Utilidades

4 formas de poupar energia (e dinheiro) com o frigorífico

Neste artigo vamos ajudá-lo a poupar através da correta utilização, manutenção e limpeza do seu frigorífico.

Luísa Barreira Luísa Barreira , 20 Dezembro 2019

Em cada divisão da nossa casa, há objetos essenciais e fundamentais ao nosso bem estar. No que toca à cozinha, o frigorífico é um deles. Para além de ser ele que conserva os nossos alimentos, também pode ser o “responsável” pela poupança ou desperdício de dinheiro, mediante a nossa correta utilização, ou não!

Neste artigo vamos ajudá-lo a poupar através da correta utilização, manutenção e limpeza do seu frigorífico.

Se mantivermos o nosso frigorífico bem higienizado e organizado, evitamos o gasto desnecessário de energia e o desperdício de alimentos, poupando dinheiro de ambos os lados.

Segundo a FAO (Food and Agriculture Organization - Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura), 1,3 milhões de toneladas de alimentos, são desperdiçados anualmente, em todo o mundo. Ter a consciência do que deve armazenar no frigorífico e como deve fazê-lo contribui para prolongar o bom estado de conservação dos alimentos, influencia na sua saúde e ajuda-o a poupar muitos euros.

Não deixe de ler o nosso artigo: 9 formas de poupar na compra de um eletrodoméstico.

4 formas para organizar o seu frigorífico e poupar energia

1. Seguir alguns procedimentos de limpeza

A correta manutenção do seu frigorífico, assim como os cuidados frequentes com a sua higienização, são fundamentais na poupança de energia, no prolongamento da “vida” do seu frigorífico e na sua saúde. Para que possa limpar o seu frigorífico de forma fácil e eficiente e sem haver desperdícios desnecessários de alimentos, siga os seguintes conselhos:

  • Diariamente/ semanalmente deve ter alguns cuidados preventivos para que a tarefa da limpeza periódica seja mais facilitada e rápida:
  • Verificar todos os alimentos e descartar aqueles que já estão fora de prazo ou em más condições de conservação,
  • Limpar, sem retirar, com um pano húmido as prateleiras, gavetas e borrachas. Secá-las com um pano seco ou papel absorvente.
  • De 3 em 3 meses ou no mínimo duas vezes por ano e se o seu frigorífico não tiver a função defrost, é necessário que faça a sua descongelação manualmente, bem como uma limpeza mais profunda e completa, quer do frigorífico, quer do congelador, de modo a evitar maus odores e um gasto acrescido de energia por ter demasiados gelo.

Já a limpeza profunda deve consistir em:

  • Desligar o frigorífico da corrente;
  • Retirar todo o seu conteúdo para sacos térmicos;
  • Aguardar que o frigorífico atinja a temperatura ambiente e que o congelador descongele por completo;
  • Limpar todas as gavetas, prateleiras, borrachas e interior do frigorífico;
  • Seque bem todo o frigorífico, congelador e os seus componentes antes de voltar a ligá-lo;
  • Durante a limpeza deixe sempre a porta do frigorífico aberta para haver circulação de ar.

2. Organize os alimentos no sítio certo

Depois da limpeza, é a vez de organizar os alimentos de forma conveniente, no interior do frigorífico, para que seja mais fácil encontrá-los e utilizá-los dentro do respetivo prazo de validade.

Manter o seu frigorífico bem organizado é um importante passo para reduzir o desperdício alimentar e poupar dinheiro. Pode sentir, nesta fase, dificuldades em saber onde arrumar o quê. Cada alimento tem um local específico no seu frigorífico, visto que a temperatura dentro deste não é homogénea. Fique a saber qual a forma mais correta de o organizar.

Na prateleira superior, deve guardar alimentos já confeccionados, como restos de refeições, ervas aromáticas, snacks, sandes, charcutaria, alimentos embalados, bebidas não lácteas, entre outros.

Na prateleira Intermédia/ Prateleira Inferior, por norma, este é o local mais frio do seu frigorífico, por isso é o ideal para guardar alimentos que se estragam mais facilmente, tais como:

  • Laticínios (leite, iogurtes, queijo, natas),
  • Carne, marisco e peixe crus,
  • Alimentos para descongelação (acondicionados num recipiente),
  • Ovos.

