Seguros

Seguros: O que rever em 2022

Os seguros têm um peso considerável no orçamento familiar das famílias. Saiba o que rever este ano para poupar nestes encargos.

Seguros

Seguros: O que rever em 2022

Os seguros têm um peso considerável no orçamento familiar das famílias. Saiba o que rever este ano para poupar nestes encargos.

A chegada de um novo ano é sempre uma altura de planeamento e revisão de encargos. Começar o ano com as finanças arrumadas é fundamental para uma vida financeira mais descansada. E os seguros não devem ficar de fora desta revisão.  

Hoje em dia, é praticamente impossível não ter pelo menos um seguro. Seja por obrigação ou para prevenir determinadas situações. Imagine que tem um seguro de saúde, um seguro automóvel e ainda seguros de vida e multirriscos associados ao crédito habitação. A soma das várias prestações representam uma fatia considerável do orçamento familiar. 

Para poupar, existem alguns cuidados a ter que são transversais a todos os seguros, sejam eles de vida, multirriscos, de saúde ou automóvel, por exemplo. Assim, deve: 

  • Conhecer bem a sua carteira de seguros
  • Analisar as coberturas, para perceber se não há coberturas duplicadas, contratadas em seguros distintos. E se assim for, pedir a exclusão; 
  • Negociar a carteira de seguros como um todo, junto à atual seguradora ou de outra; 
  • Investigar o mercado e fazer simulações, mesmo depois de identificar necessidades, analisar as apólices e as coberturas duplicadas. 

Mas vamos por partes.  

Leia ainda: Poupança nos seguros: Há quanto tempo não revê as apólices?

Video Thumbnail
ícone do formato do post

Rever seguros de vida e multirriscos 

Os seguros de vida são exigidos quando se contrata um crédito habitação. São uma forma de o banco ou entidade credora garantirem que, caso aconteça algo ao cliente, o empréstimo não fica por pagar.  Mas também o pode fazer por iniciativa própria. Dependendo da fase em que está na vida, pode fazer sentido fazer um seguro de vida. 

Sabe quais são as coberturas do seu seguro de vida?
Ler mais

Os seguros multirriscos costumam ser propostos pelas instituições financeiras aquando do crédito também. É mais abrangente que o seguro de incêndio, que é obrigatório por lei, e pode cobrir também tempestades, inundações e até mesmo roubo. 

Reveja as apólices e analise as coberturas. Não se esqueça também de comparar o custo do spread do seu empréstimo e o prémio de seguro. Isto porque alguns bancos oferecem uma bonificação do spread a quem subscrever um seguro do mesmo grupo. Pode compensar ou não, é uma questão de fazer contas. 

Se for mais vantajoso, pondere transferir os seguros para outra instituição. Não é obrigatório manter os seguros no banco que lhe concedeu o empréstimo.  

Deve também ter em conta o valor do prémio, que vai aumentando ao longo dos anos. Ou seja, mesmo que o seguro seja mais barato no primeiro ano, faça as contas a mais longo prazo, essa redução no primeiro ano pode não compensar.  

Vejamos o exemplo da Beatriz (nome fictício), 45 anos. A Beatriz tinha em mãos um seguro de vida e um seguro multirriscos, associados ao seu crédito habitação. Os seus encargos com estes seguros eram:

  • Seguro de vida: 47 euros x 12 meses= 564 eurs por ano
  • Seguro multirriscos: 260 euros por ano
  • Total em seguros: 824 euros por ano

Depois da revisão, a Beatriz passou a pagar:

  • Seguro de vida: 29,34 euros x 12 meses= 352,08 euros por ano
  • Seguro multirriscos: 197,89 euros por ano
  • Total em seguros: 559,97 por ano

A revisão dos seguros de vida e multirriscos permitiu uma poupança anual de 264 euros.

Leia ainda: Como posso poupar com a prestação do meu seguro de vida? 

Atenção às coberturas do seguro de saúde 

Para garantir maior segurança na prestação dos cuidados de saúde e um maior controlo das despesas com a saúde, muitas famílias recorrem a seguros de saúde. Para poupar neste tipo de seguro é preciso alguma cautela, uma vez que um seguro mais barato pode sair-lhe caro no futuro.

Tendo em conta o seu histórico de saúde, analise as coberturas e veja se faz sentido cortar alguma das coberturas (parto ou subsídio diário em caso de internamento, por exemplo). E caso queira trocar de seguradora, tenha atenção aos períodos de carência - período que tem de esperar até poder accionar o seguro depois de o contratar -, que são diferentes em cada companhia.

Assim, analise quais são as suas necessidades e disponibilidade financeira. E se achar que faz sentido, pode também optar um plano de saúde ou cartão de descontos. Uma opção menos abrangente, mas mais em conta.

Leia ainda: Seguro de saúde para o parto de um filho: o que ter em consideração?

Poupar no seguro automóvel 

Se tem carro, tem obrigatoriamente de ter um seguro automóvel. Ao rever este seguro, deve estar atento essencialmente a duas questões: a franquia e as coberturas.

A franquia é o valor que tem de pagar caso exista um acidente. Se tiver um valor baixo, pode estar a influenciar o valor que paga à seguradora. Deve, por isso, tentar renegociar com a sua seguradora e perceber se lhe traz algum benefício no preço.

No que diz respeito às coberturas, é obrigatório que o seguro cubra danos contra terceiros. Esta cobertura assegura indemnizações por danos corporais causados a terceiros e às pessoas transportadas, mas exclui o próprio.

Existem mais coberturas que podem ser accionadas como o alargamento da responsabilidade civil ou proteção contra roubo ou quebra isolada de vidros, por exemplo. Quanto mais coberturas tiver, mais caro fica o seguro. E se tiver um "seguro contra todos os riscos", analise bem as coberturas para perceber se o valor compensa.

Saiba também que é possível transferir o seguro para outra seguradora ou para outro veículo. Se pretender fazê-lo, terá de seguir alguns passos simples.

Video Thumbnail
ícone do formato do post

Leia ainda: O seu seguro automóvel é muito caro? Saiba porquê

E não se esqueça dos animais de estimação

Se tem animais de estimação, também é possível que tenha algum seguro para estes membros da família. Regra geral estes seguros acautelam despesas de veterinário mas também podem ter coberturas de responsabilidade civil caso o seu animal esteja envolvido em algum sinistro.

Os preços dos seguros para animais de estimação variam e dependem sempre das coberturas. Assim, analise o que a cobertura abrange quais são as necessidades terapêuticas do animal e tenha também em conta se o seguro determina a sua validade até um certo limite de idade do animal.

Leia ainda: Animais de estimação: Pondere os encargos e seguros antes de decidir

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #poupança,
  • #revisão,
  • #seguros
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

3 comentários em “Seguros: O que rever em 2022
Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.