Finanças pessoais

O que são as siglas CVV ou CVC no cartão de débito e de crédito?

Sabe o que significam as siglas CVV ou CVC? Se faz compras online já se deparou com estes códigos. Conheça o seu significado.

Finanças pessoais

O que são as siglas CVV ou CVC no cartão de débito e de crédito?

Sabe o que significam as siglas CVV ou CVC? Se faz compras online já se deparou com estes códigos. Conheça o seu significado.

Estamos tão habituados a utilizar os nossos cartões de débito e crédito no dia-a-dia que provavelmente nunca parámos para pensar o que significam os números que constam quer na parte da frente como na parte de trás. Um desses códigos é o CVV ou CVC. Saiba o que significam as siglas CVV ou CVC e conheça melhor o seu cartão. 

As siglas CVV ou CVC

O CVV significa Card Verification Value e o CVC é Card Verification Code. Na prática significam o mesmo e podem ser ambos utilizados, tais como as designações: código de valor de verificação ou validação, valor de verificação de cartão, código de segurança do cartão, entre outros. Todos se referem ao mesmo, ou seja ao CVV.  

Trata-se de um código de três dígitos (ou quatro se o cartão for um American Express) que se encontra na parte de trás do cartão ao lado do campo reservado para a assinatura do titular. Se o cartão de crédito for American Express (atualmente fora de circulação em Portugal) o CVV encontra-se da parte da frente. 

Se reparar, mesmo que tenha mais que um cartão da mesma entidade bancária, o CVV é sempre diferente. Aliás, se pedir um novo cartão referente à mesma conta, o número que consta na parte da frente será o mesmo, mas o CVV será automaticamente diferente. É, também, este código que é solicitado nas compras online, como forma de validar a operação. 

Qual a função do CVV ou CVC

Inicialmente o CVV ou CVC apenas constavam dos cartões de crédito, mas atualmente há muitos de débito que também possuem estes dígitos. Este código foi criado pelas operadoras para salvaguardar os dados do titular em todos os pagamentos efetuados sem o cartão físico, que é o caso das transações realizadas online. 

Leia ainda: Como usar o e-commerce e fazer compras em segurança

São uma forma de segurança e são compostos por três números obtidos de forma aleatória através de um algoritmo. Assim, apenas quem possui o cartão físico é que poderá utilizá-lo em compras online, pois de outra forma não tem acesso ao código.

Por outro lado, quando utiliza o mesmo cartão numa loja física e passa o cartão pelo terminal do multibanco, o código solicitado é outro, ou seja, o PIN. Em resumo: o CVV ou CVC é o código que utiliza nas compras online e o PIN nas compras das lojas físicas, ou para levantar dinheiro numa caixa multibanco. 

pessoa com um cartao preto da mastercard a fazer uma compra no terminal de pagamento

Outros dados dos cartões de crédito e débito 

Existem outros números e dados nos cartões de pagamento para além do CVV ou CVC. Vamos conhecer alguns. 

Número do cartão

O número do cartão é aquele conjunto de 16 dígitos que se encontra na parte da frente e é exatamente o número que identifica o cartão. É um código único, agrupado de quatro em quatro dígitos, sendo que os primeiros quatro dizem respeito ao tipo de entidade emissora. 

Assim, se o número começar por quatro, significa que o cartão é VISA, se começar com cinco, trata-se de Mastercard. O último dígito do número do cartão é um número de segurança e calcula-se através um algoritmo chamado algoritmo de Luhn. 

Rede de pagamento e contactless

No canto inferior direito do cartão encontra a indicação da rede de pagamento e as mais comuns são Visa e MasterCard.

Mais acima encontramos um símbolo de rede, que representa a tecnologia contactless e todos os cartões que o possuem podem efetuar pagamentos (atualmente até 50€) apenas encostando o cartão ao terminal do multibanco. Não necessita de introduzir o código PIN.

Chip e banda magnética 

O chip e a banda magnética são outros dois elementos que permitem fazer transações com o cartão. O chip funciona com a tecnologia EMV, transmitindo informação entre o cartão de crédito, o terminal de pagamento e a entidade financeira e emite um código único da transação. Está localizado na frente do cartão. Para o utilizar basta inserir o cartão no multibanco e colocar o código PIN. 

Já a banda magnética encontra-se no verso e é aquela faixa preta na parte superior. Utilizamos a banda magnética quando passamos o cartão pela ranhura do terminal de pagamento e, de seguida, colocamos o código PIN. Esta banda contém toda a informação do cartão, do titular e da entidade emissora. 

Assinatura do titular 

Todos os cartões, quer de crédito, quer de débito, possuem um campo para assinatura no verso. No entanto, são poucas as pessoas que realmente os assinam. Se é o seu caso, talvez seja boa ideia reconsiderar. Repare, a assinatura é mais uma forma de segurança. Caso alguém com o mesmo nome que o seu lhe roube o cartão, ele pode assinar o cartão como o documento de identificação e simplesmente usurpar-se daquele cartão. Enquanto não cancelar o cartão, o ladrão poderá continuar a utilizá-lo como bem entender. 

Holograma de segurança 

Por último o holograma de segurança. Já reparou naquela zona brilhante com uma imagem que muda conforme altera a luz? Pode estar na frente ou no verso do cartão e serve para impedir que este seja fisicamente clonado

O holograma consiste em várias camadas de imagens com a ilusão de movimento algo que não é possível duplicar com uma simples impressão. 

Estas são algumas informações essenciais que constam no seu cartão de débito. Agora já sabe para que servem e como aumentam a segurança..

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe uma resposta

Insira o seu nome

Insira um email válido