Seguros

Agravamento do seguro automóvel: 5 fatores para não conseguir pagar menos de seguro

Está a pagar um valor elevado pelo seu seguro auto? Saiba o que leva a um agravamento do seguro automóvel e o que ter em consideração.

Está a pensar contratar um seguro automóvel ou mudar de seguradora, mas não consegue encontrar boas propostas e simulações para o seu caso? Então é provável que tenha um perfil de cliente que implique um agravamento do seguro automóvel. Neste artigo vamos explicar o que leva ao agravamento de um seguro automóvel e o que deve ter em consideração caso pretenda baixar o seu valor.

Leia ainda: A concorrência no seguro automóvel

O que é o agravamento do seguro automóvel?

O agravamento do seguro automóvel é aplicado pelas seguradoras quando um condutor representa um risco elevado de ativar o seguro, em comparação com outros clientes. A maioria das seguradoras têm uma lista de fatores que influenciam diretamente o agravamento do seguro, e por sua vez o valor que vai pagar de prémio.

Quanto maior for o risco de recorrer às coberturas contratadas, maior será o valor a pagar pelo prémio de seguro. Desta forma, o agravamento do seguro automóvel é uma forma das seguradoras protegerem os seus lucros, penalizando no valor do prémio os condutores que reúnam um ou mais critérios da lista de agravamento.

5 fatores que influenciam o agravamento do seguro automóvel

Sendo obrigatória pela lei ter um seguro automóvel de responsabilidade civil, muitos condutores estão a par de alguns fatores que influenciam o agravamento deste tipo de seguro. No entanto, ao termos consciência de todos os fatores, podemos conseguir melhores condições para o nosso seguro e aumentar o poder de negociação. Por isso, de seguida apresentamos os principais fatores que levam ao agravamento do seguro automóvel.

A idade é um dos principais motivos para não conseguir reduzir o preço do seu seguro

Se é a primeira vez que vai contratar um seguro automóvel, saiba que não vai ser fácil conseguir um valor baixo pela sua apólice. Isto porque a idade é um dos principais fatores que influencia no agravamento do seguro. Para as seguradoras, um condutor jovem representa inexperiência. Já os condutores mais velhos representam um risco, devido à perda de capacidades e tempo de reação. Por isso, um condutor bastante jovem ou idoso representa um risco elevado de ativar o seguro automóvel com maior frequência.

E sempre que o risco é elevado, as seguradoras não oferecem as melhores condições do mercado, pelo contrário. O agravamento do seguro automóvel é bastante elevado. No entanto, deve fazer várias simulações antes de contratar um seguro auto, pois algumas seguradoras podem ter melhores condições para o seu perfil de cliente.

Já está na casa dos 30, mas tem carta há pouco tempo? O mais provável é vir a ter um agravamento no seguro automóvel

Embora a idade seja um dos principais fatores que agravam um seguro automóvel, não nos podemos esquecer do que leva a essa penalização. Por norma, a falta de experiência está associada aos clientes mais jovens. Mas se tirou a sua carta de condução depois dos 30 anos, as seguradoras vão ter esse fator em consideração. Afinal, o risco de ter um acidente é mais elevado entre os condutores com menos experiência, mesmo que nunca venham a ter um.

As características e antiguidade do veículo fazem parte da lista de fatores de risco

Ao fazer algumas simulações de seguros automóvel, certamente reparou que as seguradoras solicitam a matrícula ou as características do veículo em causa. E quanto mais antigo for o automóvel em questão, pior tendem a ser as condições oferecidas pelas seguradoras. Isto porque um veículo mais antigo representa para as seguradoras uma maior possibilidade de avaria e risco de acidentes. Para além disso, quanto maior a antiguidade do automóvel, mais elevada é a hipótese de este não cumprir os novos critérios de segurança.

Contudo, os carros novos também não representam uma diminuição de custos na hora de contratar um seguro automóvel. Embora estes cumpram os critérios de segurança e representem uma menor possibilidade de avaria, o seu valor é mais elevado. E caso venha a ter um acidente, o valor a pagar de indemnização é bastante superior ao de um veículo com alguns anos.

duas pessoas dentro de um automóvel condutor mulher

É um condutor experiente, mas tem multas ou acidentes no seu histórico? Estas infrações podem estar a penalizá-lo

No caso de ser um condutor experiente e continuar a ter dificuldades em baixar o valor do seu seguro, existem outros fatores de agravamento.

Por exemplo, se tem um historial de infrações, multas e acidentes na estrada, as seguradoras vão olhar para si como um cliente de risco. Ao contrário do que podemos pensar, hoje em dia ter acesso ao historial de um potencial cliente é muito simples. E na hora de contratar um seguro, as seguradoras analisam detalhadamente o seu perfil e historial. Isto porque é a única forma de uma seguradora garantir que o valor da apólice corresponde ao risco que o cliente representa.

Por isso, se já violou o código da estrada mais que uma vez ou teve acidentes em que foi dado como culpado, é normal não conseguir baixar o preço do seu seguro. Já os clientes que, à medida que os anos vão passando não têm acidentes ou infrações, podem conseguir melhores condições. Caso tenha um histórico favorável nos últimos anos e esteja a pagar um valor elevado, pode sempre tentar renegociar o prémio do seu seguro. Se a sua seguradora não oferecer melhores condições, é aconselhável fazer simulações em outras entidades. Desta forma, pode vir a baixar o valor que paga pelo seu seguro auto em outra seguradora.

A escolha do valor da franquia influencia o prémio dos seguros automóveis

A franquia no seguro automóvel corresponde ao valor que fica a cargo do tomador do seguro caso exista um sinistro. Quanto maior for o valor suportado por um cliente, menor será o prejuízo para a seguradora em caso de acidente. Logo, se tiver um valor muito baixo, este pode estar a influenciar o valor que paga pelo seu seguro. Caso seja benéfico para si, pode sempre tentar renegociar o valor da franquia acordado no seu seguro.

Leia ainda: Seguro automóvel: Dicas úteis

Partilhe este artigo
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixar uma resposta (Podemos demorar algum tempo até aprovar e mostrar o seu comentário)