Nas gavetas de guardar frutas, legumes e hortaliças, tendo o cuidado de os acondicionar em recipientes em separado. Se existirem duas gavetas, guarde as frutas em separado dos legumes/ hortaliças.

Na porta do frigorífico, por se abrir e fechar várias vezes, é o local onde a temperatura é mais baixa e que sofre mais oscilações da mesma. Portanto é o local onde deve guardar alimentos menos sensíveis às variações de temperatura, tais como molhos e temperos, manteiga ou margarina, bebidas não lácteas (sumos, água, chá) e conservas.

Para quem tem congelador

O congelador é, talvez, a parte mais importante do seu eletrodoméstico, relativamente à poupança. Isto porque a sua temperatura é uniforme e constante e ao usá-lo com sabedoria, pode conservar por muito mais tempo, muitos alimentos, confecionados ou não. Assim pode armazenar alimentos a longo prazo, evitando o desperdício! Tenha em atenção as seguintes dicas:

  • Se o prazo de validade dos alimentos que guarda no frigorífico, está próximo do final ou se pensa que não vai consumi-los em breve, a melhor forma de os conservar e evitar que se estraguem é congelando-os,
  • A carne e o peixe devem ser limpos antes de serem congelados e devem ser armazenados já nas quantidades ideais a consumir,
  • Os legumes e vegetais devem ser bem lavados, pré- cozidos e acondicionados nas porções ideais, prontos a serem utilizados,
  • Pode preparar refeições em quantidades maiores e conservar em recipientes próprios, no congelador. Quando precisar é só descongelar!
  • Se comprou pão a mais, pode congelá-lo e ir descongelando consoante as necessidades,
  • Os alimentos para congelar devem ser acondicionados em sacos ou recipientes próprios e dispostos na horizontal, de modo a diminuir o tempo necessário para a congelação e consequentemente o gasto de energia.

3. Não encha demasiado nem tenha vazio

A prevenção é a melhor atitude para que o seu frigorífico seja "poupadinho". Portanto, tão importante como a limpeza e organização, na poupança de dinheiro e energia, é a forma como o utiliza. Daí as seguintes dicas:

  • A temperatura do frigorífico deve estar, idealmente, nos 4ºC e a do congelador nos -17ºC;
  • Organize os alimentos por ordem de prazo de validade;
  • Não encha demasiado o frigorífico, para que o ar possa circular entre os alimentos, mantendo assim uma temperatura uniforme ajudando na preservação dos alimentos por mais tempo;
  • Evite abrir e fechar constantemente a porta do frigorífico, pois ao fazê-lo está a aumentar a temperatura no seu interior, aumentando consequentemente a energia necessária para repor a temperatura ideal;
  • Não coloque os alimentos em contacto direto com a prateleira ou gaveta. Acondicione-os em recipientes fechados, sacos ou película aderente, para evitar que ganhem bactérias, transmitam odores ou se estraguem;
  • Lave e seque as frutas e legumes antes de os guardar no frigorífico, para evitar transferência de bactérias. E guarde estes alimentos dentro de sacos plásticos, com uma folha de papel de cozinha, para ajudar a absorver a humidade e a conservá-los por mais tempo.

Ler mais: 7 dicas para uma alimentação saudável quando o orçamento está apertado

4. Pense no modo férias

Quando se ausentar de casa por um período longo, tente, com antecedência, esvaziar o frigorífico, deixar que descongele, limpá-lo e deixá-lo desligado, com as portas abertas. Desta forma vai poupar energia e evitar surpresas desagradáveis quando regressar a casa!

Em jeito de conclusão, referir que, com estas dicas/ conselhos que lhe deixamos e com o seu bom senso irá conseguir poupar muito dinheiro em energia e no reaproveitamento dos alimentos.

Uma melhor organização do seu frigorífico vai permitir saber sempre o que tem disponível e o que tem em falta, comprando, de forma mais consciente, apenas o que é necessário. Note ainda que quando compra deve ter em atenção à validade alargada dos alimentos.

Partilhe este artigo

Deixar uma resposta