Seguros

Poupança nos seguros: Há quanto tempo não revê as apólices?

A revisão das apólices pode ajudar a reduzir gastos, nomeadamente gastos associados ao crédito habitação. Confira algumas dicas.

Seja por obrigação ou para prevenir ou acautelar determinadas situações, é praticamente impossível viver o dia a dia sem qualquer seguro e, em alguns casos, até fica mais caro não os ter.  Se tem seguro automóvel ou de saúde, por exemplo, pode rever as condições, todas estas dicas podem ajudar à poupança nos seguros.

Se bem se lembra, no crédito à habitação teve de contratar um seguro de vida e um seguro multirriscos, mas isso não quer dizer que não possa mudar para outra seguradora, com condições mais vantajosas.

A que devo estar atento quando revejo os seguros?

Seja qual for o seguro, o primeiro passo é perceber que coberturas necessita, para que não continue a pagar pelo que é desnecessário. A seguir, e se tem mais do que um seguro, verifique se não existe uma duplicação de coberturas. E, caso tenha, não se esqueça de verificar também as coberturas do seguro que a sua entidade patronal oferece ou que estão associados ao seu cartão de crédito.

O próximo passo para conseguir poupança nos seguros é pedir simulações: mas atenção, esteja atento às coberturas e exclusões, assim como às franquias (o que tem de pagar em caso de sinistro, ou, nos seguros de saúde, a parte que o segurado tem de pagar quando recorre a serviços fora da rede) e períodos de carência. 

Também não perde nada em verificar se existem campanhas promocionais com oferta de mensalidades ou se o mediador/segurador oferece algum desconto para quem contrate mais do que um seguro, seja qual for o ramo.

Por último, esteja atento às condições de pagamento. Verifique se, no caso de estar a pensar optar por prestações mensais ou trimestrais, não vai pagar encargos de fracionamento. Verifique também se a opção pelo débito direto tem associada alguma redução do prémio.

Poupança nos seguros de vida e habitação

Os seguros de vida são, por norma, exigidos a quem faz crédito para comprar casa como garantia de risco, para salvaguardar as instituições financeiras. Mas isto não significa que durante o tempo que dura o empréstimo não possa fazer alterações aos seguros. 

No caso dos multirriscos habitação, é o seguro que as instituições financeiras costumam propor porque é mais abrangente que o obrigatório por lei - o seguro de incêndio-, e pode cobrir também tempestades, inundações e até mesmo roubo.

Leia ainda: Não corra riscos com o seu seguro multirriscos!

Não se esqueça de fazer todas as contas

E como consigo poupar no seguro de vida do crédito habitação? Quando começa a analisar o que paga, convém comparar o custo do spread e o prémio de seguro, já que alguns bancos oferecem uma bonificação do spread a quem subscrever um seguro do mesmo grupo. Ainda assim, às vezes pode compensar, é uma questão de fazer as contas.

Também é preciso olhar para o valor do prémio, que vai aumentando ao longo dos anos, à medida que a idade avança. Ou seja, mesmo que o seguro seja mais barato no primeiro ano, faça as contas a mais longo prazo, essa redução no primeiro ano pode não compensar. E não se esqueça de reler o que assinou, inclusivamente as letras pequenas, para não sofrer penalizações.

Leia mais: É possível mudar o seguro de vida do crédito habitação?

Renegociar e reduzir custos no seguro automóvel

No caso do seguro automóvel, é muito importante olhar para a franquia, que é o valor que fica a cargo do cliente caso exista um acidente. Isto porque, se tiver um valor baixo, pode estar a influenciar o valor que paga à seguradora. Tente renegociar e perceber se lhe traz algum benefício no preço.

Agravamento do seguro automóvel: 5 fatores para não conseguir pagar menos de seguro
Ler mais

Outra coisa importante são as coberturas. O seguro obrigatório é o contra terceiros, que assegura indemnizações por danos corporais causados a terceiros e às pessoas transportadas, mas que exclui o condutor do veículo. 

Também podem ser adicionadas outras coberturas, seja o alargamento da responsabilidade civil, proteção contra roubo ou quebra isolada de vidros, incêndios e catástrofes naturais, por exemplo. Quanto mais coberturas, mais caro fica. Atenção que se optar pelo chamado “seguro contra todos os riscos”, analise as coberturas para perceber se o valor compensa, na sua situação. Também há cuidados a ter na contratação seguros online, lembre-se que o barato às vezes sai caro.

Finalmente, para além da cilindrada e do ano do carro, a localidade onde vive também tem peso no prémio a pagar. Mais importante ainda, se não tem histórico de acidentes pode conseguir uma poupança no seguro que, em alguns casos, pode chegar aos 50%. Em suma, é sempre importante analisar as bonificações e os agravamentos.

Leia mais: Seguro Automóvel: Dicas Úteis

Avaliar as coberturas do seguro de saúde

Na vida, como nos seguros, fases diferentes trazem necessidades diferentes. Por isso, analise as coberturas, o seu histórico de saúde e veja se faz sentido cortar alguma das coberturas (parto ou subsídio diário em caso de internamento, por exemplo). No caso de ter pacote, a poupança no seguro familiar pode ser significativa, basta ligar para a linha de apoio da seguradora e negociar.

8 dicas de poupança com a saúde que deve considerar
Ler mais

Caso queira trocar de seguradora, atenção aos períodos de carência, que são diferentes em cada companhia. 

Finalmente, lembre-se que, com o avançar da idade, os seguros de saúde vão ficando mais caros e, por vezes, compensa mais ter um cartão de descontos para uma ou outra especialidade, sendo que às vezes até nem tem de pagar nada para poder usar. Exemplos? Através de um cartão de cliente de hipermercado ou de um cartão de crédito que lhe oferece gratuitamente o acesso a uma rede de prestadores a preços convencionados.

Se tiver dúvidas ou reclamações, pode sempre contactar o regulador dos seguros: a Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões.

Leia mais: Saiba como obter serviços e plano de saúde gratuitos

Partilhe este artigo
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixar uma resposta (Podemos demorar algum tempo até aprovar e mostrar o seu comentário)

Um comentário em “Poupança nos seguros: Há quanto tempo não revê as apólices?