Finanças pessoais

O seu seguro automóvel é muito caro? Saiba porquê

Está a pagar muito pelo seu seguro automóvel e sempre se perguntou porquê? Saiba o que explica esse valor, neste artigo.

Finanças pessoais

O seu seguro automóvel é muito caro? Saiba porquê

Está a pagar muito pelo seu seguro automóvel e sempre se perguntou porquê? Saiba o que explica esse valor, neste artigo.

O prémio de um seguro automóvel é calculado com base num conjunto de fatores. No entanto, isto nem sempre é claro para o cliente e acaba por suscitar dúvidas, sobretudo, quando é muito caro. Conheça, neste artigo, algumas das razões que ajudam a explicar o preço a pagar pelo prémio de um seguro automóvel.

Carta de condução há menos de 5 anos

Se obteve a sua carta de condução recentemente, o mais certo é ter uma penalização no seu seguro automóvel. Condutores inexperientes têm uma maior probabilidade de ter acidentes. Logo, as seguradoras protegem-se aumentando o valor do prémio anual. À medida que o tempo passa, este montante tem tendência a descer. Isto, desde que negoceie as suas apólices. Caso contrário, não espere qualquer desconto por parte da seguradora.

Leia ainda: Poupança nos seguros: Há quanto tempo não revê as apólices?

Tem menos de 25 anos

A idade do condutor é um dos fatores mais relevantes para avaliar o risco. As estatísticas comprovam que os condutores mais novos têm uma maior probabilidade para terem acidentes. Também aqui, devido à sua falta de experiência. Por isso, se este for o critério da sua seguradora, vai deparar-se com prémios de seguro mais elevados. Especialmente, se tiver menos de 25 anos.

Além disso, se for homem, também vai pagar um prémio de seguro superior, face ao cobrado a uma mulher. Mais uma vez, as estatísticas demonstram, como noticia o Jornal Público, que 4 em cada 5 vítimas mortais, seja como peões, passageiros ou condutores, são homens. As seguradoras tratam assim de se precaver e penalizam de antemão um condutor que até pode não ter qualquer historial negativo.

Leia ainda: Seguro automóvel: O que avaliar antes de escolher?

Registo de vários acidentes

Condutores que tenham registo de envolvimento em vários acidentes, especialmente se forem recentes, têm uma penalização no prémio do seguro. Além do número de acidentes, também é tida em conta a gravidade dos mesmos. Por isso, pode acontecer um condutor com mais acidentes ter um prémio de seguro mais baixo, comparativamente com outro condutor que só teve um, mas que foi muito grave.

Leia ainda: Cancelar o seguro automóvel: Saiba quando é possível e como fazê-lo

Não tem qualquer histórico de seguro

Da mesma forma que ter um histórico de acidentes pode prejudicá-lo no prémio a pagar, não ter sequer um histórico de seguro também tem um efeito negativo. Inicialmente, quando obtém a carta de condução, ainda não tem histórico de seguro. Por isso, conte com esta penalização. Se juntar a esta situação ter menos de 25 anos e menos de cinco anos de carta, já são três penalizações. Esta combinação de fatores leva a que os primeiros seguros dos jovens condutores sejam por preços "quase proibitivos".

Leia ainda: Precisa de contratar um seguro? Damos-lhe 7 dicas para poupar

Se for solteiro, paga mais pelo seu seguro automóvel

Além do género e idade dos condutores, o seu estado civil também tem influência no cálculo do seu prémio anual. Se for solteiro, existe uma maior probabilidade de ter acidentes comparativamente com alguém casado. Os especialistas explicam este fator com o facto de, ao transportar os filhos no carro, os condutores terem tendência a ser mais cautelosas ao volante.

