Os hábitos de poupança começam sempre em casa. Pode até nem ser o lugar onde passamos mais tempo durante o dia, mas é, certamente, aquele onde há mais oportunidades para poupar.  

Desafiamo-lo a fazer uma check list com as sugestões de poupança que lhe apresentamos neste artigo.  São pequenos gestos que farão a diferença na carteira, no ambiente e na experiência que tem da sua casa. Comece já a anotar:

Sala de Estar  

Não deixe aparelhos em stand-byEste não é um alerta novo, mas há sempre quem não dê importância porque acha que não vale a pena o esforço. No Doutor Finanças somos adeptos do antigo ditado “grão a grão, enche a galinha o papo”. Por isso, apresentamos-lhe a experiência feita pelo jornalista Pedro Andersson que indica, por exemplo na box da televisão, pode poupar até mais de 10€ por ano se desligar na tomada e não a deixar em modo “espera”.

As soluções para poupar estas pequenas parcelas são: desligar os aparelhos diretamente no botão ou na tomada. Para que não tenha que desligar um a um, pode usar uma tomada múltipla com corte de energia.  

Aproveite o espaço. A poupança de espaço também é importante para a experiência que temos na sala de estar, onde passamos muito tempo de lazer. Esta dica é especialmente importante se este compartimento tiver uma área reduzida. Deve rentabilizar todo o espaço dentro dos armários; apostar nas estantes suspensas na parede, para a arrumação de livros, por exemplo; não desperdiçar cantos vazios.   

Aparelhos eletrónicos

Cozinha  

Dê uso à sua cozinha! Cozinhar em casa fica sempre mais em conta do que fazer as refeições fora ou comprar em take-away. Por isso, quando estiver a cozinhar, aproveite a sua energia e a dos eletrodomésticos, para preparar maiores quantidades. Alguns dos eletrodomésticos que usa têm resistência, que uma vez aquecida, mantém a temperatura: aproveite esse aquecimento para preparar outras refeições. Desta forma poupa tempo e alguns cêntimos na fatura da eletricidade.  

Planeie as refeições. É um investimento de alguns minutos, que lhe pode poupar bastante tempo ao longo da semana. Este gesto permite-lhe também organizar melhor a lista de compras, evitando idas de última hora ao supermercado.  

Compre produtos da época. As razões já são conhecidas: são mais baratos, mais saudáveis e mais sustentáveis.   

Use a imaginação. Reaproveitar alimentos já cozinhados para preparar novos pratos tem como base uma boa imaginação e permite poupar dezenas de euros, além de evitar o desperdício alimentar. Por exemplo: aproveite a água de cozinhar carnes para preparar um caldo, em vez de o comprar em cubos. O mesmo de aplica com as cascas dos vegetais, para fazer caldo de legumes. Se a fruta já estiver demasiado madura, aproveite-a para fazer compota ou doces caseiros.  

Controle o uso de água. A cozinha é das divisões da casa onde se usa mais água. Por isso, o cuidado com a poupança da água deve ser redobrada, para o bem da carteira e do ambiente. Uma das formas de o fazer é lavar a loiça na máquina. Há máquinas que gastam, em média, 15 litros por ciclo. E, segundo a DECO, lavar à mão significa um gasto de 60 litros, aproximadamente. Deve também reutilizar a água sempre que possível, por exemplo, depois de cozer legumes ou lavar a fruta para regar as plantas ou lavar o chão.  

Doseie o detergente. Coloque o detergente manual da loiça num dispensador, para controlar melhor a quantidade que usa em cada lavagem.  

Dispensa  

Compre a granel. Este método de compra permite uma poupança financeira considerável, para além de ser mais sustentável. Debruçamo-nos sobre este tema aqui.  

Mantenha os alimentos sempre à vista. Para que não fiquem esquecidos e passem da validade ou para que não compre os mesmos, por achar que já tinham terminado.  

Lavandaria  

Privilegie o uso de água fria. Para além de poupar no aquecimento da água, protege a própria roupa. Porém, tenha em atenção que há peças que devem ser lavadas com água quente, para serem higienizadas de forma adequada, como a roupa interior, toalhas de banho e lençóis. 

Conheça os programa disponíveis. Só assim poderá fazer o uso adequado da máquina, quer de lavar, quer de secar. Além disso, deve encher sempre a máquina. Desta maneira está a poupar na conta da água e da eletricidade e também no seu precioso tempo.  

Pondere as tarifas mais económicas. Estude as condições da tarifa bi-horária, em que, por norma, o horário noturno é mais económico. Se máquina tiver a possibilidade de ficar com a lavagem/ secagem programada, tire proveito dessa funcionalidade e poupe também no seu tempo.  

Leia as etiquetas. A leitura das etiquetas das peças de roupa podem-lhe poupar a qualidade dos tecidos por muito mais tempo. E evitar desilusões ao abrir as máquinas.  

Seque a roupa ao ar livre. Sempre que possível. Hoje em dia já é possível encontrar máquinas de secar roupa com consumos de energia muito baixos. No entanto, como sabe, não há nada mais barato que o sol. 

