Utilidades

Vai mudar de casa? Siga estes conselhos para que nada fique pelo caminho

Autor convidado Autor convidado , 29 Abril 2019

Mudar de casa é sempre um desafio. Estamos desejosos de conhecer e habitar um novo espaço e, acima de tudo, transformá-lo num verdadeiro lar. Mas, antes de começar a decorar a sua casa deverá garantir que nada se perde, que os seus pertences chegam em segurança e, já agora na nova casa, que sabe em que caixote está o quê.

Artigo desenvolvido em parceria com Kinda Home, a nova marca nacional de mobiliário e decoração que acaba de chegar a Portugal, com a primeira loja no Porto e em www.kindahome.com

Se puder repartir as tarefas relacionadas com a mudança por 30 dias, será o ideal. Evita assim picos de stress e garante que as coisas são feitas com cuidado. Pode também aproveitar a mudança para decidir o que fica para trás, talvez doar a uma instituição e o que vai. Ou seja, aproveita e faz uma limpeza das coisas que já não precisa ou não utiliza.

Por divisão

Ao arrumar uma divisão de cada vez garante que consegue viver normalmente no resto da casa. Garante também que quando chegar à sua nova casa, consegue atribuir os caixotes à divisão correspondente. Não quer dizer que depois não queira mudar algumas coisas de local, mas faça-o só na casa nova e não antes para não gerar ainda mais confusão.

Etiquetas

Coloque etiquetas

Escreva, no lado de fora de cada caixa, qual a divisão a que corresponde. Melhor ainda é escrever os itens mais importantes que estão lá dentro. Por exemplo, se numa determinada caixa vai a máquina do café que usa todos os dias, o ideal é que refira isso do lado de fora para que não tenha que andar à procura em todas as caixas da cozinha.

Armazenar

Ao começar a mudança talvez a sua nova casa ainda não esteja pronta. Aqui poderá ter três opções diferentes: guarda tudo em caixas numa determinada divisão, arruma na cave de um amigo ou, terceiro, aluga uma unidade de armazenamento. Para mais, se está a pensar vender a casa onde se encontra, mostrá-la cheia de caixotes talvez não seja o ideal.

Doar, guardar e deitar fora

Quando começar a preparar a mudança talvez possa ser útil criar três áreas: uma para guardar, uma para doar e outra para o lixo. À medida que vai preparando as coisas para a mudança, escusa de levar consigo aquilo que não quer e que só vai ocupar espaço. Não se esqueça que existem diversas organizações que aceitam tudo o que não quiser e que se encontre em boas condições, como por exemplo a Cáritas Portuguesa.

Contratar uma empresa ou não?

Uma das formas menos stressantes de fazer uma mudança é contratar uma empresa especializada. Muitas das empresas empacotam elas mesmas os itens. No entanto, se quiser poupar algum tempo (e dinheiro) pode empacotar as coisas mais pequenas e deixar as maiores para a empresa, como a mobília. Lembre-se de levar consigo as peças pequenas de maior valor, como joias ou outros objetos especiais.

Caso opte por fazer a mudança, lembre-se que toda a ajuda é bem-vinda. Convide os amigos e tenha sempre alguns snacks e água à mão para si e para os ajudantes. Lembre-se de colocar primeiro os móveis e as peças de maior dimensão, para depois podem ir introduzindo as caixas nos espaços vazios.

Coisas práticas

Altere a morada de todos os documentos e em todas as entidades oficiais, como o bancos ou o centro de saúde. Algumas destas alterações podem ser feitas pela Internet. Nos correios pode pedir o serviço de reexpedição de correspondência para a nova morada, garantindo que nada se perde.

Depois da mudança

Agora que já está na sua nova casa, pode pensar em adquirir o que lhe faz falta. Depois de tudo arrumado, faça uma lista do que precisa. É normal que sinta falta de alguns produtos e soluções, porque com uma nova casa surgem também novas necessidades. No Kinda Home encontra resposta para tudo o que precisar. Lembre-se ainda que não precisa de estar preocupado com o transporte, porque pode usufruir do serviço de entregas do Kinda Home, assim como do serviço de montagem . Tudo para que possa transformar a sua casa num verdadeiro lar.

Partilhe este artigo

Deixar uma resposta