Crédito Habitação

Vai comprar casa? Avaliação bancária atinge novo recorde

Quando tem de recorrer a um banco para comprar casa, o valor da avaliação bancária pode fazer diferença. Saiba porquê neste artigo.

Sara Antunes Sara Antunes , 28 Janeiro 2020

O valor a que os bancos avaliam os imóveis voltou a aumentar, em dezembro. O preço médio da avaliação bancária atingiu um novo recorde em Portugal: 1.321 euros por metro quadrado. Mas este valor é apenas a média nacional, as realidades são muito diferentes nas várias zonas do país, como lhe vamos mostrar.

Quando quer comprar uma casa através de um financiamento bancário há uma questão que é incontornável para saber quanto é que a instituição financeira lhe empresta: quanto é que vale a casa?

É com base neste montante que é calculada a importância do financiamento (no máximo será 90% do valor da avaliação da casa ou do preço da operação). E, segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional de Estatística (INE), estes valores continuam a aumentar e voltaram a atingir um novo máximo histórico.

O preço médio da avaliação bancária nacional atingiu os 1.321 euros por metro quadrado, em dezembro. O mesmo é dizer que uma casa com 100 metros quadrados será avaliada em 132.100 euros.

Mas este é apenas um valor médio nacional, porque as realidades são muito diferentes, consoante a zona do país.

Leia ainda: O que vai acontecer ao mercado imobiliário em 2020?

As diferenças entre as regiões do país

Entre as grandes regiões analisadas pelo INE, a zona mais cara é o Algarve, onde o preço médio atingiu os 1.742 euros por metro quadrado. Segue-se a área metropolitana de Lisboa, onde o preço médio atingiu os 1.639 euros.

casas no Algarve, mercado imobiliário no Algarve

Do lado oposto estão regiões como o Centro e o Alentejo, onde os preços médios aumentaram para 1.063 e 1.075 euros, respetivamente.

Mesmo dentro das regiões é possível encontrar realidades muito díspares. No caso da área metropolitana de Lisboa, os preços médios vão desde os 1.419 euros por metro quadrado, em Setúbal, até aos 2.170 euros, em Lisboa.

Já na área metropolitana do Porto, os preços variam entre 1.891 euros (Porto) até aos 1.027 euros (Santa Maria da Feira). E quando se analisam os dados com maior pormenor, como ao nível das freguesias, as diferenças multiplicam-se.

Qual a importância do preço médio por metro quadrado?

Este indicador, apesar de parecer apenas mais um número, será determinante para quem quer comprar casa com recurso a financiamento bancário. Mais 100 euros ou menos 100 euros na avaliação do preço do metro quadrado pode fazer a diferença entre conseguir a casa que se quer e não ter condições para tal.

Isto porque, quanto menor for a avaliação, menor será o valor do empréstimo potencial. Por exemplo, uma casa que seja avaliada em 100 mil euros só será financiada em até 90 mil euros (e depende de instituição para instituição financeira).

De realçar que 90% de financiamento será o valor a que terá acesso através de um banco. Seja 90% da avaliação, seja 90% do valor da transação (e será o menor dos dois).

Assim se estiver a pensar comprar casa, tenha em mente que precisa de ter um "pé de meia" antes de avançar, porque, mesmo que a avaliação do imóvel seja muito superior ao valor que precisa para "fechar" o negócio, no final das contas o banco só financia até 90% do menor dos valores. Ou seja, quer comprar uma casa por 100 mil euros e o banco avaliou-a por 120 mil. O valor do empréstimo será de 90 mil euros.

Leia ainda: Financiamento a 100% no crédito habitação: É possível ou não?

Partilhe este artigo
Etiquetas
  • ##avaliação bancária,
  • ##avaliação das casas,
  • #imobiliário
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixar uma resposta (Podemos demorar algum tempo até aprovar e mostrar o seu comentário)

Um comentário em “Vai comprar casa? Avaliação bancária atinge novo recorde