Bem-estar

A importância de ensinar os mais novos a lidar com dinheiro

É fundamental ensinar os mais novos a poupar. Introduzir alguns conceitos vai tornar esta missão mais fácil,

Bem-estar

A importância de ensinar os mais novos a lidar com dinheiro

É fundamental ensinar os mais novos a poupar. Introduzir alguns conceitos vai tornar esta missão mais fácil,

Lidar com dinheiro é algo que faz parte do dia a dia de qualquer adulto. E, dependendo da sua preparação ou educação, a gestão financeira pode ser mais fácil ou mais difícil. Por isso, é fundamental introduzir temas ligados à educação financeira o mais cedo possível, de forma a que os jovens estejam preparados para o seu futuro e que tenham uma relação com o dinheiro mais descomplicada.

O que é a educação financeira?

A educação financeira está relacionada com a forma como lidamos com o dinheiro, nomeadamente no que respeita à gestão dos rendimentos. É através da educação financeira que melhoramos a organização das nossas finanças, gerindo e valorizando o dinheiro. De uma forma simples, uma boa educação financeira é meio caminho para a independência financeira.

Boas bases de literacia financeira permitem desenvolver conhecimentos que abrem a porta a uma situação financeira saudável, em que se conseguem tomar decisões financeiras mais acertadas. Mas sobretudo conscientes e conhecedoras.

Dotar as crianças de conhecimentos financeiros é prepará-las para um mundo cheio de tentações e imprevistos.

Leia ainda: 9 conceitos de finanças pessoais para crianças

Como ensinar as crianças a lidar com o dinheiro?

Nem sempre é fácil passar para os mais pequenos conceitos financeiros, porque muitos são complexos. Assim, devemos introduzir os conceitos de forma gradual e de uma forma que seja percetível para as crianças. Algo que dependerá muito da idade da criança e da sua capacidade de fazer, por exemplo, contas. Ainda assim, é possível cativar a atenção desejada. Seja claro e criativo.

Deixe a criança interagir com o dinheiro, algo que pode fazer através de jogos, por exemplo, ou, dependendo da idade, através da atribuição de uma semanada ou mesada, incentivando que faça uma gestão do seu dinheiro.

Introduza conceitos como o caro e o barato, para que comecem a perceber o valor do dinheiro. Explique-lhes a diferença entre o desejo e a necessidade. Por vezes, estes conceitos precisam de ser acompanhados por ações, como por exemplo dizer "não" a um pedido da criança para comprar algo que deseja, como um brinquedo. Demonstre o que implica gastar aquele dinheiro. Lance-lhes desafios como: se comprar "isto", não poderás ter "aquilo". Desta forma, as crianças vão ser obrigadas a fazer escolhas e começam a perceber que o dinheiro é limitado.

À medida que a criança vai crescendo vai interiorizando os conceitos e tendo mais facilidade em fazer escolhas. Desta forma, tomará decisões mais ponderadas e, algumas vezes, sem dor.

Errar é importante, por isso não culpabilize. Faz parte da aprendizagem. Explique as desvantagens da escolha "errada" e os benefícios de optar por fazer de uma maneira diferente.

Como os incentivar a poupar?

Arranje um local para as crianças poderem guardar o seu dinheiro. Este é um dos primeiros métodos utilizado com as crianças, e é através dele que ganham o gosto de poupar, brincando.

Tudo começa com o gesto de dar uma moeda para guardar no mealheiro e com a continuidade dessa atitude, cria-se um hábito financeiro.

Promova atividades com o dinheiro e crie desafios de forma a que as crianças comecem a valorizá-lo. Pode, por exemplo, desafiá-lo a oferecer o lanche à família com o seu dinheiro. Desta forma, vai ajudá-los a perceber o valor real do dinheiro. Pode também usar o dinheiro do mealheiro para comprar algo que a criança queira muito. Se vir que aquilo que quer comprar esvazia, parte ou totalmente, o seu mealheiro, começa a dar mais valor.

Uma outra forma de introduzir conceitos de dinheiro é através de jogos, como o muito conhecido Monopólio.

É fundamental dar-lhe a capacidade de escolher e corrigir se necessário.

Leia ainda: Como ensinar as crianças a poupar

Vantagens de ensinar os mais novos a lidar com o dinheiro

Muitos jovens têm contacto com a gestão de dinheiro, pela primeira vez, apenas quando recebem o seu primeiro salário, o que pode provocar algumas dúvidas quanto à utilização correta do mesmo.

A falta de conhecimento pode dar origem a uma má gestão do seu dinheiro. E, muitas vezes, não há sequer lugar à poupança. Algo que deve surgir como a "primeira fatura a pagar". Quanto mais cedo forem incutidos os conceitos de poupança, mais fácil será fazer uma gestão correta do dinheiro.

Quando as crianças têm uma visão do que é o dinheiro e da sua importância, à medida que vão crescendo, automaticamente vão ser capazes de o gerir melhor e aplicá-lo de uma forma mais consciente. Para além de que terá um impacto positivo no seu futuro, uma vez que será mais fácil a concretização dos seus objetivos financeiramente.

Leia ainda: "5 razões porque deve investir na sua educação financeira"

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe uma resposta

Insira o seu nome

Insira um email válido