Finanças pessoais

7 motivos para comprar as prendas de Natal antecipadamente este ano

Costuma deixar as compras de natal para os último dias? Conheça 7 vantagens para comprar as prendas de Natal antecipadamente este ano.

Quantas vezes já deu por si a pensar que devia comprar as prendas de Natal antecipadamente, mas no fim acabou por deixar tudo para os últimos dias? Infelizmente, esta é a realidade de muitos portugueses todos os anos. Mas é compreensível que tal aconteça, uma vez que a correria do dia a dia, entre o trabalho e a vida privada, leva as pessoas a não terem paciência para lidarem com mais tarefas que podem ficar para depois.

O problema é que este simples atrasar no tempo pode custar-lhe dinheiro e criar-lhe mais problemas do que benefícios. Por isso, se precisa de uma motivação extra para este ano comprar as prendas de Natal antecipadamente, este artigo mostra-lhe 7 motivos para o fazer. Da poupança à sua sanidade mental, acredite que existem razões suficientemente plausíveis para não deixar tudo para a última hora. Se ainda tem dúvidas, confira os nossos argumentos para si.

1 - Ao comprar as prendas de Natal antecipadamente pode fugir aos preços inflacionados

Sabe aquela peça de roupa que está a namorar há vários meses ou aquele brinquedo que o seu filho tem pedido para o Natal desde o verão? Já pensou que se deixar a compra para a última hora o valor dos produtos que tanto deseja podem aumentar? Infelizmente essa é uma prática muito comum na época natalícia, uma vez que os produtos que têm uma maior procura acabam por ter o seu preço inflacionado.

Mas prendas não são as únicas a terem os preços inflacionados. Quanto mais se aproxima o Natal, os valores das comidas típicas desta altura, as decorações e o preço de quase tudo o que pode estar relacionado com esta época do ano tende a aumentar. Por isso, uma ótima forma de evitar preços inflacionados é adquirir tudo aquilo que precisa para esta quadra natalícia com bastante antecedência. Não só vai pagar o valor justo por aquilo que comprou, como também vai conseguir poupar algum dinheiro em relação a anos anteriores.

2 - Vai conseguir aproveitar as grandes campanhas promocionais para comprar as prendas de Natal

Para continuarmos dentro da temática da poupança, ao comprar antecipadamente as suas prendas vai conseguir aproveitar as grandes campanhas promocionais, como a Black Friday e a Cyber Monday. Embora este ano a Black Friday possa ter uma vertente mais online ou ter procedimentos mais adaptados à pandemia do covid-19, a verdade é que pode fazer bons negócios neste dia. Para além disso, este ano muitas lojas optaram por aumentar o período de trocas. Esta simples alteração vai permitir-lhe comprar prendas com antecedência, e a pessoa que as receber ainda vai conseguir trocá-las em janeiro. Contudo, deve informar-se primeiro se a loja tem esta prática em vigor.

Por fim, não se esqueça que a Black Friday é uma campanha promocional que pode ser perigosa para o seu orçamento familiar e muitas lojas aproveitam para inflacionar os preços dos produtos. Por isso, o que aconselhamos nesta altura é a definir um montante para gastar em produtos que realmente lhe fazem falta ou já tinha pensado oferecer a alguém. Outro conselho que lhe deixamos é o de começar a apontar os preços com antecedência, de forma a verificar se a promoção anunciada corresponde ao preço real do produto.

Ler mais: Black Friday: Como resistir às compras por impulso

3 - Uma ótima oportunidade para aproveitar as promoções online a nível nacional e internacional

Uma vez que as lojas online têm menos despesas que as lojas físicas, estas conseguem apresentar preços bastante competitivos, principalmente a nível internacional. O problema é que quando falamos de compras de Natal em lojas estrageiras, temos medo que os produtos encomendados não cheguem a tempo. E ao contrário do que pode achar, este receio também se estende a muitas lojas em Portugal, uma vez que existem envios que chegam a demorar mais de um mês a chegar. Isto acontece principalmente nas lojas que não têm os armazéns ou os fornecedores no nosso país.

Com isto queremos dizer que o seu receio é totalmente compreensível, e é normal que desista de fazer este tipo de compras. No entanto, se começar a tratar das suas compras de Natal com bastante antecedência provavelmente vai ter uma forte poupança no seu orçamento de Natal e terá tempo para que, mesmo com algum atraso, receber as encomendas a tempo. Para além disso, nem terá de entrar em inúmeras lojas, andar de um lado para o outro, e muitas vezes não encontrar nada daquilo que pensou oferecer.

Agora é importante que tome alguns cuidados com compras online em sites nacionais e estrangeiros que não conhece. Aconselhamos sempre a consultar as condições da loja, mas também ver as avaliações e opiniões de outros clientes. Analise se os produtos chegam a tempo e horas e se estes correspondem à descrição. Pode também pesquisar se algum cliente teve que entrar em disputa com essa loja e como é que a questão foi resolvida. Caso tenha dúvidas do funcionamento da loja ou se a mesma é fiável, não encomende nada.

