Finanças pessoais

Roupa em segunda mão: 5 boas razões para comprar

Se quer aumentar o seu guarda-roupa opte por comprar roupa em segunda mão. Além de ser uma prática sustentável, ainda consegue poupar.

Finanças pessoais

Roupa em segunda mão: 5 boas razões para comprar

Se quer aumentar o seu guarda-roupa opte por comprar roupa em segunda mão. Além de ser uma prática sustentável, ainda consegue poupar.

Comprar roupa em segunda mão, até há uns anos, era uma prática muito pouco frequente para a maioria da população portuguesa. Predominava o preconceito de que apenas as pessoas com problemas financeiros recorreriam a esta solução. Além disso, existia a ideia que todas as peças à venda estavam em mau estado ou completamente desatualizadas.

No entanto, a partir de 2012 o consumo de roupa em segunda mão cresceu exponencialmente. Hoje em dia, esta prática tornou-se numa das tendências mais populares, com o aumento de postos de venda físicos e online, um pouco por todo o país.

Além de ser uma tendência atual, o consumo de roupa em segunda mão tem diversas vantagens. Desde logo, por se tratar de uma prática sustentável, permite ajudar o ambiente e ainda potencia a poupança. Os benefícios não se ficam por aqui e, por isso, seguem-se as principais vantagens.

Leia ainda: Se tem roupa que já não usa, saiba onde e como pode vendê-la

É sustentável: protege o ambiente

A sustentabilidade nunca teve tanta relevância no nosso quotidiano, o que coloca a indústria têxtil debaixo de um forte escrutínio internacional. Esta é a segunda atividade mais poluente a nível mundial. Só em Portugal, os consumidores deitam fora, aproximadamente, 200 mil toneladas de têxteis, por ano, segundo a Agência Portuguesa do Ambiente.

A produção de lixo é a principal consequência da fast fashion. Atualmente, as marcas estão constantemente a criar novas coleções, sem terminar de escoar o stock das coleções anteriores. Com o desenvolvimento de milhares de peças diferentes, as roupas têm uma "curta duração de vida".

Aliada à produção em massa, a maioria da matéria-prima utilizada no fabrico de roupa não é reciclável, o que faz com que sejam gastos mais recursos, nomeadamente, água. Paralelamente, são utilizados materiais que representam uma ameaça para o solo e água, assim como para as pessoas.

Por isso, comprar roupa em segunda mão é uma medida de proteção do ambiente. Quem compra, além de garantir que as peças de roupa não vão para o lixo, está a contribuir para a reutilização das matérias-primas, redução no volume de lixo e desaceleração da criação de novas coleções.

Renovar o guarda-roupa com menos dinheiro

Certamente, muitos já sonharam em ter um armário igual ao da protagonista do “Sexo e a Cidade”: lotado e repleto de marcas de renome mundial. Mas, cumprir esse sonho é muito mais difícil do que parece ser na série de televisão. Porém, ao comprar roupas em segunda mão esta fantasia torna-se mais acessível.

Como são peças usadas, pode conseguir roupas de marcas de renome a preços mais acessíveis, e com as respetivas etiquetas. Desta forma, pode adquirir roupas por quase metade do preço, principalmente se pertencerem a coleções mais antigas. E, assim, fará aumentar o seu guarda-roupa.

Comprar peças exclusivas

Apesar de também conseguir roupa barata em época de saldos, ao comprar em segunda mão pode encontrar artigos de luxo a metade do preço. Tanto nas aplicações, como em lojas físicas é possível comprar roupas de estilistas que, mesmo em saldos, estariam a valores mais altos.

Assim, além de expandir o seu guarda-roupas, consegue adquirir peças exclusivas, que dificilmente alguém terá igual, o que lhe permite criar um look único e a baixo preço.

Leia ainda: 7 dicas para poupar dinheiro na compra de roupa

Roupa em segunda mão é mais duradoura

A maioria das peças que pode encontrar nas lojas físicas de roupa em segunda mão são antigas ou de estilistas. Estes artigos, especialmente os mais antigos, foram confecionados numa era pré fast fashion e ainda hoje mantêm a sua qualidade.

Ou seja, a maioria, foram produzidas de forma tradicional, para resistir a lavagens e à passagem do tempo. Isto significa que, se existisse a probabilidade de o artigo de roupa encolher, desbotar ou rasgar, isso já teria ocorrido. Assim sendo, além de serem peças únicas, a maioria, são também artigos de maior qualidade.

Ajudar empreendedores e comércio local

Embora a vantagem ecológica seja importante, comprar roupa em segunda permite também ajudar os pequenos negócios. Por norma, quem abre lojas físicas de roupa em segunda mão fá-lo em pequena escala e, na maioria dos casos, são espaços únicos. Assim, ao comprar nestes negócios locais e especializados, está a ajudar também esta área e o surgimento de novos negócios.

Onde comprar roupa em segunda mão?

Hoje em dia são inúmeras as opções onde encontrar roupa em segunda mão. Em quase todas as cidades existe uma loja física que vende peças de roupa e outros artigos em segunda mão. Por isso, procure na sua cidade e poderá descobrir várias opções.

Além das lojas físicas, pode também encontrar ótimas oportunidades em feiras ou mercados de velharias, alguns deles promovidos pelas autarquias. Quem sabe, além de adquirir roupa, ainda aproveita e compra algumas peças de decoração para casa.

As redes sociais e sites como OLX ou o Custo Justo, também são uma alternativa para encontrar roupas em segunda mão. Há também cada vez mais pessoas a tentar vender peças que não usam através das redes sociais, nomeadamente, Facebook e Instagram. Mas, atenção, ao comprar a particulares não existe salvaguarda de reembolso, caso a peça esteja danificada ou não corresponda à realidade.

Por último, pode também recorrer a plataformas destinadas à venda de roupa em segunda mão. Além de sites internacionais como a Micolet, Vinted, Vestiaire Collective e Depop, existem cada vez mais opções nacionais com diferentes comissões e processos de transação. Entre elas, destacam-se a Micolet, Retry, ECOA, reCloset, My Cloma e Wezed.

Leia ainda: 6 dicas para lavar a roupa de forma mais sustentável

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.