Orçamento Familiar

Como poupar para manter o orçamento com a subida de preços e juros?

O orçamento familiar começa a ficar apertado devido à recente inflação? Saiba como poupar para manter ou reduzir o orçamento, neste artigo.

Orçamento Familiar

Como poupar para manter o orçamento com a subida de preços e juros?

O orçamento familiar começa a ficar apertado devido à recente inflação? Saiba como poupar para manter ou reduzir o orçamento, neste artigo.

Com as recentes subidas de preços nos bens e serviços essenciais, e com a expectável subida nos juros associados aos créditos, torna-se mais difícil poupar e ajustar o orçamento familiar.

Por isso, se quer obter uma poupança para manter o orçamento, saiba que a chave pode estar na mudança de hábitos e revisão de encargos.

Neste artigo, procuramos ajudar com dicas de poupança nas compras de supermercado, no combustível, bem como nos créditos, através da consolidação, renegociação de condições ou transferência de banco.

7 dicas para poupar no supermercado 

Mantenha o orçamento rigoroso 

O primeiro passo para continuar a manter o orçamento familiar com a subida de preços nos produtos, é não alterar o valor que tinha estipulado para as suas compras mensais do supermercado.  

Os preços, estão a subir, é um facto. E, por isso, talvez não consiga comprar as marcas a que estava habituado. Mas é possível manter o orçamento, se utilizar estratégias de poupança, que veremos de seguida. 

Faça uma lista por secções 

Refaça a sua lista mensal ou semanal de supermercado, construindo-a por secções. Por exemplo, artigos de limpeza (produtos, papel higiénico, absorvente, guardanapos, sabão, champô, entre outros), congelados (carne, peixe), enlatados (atum, salsichas), hidratos (massa, arroz), e por aí adiante, adaptando à rotina familiar. 

Isto vai ajudar a que a lista fique mais precisa, a não se esquecer de nenhum produto e, por outro lado, a não colocar no saco nenhum produto a mais

Opte por marcas brancas 

Para poupar no supermercado e manter o orçamento, provavelmente, vai ter de recorrer a marcas mais baratas como as marcas brancas.  

Na maioria dos casos, encontra os produtos alguns cêntimos mais baratos do que os produtos de outras marcas. Portanto, se o fizer com vários artigos, na caixa, os cêntimos que poupa com cada, transformam-se em euros. E, quem sabe, até consegue baixar do seu habitual orçamento

Compare preços entre supermercados 

Um guia para poupar no supermercado: melhores compras, mais poupança
Ler mais

Uma dica muito importante nestas alturas, é fazer uma comparação de preços dos produtos entre supermercados antes de fazer as suas compras. Todas as semanas estes fazem promoções, que pode consultar nos folhetos ou nos sites online dos supermercados.  

Por isso, aquele produto que costuma comprar e que agora subiu de preço, até pode estar em promoção num dos supermercados, o que significa que estará a um preço semelhante do que comprava antes. Por outro lado, se as promoções forem em produtos de marca branca, consegue comprar produtos a preços mesmo reduzidos.

Leve os seus próprios sacos 

Muitas vezes, tem em sua casa inúmeros sacos de supermercado, mas esquece-se de os levar para as suas compras.  

Agora, mais do que nunca, é importante que leve os sacos consigo para poupar comprar sacos sempre que for ao supermercado. 

Evite o desperdício vendo a validade dos produtos 

É muito importante que consulte a validade dos produtos antes de os comprar, pois se estiverem perto do prazo final, pode não conseguir utilizá-los a tempo

Assim, os produtos que tiverem uma maior validade, pode comprá-los numa maior quantidade, mas os produtos que tenham uma validade mais reduzida, opte por comprá-los à semana, para que evite o desperdício da comida e do seu dinheiro. 

Organize o frigorífico 

Também é essencial que tenha o frigorífico organizado antes de ir às compras, e depois quando arrumar os produtos. Desta forma, garante que não compra nada em duplicado, verificando tudo o que tem antes. 

Ao arrumar as compras, coloque os produtos por ordem de validade: os que têm menos validade à frente. Novamente, para evitar que haja produtos desperdiçados.  

Leia ainda: 5 dicas para poupar tempo e dinheiro nas compras de supermercado

É possível poupar no combustível? 

Sim, se quer poupar no combustível devido ao atual panorama que levou à subida de preços do gasóleo e gasolina, saiba que é possível. Vejamos alguns exemplos. 

Partilhar boleias

Tem algum colega de trabalho que more perto de si? Já ponderou em partilhar boleias? Se o trajeto que fazem de casa-trabalho é semelhante, pode compensar. Cada um leva a sua viatura própria numa semana, por exemplo, para que possam dividir os custos. 

Também existem várias plataformas de boleias/carpooling na internet como a boleia.net, Blabla Car, ou grupos de boleia no Facebook. Confirme sempre, previamente, o feedback do condutor. 