Por último, não se esqueça das regras alfandegárias que são aplicáveis aos produtos que vêm do estrangeiro, principalmente fora da zona da União Europeia. Caso a sua encomenda fique presa na alfândega vai ter que pagar impostos sobre a mesma.

Ler mais: Encomenda na Alfândega: quanto vou pagar e como proceder ao desalfandegamento?

4 - Vai ter tempo para organizar o seu orçamento e definir um valor para cada prenda

Uma das questões fundamentais é que todos os anos defina (e cumpra) um orçamento para as suas compras na época natalícia. Este orçamento deve incluir o valor de cada prenda de Natal, com valores identificados para cada elemento contemplado. Por exemplo, é normal gastar mais numa prenda para os seus filhos, do que para os seus sobrinhos. O que importa é que faça contas e defina quanto é que pretende gastar em cada prenda.

Neste orçamento de Natal também devem estar incluídas as despesas com a decoração natalícia e a ceia de Natal. Afinal, estas são despesas extraordinárias que dizem respeito à mesma época do ano e devem ser controladas de forma a não gastar mais do que quer ou pode. Existem muitos portugueses que fazem alguma contenção de custos nas prendas, mas na ceia de Natal excedem o seu orçamento. Tenha atenção a este aspeto, de forma a não exceder o seu orçamento de Natal. E se fizer as compras com bastante antecedência poderá diluir o esforço por dois meses (novembro e dezembro).

Ler mais: Como comprar prendas de Natal para toda a família com menos de 100€

5 - Se comprar nos últimos dias, o mais provável é não conseguir seguir o seu orçamento

Embora este tópico esteja de mãos dadas com o anterior, este tópico é focado nos problemas das compras nos últimos dias e o impacto que essa decisão tem no seu orçamento. Ou seja, mesmo que tenha um orçamento de Natal definido, será difícil cumprir o mesmo se já não conseguir encontrar nada daquilo que pretende. Por exemplo, no caso das lembranças entre 5 e 10 euros, existem muitas opções quando vamos fazer compras atempadamente. No entanto, quanto mais nos aproximamos do Natal, mais difícil é encontrarmos os presentes idealizados por um valor mais baixo.

E perante este cenário, por norma só existem duas opções possíveis: ou compramos algo que não queríamos oferecer ou acabamos a gastar mais do que queríamos. Por isso, para evitar este tipo de indecisão, o melhor é tratar das lembranças o mais cedo possível. Para além de poder ficar espantado com as boas compras que irá fazer, vai conseguir cumprir o seu orçamento à risca.

6 - Se pretende um presente com uma grande procura, deixar para a última pode ser uma dor de cabeça

Para que tem filhos, conseguir o presente que tanto querem pode ser uma verdadeira dor de cabeça. Quanto mais em cima do Natal for à procura do brinquedo mais desejado entre os mais novos, mais difícil será encontrá-lo numa loja perto de sua casa. Por isso, nestas situações, o ideal é começar a fazer uma pesquisa sobre os brinquedos mais desejados dos seus filhos com bastante antecedência. Para além disso, existem diversas lojas online que têm disponíveis uma vasta gama de brinquedos a preços bastante atrativos. Quanto mais cedo começar a procurar, maior será a probabilidade de conseguir oferecer o brinquedo tão desejado, e quem sabe, até a um melhor preço.

Claro que nem sempre é possível a nível financeiro satisfazer as vontades dos mais novos, e por isso mesmo, ter um plano b e c, pode ser fundamental. Fale abertamente com o seu filho sobre os desejos que ele tem. Embora as crianças possam demonstrar um desejo inabalável sobre alguns brinquedos, a verdade é que a maior parte delas fica feliz por receber outros presentes com um custo inferior.

7 - Evite o stress das compras de Natal de última hora e encare o Natal com o espírito festivo

Por fim, mas não menos importante, ao fazer compras de Natal com antecedência vai diminuir os seus níveis de stress e conseguir encarar esta época como é suposto. Se é uma pessoa atenta, é bem possível já ter notado que na hora de fazer as compras de Natal, muitas famílias estão extremamente stressadas e acabam por não disfrutar do espírito natalício.

Afinal, oferecer uma prenda a alguém devia ser um momento agradável, onde conseguimos imaginar a cara da pessoa a abrir o presente que escolhemos. Para além disso, o Natal é uma altura em que deve vir ao de cima o nosso espírito altruísta, bondoso e solidário. E este não deve ser só praticado no dia de Natal com os nossos familiares mais próximos, mas também durante todo o processo de compras. Ao evitarmos o stress das compras de última dia, o mais provável é estarmos mais bem dispostos e com o estado de espírito certo para transmitir o melhor desta época do ano.

Partilhe este artigo
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixar uma resposta (Podemos demorar algum tempo até aprovar e mostrar o seu comentário)