Leia ainda: Quais as consequências de ter um acidente e não ter seguro

Localização geográfica

Outro ponto que pode penalizar, consideravelmente, o seu prémio de seguro é a sua localização geográfica. Uma maior incidência de acidentes numa determinada zona, atos de vandalismo, queixas relacionadas com desastres naturais, o tratamento das estradas, a criminalidade da zona, entre outras razões, têm influência no prémio final a pagar. Por isso, se viver numa zona que tenha bastantes acidentes ou outros incidentes que possam causar prejuízo à seguradora, conte com um prémio de seguro mais alto.

Leia ainda: Tem um seguro automóvel em nome de outra pessoa? Saiba os cuidados a ter

Multas de trânsito

Ser multado, frequentemente, não só o prejudica nos pontos da carta de condução, mas também no seu seguro automóvel. Quanto mais graves as multas forem, mais penalizado será. Assim, de forma a reduzir o prémio anual, opte por seguir bons hábitos de condução: não exceder os limites de velocidade, conduzir defensivamente, utilizar o cinto de segurança, não utilizar o telemóvel durante a condução, entre outros.

Leia ainda: Multas de trânsito: Cumpra os prazos para pagar mas saiba como recorrer

Qual o valor do carro conduz?

O valor do seu carro também faz parte dos fatores que podem afetar o prémio a pagar. Por exemplo, se tiver uma "bomba" e, por isso, despertar uma uma maior tendência para ser roubado, isso será tido em conta. Outros aspetos como o custo das reparações em caso de acidente, a cilindrada e a qualidade do equipamento de segurança do automóvel também têm influência. 

Por exemplo, um carro mais antigo pressupõe um risco maior para a seguradora, pois tende a ter mais avarias. E, em alguns casos, não cumprem as regras de segurança recentemente impostas, nomeadamente, o sistema de travagem autónoma de emergência. No extremo oposto, um carro de luxo ou desportivo também pode agravar o seu seguro devido às acrescidas despesas de reparação.

Leia ainda: Seguro automóvel: o que é o seguro contra todos os riscos?

Quantos quilómetros faz por ano?

Quanto mais quilómetros fizer por ano, maior a sua probabilidade de ter mais acidentes. Assim consideram as seguradoras. Por isso, se utiliza o seu automóvel para ir para o trabalho ou para fazer longas distâncias, conte com um agravamento no seu prémio do seguro. Mas, se apenas conduzir em momentos de lazer, em curtas distâncias, e fizer poucos quilómetros por ano, vai notar um desagravamento no valor a pagar. 

Leia ainda: Agravamento do seguro automóvel: 5 fatores para não conseguir pagar menos de seguro

Coberturas a mais no seu seguro

A quantidade de coberturas associadas ao seu seguro é um dos fatores que tem um peso considerável no valor a pagar. Quanto mais coberto estiver em caso de acidente, ou situações inesperadas, mais dispendioso será. Por isso, analise se, efetivamente, precisa de todas as coberturas que tem contratualizadas.

Por exemplo, no caso de um carro antigo, se o prémio equivaler a uma percentagem considerável do valor segurado do carro, talvez não faça sentido contratar um seguro contra danos próprios. Isto, porque o valor que paga anualmente de seguro rapidamente irá ultrapassar o valor total do carro. Em caso de acidente, o montante que o seguro cobre pode não compensar o extra a pagar anualmente.

Leia ainda: Cuidados a ter na contratação de seguros online

Franquias menores aumentam valor do prémio do seguro

Quanto mais baixa for a franquia do seu seguro, mais provável será que a sua seguradora tenha de pagar, caso se envolva num acidente. Por isso, franquias mais baixas, geralmente, significam prémios de seguro mais altos.

Por outro lado, uma franquia muito alta pode significar que não conseguirá pagar as despesas relacionadas com uma reparação, em caso de acidente. Assim, o ideal é estimar quanto pode pagar, confortavelmente, por possíveis despesas de reparação e depois definir a sua franquia.

Leia ainda: A concorrência no Seguro automóvel

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixar uma resposta (Podemos demorar algum tempo até aprovar e mostrar o seu comentário)