Literacia financeira

5 dicas para ensinar os jovens a evitar o consumismo

O consumismo é, cada vez mais, comum na comunidade jovem. Conheça 5 dicas para ensinar o seu filho a evitar este excesso.

Literacia financeira

5 dicas para ensinar os jovens a evitar o consumismo

O consumismo é, cada vez mais, comum na comunidade jovem. Conheça 5 dicas para ensinar o seu filho a evitar este excesso.

Nos dias de hoje, o consumismo é um conceito incontornável na vida dos jovens, fruto do peso do mundo digital. Um universo online onde, cada vez mais, é fácil publicitar e comprar todo o tipo de produtos.  

Além disso, nas redes sociais, é frequente assistir aos jovens a compararem-se uns aos outros e a cobiçar o que o outro tem, o que só incentiva ao consumismo nestas idades. 

É, por isto, importante que desde cedo os pais ensinem os filhos a evitar os apelos do consumismo e lhes expliquem o que significa e porque é deve ser evitado.

O que é o consumismo e porque deve ser evitado? 

Em primeiro lugar, para que ensine aos seus filhos o conceito de consumismo e porque é errado, deve conhecer bem o assunto e deve conseguir identificar as consequências dos excessos. 

O consumismo é um conceito que se baseia no consumo excessivo. Existem diferenças entre um consumidor e alguém que se torna num consumista. Um consumidor é alguém que compra os produtos de que necessita, alimentação, para a casa, produtos pessoais, entre outros. Porém, um consumista é uma pessoa que, além de comprar aquilo de que necessita, compra em excesso coisas desnecessárias, dando sempre preferência a produtos novos, mesmo que os “velhos” ainda estejam em condições. 

Existe uma forte relação entre o consumismo e o meio ambiente. Devido à falta de reutilização e ao comprar sempre novo, existe desperdício em demasia, o que gera uma enorme quantidade de lixo.  

Cada vez mais, os produtos, principalmente eletrónicos, são feitos para terem menor tempo de vida e menor facilidade para os arranjar. O que dá origem a resíduos eletrónicos de difícil decomposição. 

Além das consequências ambientais, o consumismo também tem um grande impacto na vida de quem o pratica. Uma pessoa consumista deixa de conseguir atribuir significado às coisas, acreditando que só coisas novas têm utilidade, não valorizando o que já tem.  

Pode também acabar por ter problemas financeiros, por não conseguir gerir o seu dinheiro e estar constantemente a gastá-lo. Este fator pode levar a problemas nos relacionamentos do consumista, principalmente se existir um orçamento conjunto. 

Vamos analisar 5 passos que pode seguir para que ensine o seu filho a resistir ao consumismo.

1. Ajude na divisão do dinheiro mensalmente 

Uma das estratégias que pode utilizar é dar uma mesada ao seu filho, ou seja, um x dinheiro por mês, e ensiná-lo a fazer um orçamento com esse dinheiro.  

Reveja com ele todas as despesas que vai ter nesse mês e ajude-o a fazer uma divisão do dinheiro que lhe deu com base naquilo que ele vai gastar ao longo do mês.  

Desta forma, ajuda-o a gerir o seu próprio dinheiro desde cedo e a evitar comprar coisas de que não necessita, utilizando o dinheiro apenas para aquilo que estipularam no orçamento. 

2. Antes de uma compra, auxilie na reflexão 

Se o seu filho lhe pedir dinheiro extra para alguma compra, à parte da mesada para as coisas necessárias, faça um caminho de reflexão com ele sobre se ele precisa realmente daquilo que lhe está a pedir ou se é apenas um capricho. Faça as seguintes questões: “Precisas mesmo disto?”, “Para que vais utilizar?”, “Quantas vezes vais utilizar?”. É importante que ele perceba a diferença entre necessidade e desejo

3. Procure saber as razões pelo desejo de uma compra 

Depois de fazer a reflexão com ele, é importante que tente perceber se há alguma razão específica por que o seu filho insiste em comprar alguma coisa. Tente perceber porque é que ele quer tanto aqueles ténis. Será porque todos os colegas os têm?  

A necessidade de aceitação pode ser o veículo que leva os jovens a serem consumistas, por quererem sempre o que os outros têm, para que se integrem melhor.  

A comunicação é essencial ao ensinar o seu filho/a os limites financeiros e a evitar o consumismo. Deve fazê-lo perceber que não é correto comprar algo só porque outro tem

4. Ensine a comparar preços 

Se decidir que vai permitir que o seu filho compre algo, fora do orçamento, por ter justificado a sua necessidade, pense noutras soluções para o ensinar a poupar

Por exemplo, o seu filho pode não ter noção de que é possível encontrar o mesmo produto em diferentes sítios e com preços distintos.  

A sede dele em querer ter algo leva a que queira comprar na hora, mas é importante que saiba como comparar preços de um mesmo produto em vários locais.  

Por isto, deve ensinar o seu filho como procurar e a comparar preços. 

5. Estabeleça bons exemplos 

Por último, é importante considerar que os jovens seguem, com frequência, os exemplos que têm em casa. Tudo o que faz, ele considera como o correto e um exemplo a seguir. 

Se o seu filho vir em casa exemplos de consumismo, vai acabar por crescer com o pensamento de que é um conceito normal e aceitável, ao invés de perceber que é errado. 

Porém, se ele não vir os pais a consumir em excesso com frequência, vai aceitar essa como a realidade normal e seguir o mesmo exemplo.  

Portanto, se quer que ele aprenda a evitar os apelos do consumismo, deve evitá-los também. 

Leia ainda: Como melhorar a literacia financeira da sua família

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #consumismo,
  • #ensinar os jovens a evitar o consumismo,
  • #evitar o consumismo,
  • #literacia financeira infantil
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.