IRS

Devo declarar a minha conta do Revolut ou N26 no IRS?

Se tem conta Revolut ou no N26, saiba se tem de declarar no IRS para 2020.

Bárbara do Carmo Bárbara do Carmo , 31 Março 2020 | 2 Comentários

A dúvida sobre a declaração em sede de IRS de contas associadas a algumas entidades digitais é habitual. E a resposta não é a mesma para todos os casos. Leia este artigo e saiba como deve agir.

Contas ‘em instituição financeira não residente, ou em sucursal localizada fora do território português’ têm que ser declaradas no IRS, através do preenchimento do quadro 11 do Anexo J da declaração de rendimentos Modelo 3 do IRS. Estas são as diretrizes da Autoridade Tributária Aduaneira

Mas esta regra não se aplica a todos os casos. Fora disto ficam as contas Revolut, uma vez que é uma entidade sem licença bancária do Banco de Portugal e é uma instituição de moeda eletrónica.

Leia ainda: Revolut: o que é e como funciona?

Quais são regras?

As regras estabelecidas no ano passado, mantêm-se assim: ‘por não tendo, em 2018, esta instituição operado como instituição de crédito/banco, as respetivas contas são contas de pagamento e, como tal, os contribuintes detentores das mesmas não estarão obrigados a declará-las’’.

Por outro lado, as contas aberta no banco digital alemão N26, no Openbank (do Santander) ou no Bunq têm de ser declaradas, mesmo que estejam a zeros: uma vez que, segundo a lei portuguesa, todas as contas de depósito ou títulos abertas em território internacional devem ser declaradas, independentemente do valor depositado. Estas contas são consideradas pelo Banco de Portugal, ‘instituições de crédito da União Europeia’, uma vez que atribuem aos clientes um IBAN estrangeiro.

Já outras contas abertas em bancos digitais, como o Moey, do Crédito Agrícola, e o ActivoBank, do BCP, estão “isentas” desta obrigação, por serem instituições que têm sede em Portugal.

Leia ainda: N26 ou Revolut: Quais as diferenças?

Informações sem implicações

Este tipo de informações, cedidas no preenchimento do IRS, não afeta o reembolso dos contribuintes, são meramente indicativas. Ou seja, são uma formalidade, que não tem consequências no valor do reembolso do IRS.

Para declarar as contas abertas em território internacional, apenas necessita de indicar o IBAN da conta, no anexo J do Modelo 3 do IRS.

Esta declaração não é automática, ou seja deve preenchê-la manualmente na altura da entrega do IRS. 

Leia ainda: 6 vantagens em utilizar um banco 100% online (N26)

Partilhe este artigo
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixar uma resposta (Podemos demorar algum tempo até aprovar e mostrar o seu comentário)

2 comentários em “Devo declarar a minha conta do Revolut ou N26 no IRS?

    1. Olá, Vasil.

      Quem tiver pago mais imposto ao longo do ano (retenções na fonte, por exemplo) do que aquele que é devido após o apuramento feito na altura da entrega da declaração.