Crédito

Reveja os seus créditos e vá de férias sem preocupações

Antes dos merecidos dias de descanso, reveja despesas, em especial os créditos, e conquiste folga orçamental. Vá de férias descansado e volte ainda mais tranquilo.

Crédito

Reveja os seus créditos e vá de férias sem preocupações

Antes dos merecidos dias de descanso, reveja despesas, em especial os créditos, e conquiste folga orçamental. Vá de férias descansado e volte ainda mais tranquilo.

Pensar em férias transmite-nos uma sensação de bem estar e relaxamento. Pelo contrário, as dívidas causam desconforto e preocupação. E o que tem umas a ver com as outras? Idealmente todos queremos ir de férias sem dívidas, mas nem sempre é possível. O que é possível é criar um equilíbrio e gozar de dias de descanso sem preocupações financeiras. Por isso, entre os principais conselhos para as tão desejadas férias 2021 está o de rever créditos. Ao fazê-lo, provavelmente vai conquistar folga orçamental para ir de férias mais tranquilo. Mais importante ainda: depois de rever os créditos poderá regressar ao quotidiano de forma mais harmoniosa.

Antes dos merecidos dias de descanso pegue num papel e caneta, abra uma folha de excel ou simplesmente converse com alguém entendido na matéria de finanças pessoais. Olhe para a sua carteira e analise as despesas que tem e a possibilidade de as reduzir. Avalie em especial os créditos, que por norma tomam uma importante fatia do orçamento mensal. O Doutor Finanças, enquanto intermediário de crédito, pode apoiá-lo nessa análise e no processo de consolidação de vários créditos num só. É simples, não implica deslocações ou qualquer custo para si e permite poupanças mensais que podem chegar aos 60%.

Despesa a despesa: reveja o seu orçamento

Na verdade, aconselhamos a rever 2 orçamentos: o mensal, de despesas recorrentes, e o especial de férias. Isto porque o primeiro pode ter impacto imediato no segundo. Relembramos algumas das despesas nas quais poderá poupar:

  • Serviços: procure alternativas mais baratas ao serviço de eletricidade, gás natural ou telecomunicações. Mas vá mais longe: analise aqueles que continua a pagar mas já não dá tanto uso, como podem ser exemplo os serviços de streaming, subscrições de publicações pagas ou de portagens;
  • Seguros: apesar de serem também um serviço, merecem destaque pelo peso que representam nas carteiras portuguesas. Simule novos seguros automóvel, de vida ou multirrisco, de saúde ou mesmo dos seus animais de estimação. É quase certo que em algum deles conseguirá alguma poupança mensal;
  • Pequenos extras que pesam no final de cada mês: falamos do café diário ou do pequeno almoço fora de casa, da deslocação de carro que pode ser substituída por uma caminhada ou de outros pequenos gestos que adaptados podem significar uma grande poupança;
  • Créditos: como já vimos, são responsáveis por uma importante fatia do orçamento familiar. Além do montante que foi efetivamente emprestado, os créditos são agravados por juros e comissões. Na impossibilidade de amortizar, considere juntá-los todos num só através da consolidação.

Vá de férias descansado e regresse ainda mais tranquilo

Melhor do que ir de férias descansado, com as finanças pessoais organizadas, é regressar com a tranquilidade de quem sabe que não gastou mais do que podia. Mais: que os meses seguintes serão financeiramente sustentáveis e que poderá chegar ao fim de cada mês sem ter que cortar no bem-estar e conforto.

A previsibilidade da prestação única do crédito consolidado permite ter maior controlo sobre o orçamento mensal. O débito é feito num único dia, num montante que obedece a uma taxa e um prazo únicos.

Descubra a folga que pode conquistar já no próximo mês, para as suas férias e para o regresso ao dia-a-dia. Preencha o formulário em baixo e um dos nossos especialistas entrará em contacto consigo no prazo máximo de 24 horas.

Indique os valores dos créditos que pretende consolidar
O valor mínimo a consolidar deve ser de 5 000 € O valor total é necessário O valor total não é válido
Escolha uma das opções
Escolha uma das opções

84 meses
Indique o salário total do agregado Insira um valor até 99 999€ Insira um número válido
Escolha uma das opções
O nome é necessário O nome não é válido Apenas são suportados nomes com até 120 caracteres
O email é necessário O email não é válido Apenas são suportados email com até 100 caracteres
Escolha uma das opções

A informação que consta no artigo não é vinculativa e não invalida a leitura integral de documentos que suportem a matéria em causa.

Partilhe este artigo
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.