Quartos de dormir 

Rode o colchão a 180 graus. Ou vire-o ao contrário de vez em quando. Mantenha o quarto arejado. Estes gestos permite prolongar a vida útil dos colchões, que são sempre um grande e importante investimento neste compartimento da casa.  

Opte por um guarda-roupa minimalista. Uma prática que está a ganhar força em Portugal é o “armário cápsula”. De forma muito simplificada, é o exercício minimalista de reunir peças de roupa em maior qualidade, mas em menor quantidade, que se podem conjugar entre si. Isto garante que não se acumulam peças por usar no fundo do armário. Aproveite os saldos ou dias como a black friday para roupa – que realmente usa – com bons descontos. 

Casas de Banho  

Poupe água. Também nestas divisões a poupança de água deve ser encarada de forma séria. Instale autoclismos com descargas económica, torneiras com regulador de caudal e termostáticas, para manter a temperatura no banho e evitar desperdícios. Utilize um recipiente para guardar a primeira água do chuveiro, que sai fria, mas pode ser reutilizada para a rega de plantas ou limpeza do chão. Feche a torneira enquanto lava os dentes.  

Utilize os produtos até ao fim. Pasta de dentes, champô, gel de banho, cremes de corpo e outros itens que utiliza para a higiene pessoal: utilize-os até ao fim da embalagem. Muitas vezes há a necessidade de abrir o frasco para poder aproveitar o que resta do produto, mas se não o fizer, será um desperdício de dinheiro. 

Garagem  

Proteja o carro. Se tem uma garagem para guardar o carro, faça uso dela. Pode ser mais prático, no contexto do dia a dia, deixar o carro fora de casa, mas se tem essa opção, deve aproveitá-la. Isto protege a viatura, a longo prazo, de agressões climatéricas. 

Lave o carro em casa. De preferência com balde e esponja, para poupar água. O mesmo de aplica à aspiração. Esta limpeza caseira vai permitir-lhe manter alguns euros na carteira.  

Mantenha a ordem. Muitas vezes fazemos da garagem um espaço de “arrumações”. Todos sabemos mais ou menos o que isto quer dizer: caixotes amontoados, coisas que já não se usam ou até eletrodomésticos avariados. Poupe espaço e mantenha este compartimento organizado. Identifique as caixas, para que saiba exatamente o que contêm. E dê ou venda aquilo que já não usa. Damos-lhe, neste artigo, algumas sugestões do que pode fazer com os objetos que não utiliza. Se fizer uma limpeza semestral (ou, pelo menos, anual), vai conseguir manter a ordem que deseja. 

Jardim/ Terraço  

Limpe os pavimentos exteriores a seco. Evite a utilização de água. 

Use e abuse deste espaço. Para refeições, para a leitura ou para uma simples conversa. Especialmente quando a luz do sol for convidativa. Poupa assim na energia elétrica no interior da casa e investe na sua saúde e bem-estar. 

Jardim de casa

Dicas transversais a toda a casa:  

Invista em lâmpadas LED. Apesar de ainda serem mais caras que as lâmpadas convencionais, permitem uma poupança de energia na ordem dos 80% face à outra hipótese e têm uma durabilidade muito maior. Assim que puder, substitua as lâmpadas em toda a casa.  

Escolha eletrodomésticos A+++. Da próxima vez que comprar o próximo eletrodoméstico, opte pela classificação A+++. Isto porque são muito mais eficientes e amigos do ambiente.  

Garanta o isolamento em portas e janelas. Opte por janelas de vidro duplo e portas bem vedadas. Especialmente no inverno, vai sentir a importância destas escolhas para manter a casa quente. Outro truque é fechar as portas interiores de compartimentos que não usa, para concentrar o calor nas divisões que lhe interessa.  

Estude qual a melhor solução de aquecimento. Dependendo do uso que dá a cada divisão da casa e da área que tem, deve ponderar o melhor sistema de aquecimento. A escolha acertada será também a mais económica. Exploramos o tema mais a fundo neste artigo.  

Averigue o telhado. O telhado pode ser o grande aliado na poupança em sua casa. Ou não. Se nunca o fez, verifique o quanto antes o estado do telhado. Pode esconder problemas mais graves como infiltrações ou detetar algo mais simples como uma entrada de ar, que dificulta o aquecimento da casa, por exemplo. Lembre-se: a prevenção é sempre amiga da poupança!  

Repare o pequeno, antes que se torne grande demais. Não deixar alastrar pequenos problemas que possam surgir em algum compartimento da casa. Por exemplo, uma fissura na parede que pode evoluir para uma infiltração cuja solução pode ser dispendiosa.  

Decoração Do it yourself. Um pouco por toda a casa pode decorar com bom gosto e qualidade, mas a baixo preço. Como? Com peças feitas por si ou por outros elementos da família. Quadros simples, fotografias de família, desenhos dos mais novos. Para além de permitir poupar dinheiro, esta opção torna os espaços mais familiares e acolhedores.  

Tendência minimalista. Seguir esta tendência pode ser algo profundo, quase como uma filosofia de vida, ou muito prático, de forma a simplificar o dia a dia. Seja como for, esta tendência minimalista aplicada no interior de sua casa pode permitir uma poupança significativa, em todas as divisões. Saiba mais sobre este tema aqui.  

Etiquetas: