos entre o ano 2000 e o ano anterior ao de início da pensão. Como tal, a penalização agravou-se de forma significativa. Assim, este indicador obtém-se a partir da relação entre a esperança média de vida avaliada em 2000 e que foi observada no ano anterior ao do pedido da pensão de velhice. A fórmula apresenta-se abaixo:

FS = EMV (índice 2000) / EMV (índice anoi-1)

  • FS - fator de sustentabilidade;
  • EMV (índice 2000) - esperança média de vida aos 65 anos que foi verificada no ano 2000;
  • EMV (índice anoi-1) - esperança média de vida aos 65 anos que foi verificada no ano anterior ao início do pagamento da pensão.

Assim, aplicando a fórmula ao ano de 2021: 16,63 (EMV 2000) / 19,68 (EMV 2020)

Com base nestes índices, o fator de sustentabilidade é 0,845, o que significa que terá uma penalização de 15,50% na sua pensão, caso peça antecipadamente a sua reforma.

Evolução do fator de sustentabilidade

Desde a criação deste indicador que este tem aumentado todos os anos, de modo a seguir a tendência crescente da esperança média de vida. Apesar dos aumentos serem bastante reduzidos comparativamente com o "salto" no ano de 2014, devido à alteração da fórmula de cálculo, esta percentagem não deixa de ser bastante significativa para quem pede reforma antecipada.

AnoPercentagem de penalização
202115,50%
202015,20%
201914,67%
201814,50%
201713,88%
201613,34%
201513,02%
201412,34% (alteração da fórmula de cálculo)
20134,78%
20123,92%
20113,14%
20101,65%
20091,32%
20080,56%
Evolução da percentagem de penalização considerada para o fator de sustentabilidade

Por isso, antes de pedir a sua reforma antecipadamente, tenha em atenção que ao fazê-lo poderá estar a ganhar tempo em que já não terá mais que trabalhar, mas irá a piorar a sua situação financeira. Sendo esta taxa fixa, não importa quanto tempo lhe falta para atingir a idade, sendo que será penalizado da mesma forma para efeitos do cálculo do fator de sustentabilidade.

Leia também: 5 questões a ter em conta para a reforma

A quem se aplica?

A idade legal para este ano de 2021 é de 66 anos e seis meses, mais um mês do que em 2020. Assim, quem tiver a intenção de se reformar antes e não cumprir os requisitos previstos, verá a sua pensão penalizada em 15,50%. Além disso, é também somado 0,5% por cada mês que falte até atingir a idade legal de reforma.

Leia também: É reformado por invalidez? Saiba se pode exercer outra atividade profissional

Quais as exceções?

Além dos que esperam até à idade legal da reforma para pedir a sua pensão, o fator de sustentabilidade não se aplica nos seguintes casos:

  • Regime de flexibilização de idade - os beneficiários que tenham pelo menos 60 anos de idade e que, nessa altura, tenham 40 anos ou mais de descontos não se aplica a penalização, caso estes peçam a reforma antecipada;
  • Convolação da pensão de invalidez em pensão de velhice - a passagem de uma pensão de invalidez para uma pensão de velhice não é penalizada pelo fator de sustentabilidade;
  • Carreiras contributivas muito longas - as pensões antecipadas pelo regime de carreiras contributivas muito longas, isto é, quem tenha 60 ou mais anos de idade e uma carreira de 46 anos ou mais de descontos, são excluídas desta penalização.

Leia também: Pensão social de velhice: Saiba qual o valor que pode receber

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.