Este é momento ideal para transferir o seu crédito habitação. Com a valorização dos imóveis e as taxas de juro a baixarem continuamente, esta opção pode trazer-lhe poupanças muito significativas.  Com a ajuda deste artigo, fique a saber ao pormenor porque é que deve transferir o seu crédito habitação. 

O crédito habitação é, por norma, a prestação que tem mais peso no orçamento mensal das famílias portuguesas. Quando olhamos para os créditos de todas as famílias, dos 124 mil milhões de Euros que se deve à banca, 79% é em crédito habitação.  

No primeiro semestre deste ano, os portugueses procuraram mais crédito à habitação, registando um aumento de 26% face ao ano passado. Representando este uma fatia significativa no orçamento familiar, qualquer poupança que possa vir dessa prestação mensal poderá ajudar no alívio dos encargos financeiros.  

Assim, devido ao positivo clima económico, à liquidez dos bancos e à redução das taxas de juro, este é o melhor momento para poder reduzir a sua prestação mensal.

Durante o período de recessão económica (que vivemos nos últimos anos), os bancos têm menos liquidez e o valor do dinheiro é mais caro. Assim, quando emprestam dinheiro aos consumidores, os bancos necessitam de aumentar a sua rentabilidade e apostam na venda cruzada de produtos (crosselling). Em quase todas as propostas de Crédito Habitação feitas neste período, existem produtos associados ao crédito habitação que ajudam os bancos a aumentar a rentabilidade do dinheiro, mas que aumentam muito os encargos total aos Clientes. 

Já num período de crescimento económico (que vivemos presentemente), os bancos têm mais liquidez e o custo do dinheiro é menor. Assim, o consumidor tem a vantagem de poder ter um crédito com uma prestação mensal mais baixa. As taxas geralmente associadas ao Crédito Habitação também estão a baixar continuamente. O spread está a baixar e a Euribor continua a valor negativo. Com maior liquidez por parte dos Bancos, é possível conseguir obter prestações mais baixas e menos produtos associados, pelo que a sua prestação mensal pode baixar consideravelmente. 

“Se transferir o meu crédito habitação agora, que vantagens posso ter?”

Pelas razões mencionadas anteriormente, este é um bom momento para verificar as campanhas de transferência de crédito de habitação que muitos Bancos têm neste momento.  Ao verificar a possibilidade de transferência, poderá ver uma nova proposta e retirar outros produtos que não necessita, como cartões de crédito, seguros de saúde e outros produtos que teve de adquirir na altura em que fez o seu crédito. Esta é uma poupança muito importante que deverá fazer. 

Com uma prestação mensal mais baixa e sem muitos produtos associados, vai conseguir negociar uma taxa de juro melhor, já que o Spread e a Taxa Euribor estão baixas.  Assim, transfira o seu crédito habitação, analise as campanhas de transferência existentes e verifique qual é o banco que suporta os custos totais associados à sua transferência, para não ter de pagar e poder poupar. 

A Teresa poupou um total de 127 312 euros ao transferir o seu crédito habitação

Em 2012, a Teresa contratou um crédito habitação no valor de 250 000 euros, com um prazo de 40 anos e um spread de 4%. Se tivesse continuado com o mesmo banco a Teresa estaria hoje com uma prestação mensal de 865 euros ou 10 390 euros anuais. No final do contrato pagaria 353 254 euros.

Com a transferência do seu crédito habitação, a 34 anos e com um spread de 1%, a Teresa reduziu a sua prestação em 312 euros mensais, passando a pagar 553 euros de prestação. Anualmente a Teresa irá pagar um total de 6 645 euros, o que significa uma poupança de 3 744 euros por ano em relação ao contrato anterior. No final do contrato a Teresa terá poupado 127 312 euros, o suficiente para comprar outra casa!

Por forma a ver qual a melhor proposta para transferir o seu crédito, pode consultar os serviços do Doutor Finanças. Temos consultores que poderão analisar gratuitamente o seu processo e caso haja viabilidade negociar a melhor proposta com os Bancos, ajudando-o a poupar milhares de euros com a transferência do crédito da sua casa. 

Aproveite o momento, pague menos pelo que deve e usufrua da poupança.