Habitação

Sabe o que são Casas Passivas? Conheça vantagens e desvantagens

Descubra o que são as casas passivas, quais as suas características e quais as vantagens e desvantagens deste tipo de habitação.

Já ouviu falar das Casas Passivas? Leia este artigo e descubra quais as características destas casas, o que as distingue das casas ditas tradicionais e quais as vantagens e desvantagens ao optar por este tipo de habitação.

O que são as casas passivas?

As Casas Passivas têm o mesmo objetivo das casas tradicionais, mas com um consumo energético muito inferior. Isto é, são edifícios desenhados e construídos para serem altamente eficientes em termos energéticos. Conseguindo desempenhar as mesmas funções das casas tradicionais, estas casas consomem cerca de menos 75% de energia.

Leia também o nosso artigo sobre: Domótica: conheça esta tendência das casas do futuro

Quais as principais características das casas passivas?

Uma casa passiva é caracterizada por quatro princípios essenciais:

  1. Janelas e portas adequadas

As janelas e as portas são, muitas vezes, o elo mais fraco de um edifício, ao nível da eficiência energética. Por este motivo, o uso de janelas de alta qualidade é uma característica importante das cassa passivas.

Uma janela, numa casa passiva, pode reduzir as perdas de calor em mais de 70% em comparação com as janelas de vidros duplos tradicionais. Isto significa que, este tipo de casas, recorre a janelas da melhor qualidade possível, para resistir às perdas de calor que podem ocorrer através delas.

2. Sistema de ventilação com recuperação de calor

As casas passivas mantêm o ar renovado por meio de um sistema conhecido como “ventilação mecânica”. A ventilação mecânica recorre a um ventilador que remove continuamente o ar antigo ou húmido e fornece ar fresco. Além disso, o sistema extrai o calor do ar que sai para aquecer o ar que entra. Desta forma, o ar permanece fresco e livre de poluentes e maus odores, sem que o calor que já está na casa seja perdido, mantendo uma temperatura constante e agradável.

3. Isolamento de alta qualidade

O objetivo do isolamento de uma casa passiva é ter uma casa estanque, com o mínimo de exposição externa, para que o edifício possa reter o máximo de calor. Isto significa que o isolamento utilizado cobre todo o exterior do edifício, sem quebras e com uma continuidade e uniformidade de materiais em toda a estrutura.

Este isolamento de alto desempenho juntamente com as janelas instaladas, tornam estes edifícios extremamente bem isolados quer a nível térmico, quer a nível acústico.

Além disso, o controlo térmico deste tipo de edifícios é responsável por quase metade de todo o consumo de energia de uma casa. Optar por casas passivas é uma excelente oportunidade de reduzir as emissões CO2.

4. Construção hermética

Outro aspeto importante para criar uma casa passiva é a gestão dos fluxos de ar. O desenho de uma casa com baixo consumo energético deve ter em conta as entradas e saídas de ar e como podem ser utilizados para manter a casa à temperatura ideal.

Quanto melhor for a qualidade do isolamento das paredes e do sistema de recuperação de calor maiores serão as poupanças geradas por este tipo de casas. Ou seja, será necessário muito pouco aquecimento e/ou arrefecimento para manter temperaturas internas confortáveis.

Estes são os quatro princípios de uma casa passiva. Contudo, para que seja considerada efetivamente uma casa passiva o imóvel terá de ser certificado como tal. Em Portugal existe a Associação Passivhaus Portugal, através da qual poderá obter mais informação.

Quais as principais vantagens das casas passivas?

De entre as vantagens mais importantes deste tipo de casas, destacam-se:

  • Contas de energia mais baixas;
  • Menos emissões de carbono;
  • Casas mais confortáveis do ponto de vista térmico, sem correntes de ar ou pontos frios no inverno, e mais frescas no verão;
  • Ar interior mais limpo e saudável;
  • Baixo custo de manutenção;
  • Interiores mais silenciosos.

Quanto mais edifícios forem adaptados ou construídos de acordo com os princípios de casas passivas, mais significativas serão as poupanças e melhor será a qualidade de vida das pessoas.

Mas as vantagens não se resumem apenas à conta no final do mês. O facto de passarmos tanto tempo dentro de casa, as habitações em que vivemos têm impacto sobre a nossa saúde e bem-estar. Por isso, além de permitir poupar nas contas de energia, uma casa passiva é confortável, segura e silenciosa. O ambiente interior é saudável e tranquilo, devido aos diferentes sistemas implementados.

Leia também: Como tornar a minha casa mais quente e poupar no final do mês?

Quais as principais desvantagens das casas passivas?

A principal desvantagem deste tipo de habitação é, sobretudo, o seu custo.

Atualmente, uma casa passiva custa entre 5 e 10% mais do que uma casa tradicional, que não cumpra os quatro princípios de uma casa passiva.

No entanto, quanto maior for o projeto mais se assemelham os custos entre os dois tipos de habitação.

Leia ainda: Saiba como ter ajuda do Estado para tornar a sua casa mais sustentável

Mas a expectativa é que os custos vão sendo cada vez mais reduzidos, a médio/longo prazo, pois quanto mais fabricantes de janelas e portas produzirem em grande escala, menor será o custo desses produtos de elevado desempenho.

Em suma, as casas passivas são uma forma de ajudar a reduzir o impacto ambiental, através do nosso estilo de vida. Se ainda não está preparado para optar por este tipo de habitação, comece por melhorar o seu lar, ao nível da eficiência energética e térmica.

Partilhe este artigo
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixar uma resposta (Podemos demorar algum tempo até aprovar e mostrar o seu comentário)