Se sabe andar de bicicleta, scooter ou de trotineta, também pode apostar nestes meios de transporte, caso o trajeto até ao seu trabalho não seja uma distância muito longa ou com pontes. Nas grandes cidades, como Lisboa e Porto, existe já uma grande oferta. 

Mude hábitos de condução

Depois, pode conseguir poupar no combustível, mudando alguns hábitos, seja no abastecimento ou na forma como conduz o veículo. 

Isto é, por exemplo, se não apertar totalmente a pistola ao colocar combustível num posto de abastecimento, diminui a possibilidade de criar vapor no depósito. E não se esqueça de fechar bem a tampa do depósito, de modo a evitar que algum do combustível evapore. 

Quanto ao tipo de condução que faz, tenha sempre presente que, quanto mais depressa anda, mais combustível gasta. Ao manter uma velocidade constante em cidade, mais fácil será desacelerar, poupando combustível. 

Verifique também se o seu carro tem o modo eco de condução: este funciona nos sistemas de aquecimento, ar condicionado ou direção assistida, sobre a aceleração e desaceleração, otimizando a condução para poupar combustível. 

Para atingir esta meta de poupança, também deve evitar as horas de ponta e trajetos de maior afluência, para fugir ao trânsito. O para-arranca faz com que gaste mais combustível do que se estiver a andar de modo constante.

Tem vários créditos? Pondere consolidar 

Caso tenha vários créditos para pagar mensalmente, como um crédito automóvel, crédito da compra de um eletrodoméstico, cartões de crédito, entre outros, pondere a consolidação de créditos para poupar. 

O crédito consolidado permite que junte todos os créditos que tem num só. Ou seja, ao fazer isto, passa a pagar uma única prestação mensal mais baixa, devido às taxas de juro. Neste crédito, as taxas de juro são, por regra, mais baixas do que a média das taxas de juro dos créditos que já possui. 

O valor da poupança vai sempre depender de caso para caso, da quantidade de créditos que tem, das taxas associadas, mas é sempre possível poupar, pelo menos, no imediato. Isto porque, é muito provável que o prazo do financiamento passe a ser maior. 

Mas, com o panorama atual, pode ser uma ajuda para manter o orçamento familiar face à subida de preços. Passa, assim, a ter um único crédito pessoal a pagar que lhe permite liquidar todos os outros créditos que tem, sem agravar condições

Poupar no crédito habitação 

Renegoceie as condições atuais 

Caso tenha um crédito habitação, pode vir a notar um aumento da prestação devido à subida dos juros que se avizinha. Mas também existem formas de conseguir poupar na prestação que paga pelo crédito. Primeiro, fale com o seu banco e peça uma revisão das condições atuais

Se já tem o crédito faz tempo, talvez algumas das condições contratadas já não façam tanto sentido para si atualmente. Por isso, reveja o contrato, as taxas e produtos associados e converse com a instituição bancária.  

Pode, por exemplo, rever os seguros associados, que também representam parte da prestação mensal que paga pelo crédito. Perceba se ainda necessita das coberturas todas que contratou nos seguros, ou pondere fazer uma transferência dos seguros para outra seguradora, pois pode conseguir uma prestação mais baixa noutra. 

Se for possível, pense também no alargamento do prazo de financiamento. Esta solução vai oferecer-lhe uma poupança imediata na prestação, uma vez que o valor total do crédito fica dividido por um período mais longo de tempo. 

Pode transferir o crédito para outro banco 

Depois, se não ficar satisfeito com as novas condições que o seu banco lhe propôs, é possível fazer uma transferência do seu crédito habitação para uma nova instituição bancária. 

Pode pedir novas propostas, para perceber se outro banco lhe oferece condições mais favoráveis para o seu contexto atual. Se já tem o crédito há, pelo menos, cinco anos, é quase certo que vai encontrar condições de financiamento mais atrativas. 

Deve ter em atenção alguns fatores na transferência do crédito: compare bem as propostas que lhe apresentarem. O spread mais baixo nem representa o crédito mais barato. Também deve olhar para as taxas em vigor em cada um, para os produtos associados que lhe sugerem e para o prazo de financiamento. 

Os custos relativos à transferência do crédito dependem de banco para banco. Existem instituições bancárias que não cobram nada pelo processo. Mas há outras que podem cobrar, por exemplo, a comissão por reembolso antecipado (entre 0,5% a 2%, dependendo de se é taxa fixa, variável ou mista), os custos com uma nova escritura, uma nova avaliação do imóvel, comissões de serviços, entre outras.  

No entanto, estes custos iniciais com o processo podem compensar relativamente à poupança mensal e anual que obtém, através da nova prestação mensal mais baixa. 

Se já tem novas propostas, calcule quanto poderá poupar em cada uma com a Calculadora de Transferência de Crédito Habitação. Assim, faz uma comparação com o seu crédito atual, e tem uma escolha mais informada

Leia ainda: Devo mudar para taxa fixa no crédito habitação?

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.