Este mês regressamos com a rubrica “Dentro da carteira de” para mais uma entrevista, desta vez com Benjamin Davis, o autor do blog From Cents to Retirement que tem como objetivo de vida reformar-se aos 33 anos. Benjamin tem atualmente 28 anos. Descubra o seu plano e passado que está a pôr em prática para cumprir o seu objetivo na entrevista abaixo.

Quem é o Benjamin Davis?

“O meu nome é Benjamin Davis e apesar do meu nome parecer estrangeiro, sou português (filho de mãe italiana e pai canadiano). Tenho 28 anos e quero reformar-me aos 33. Sim, leu bem. Aos 33 anos. O motivo é simples: há uns anos atrás desenvolvi uma doença que se chama Síndrome de Fadiga Crónica, que me impede de trabalhar tanto como uma pessoa saudável. Quando desenvolvi o síndrome não tinha literacia financeira alguma e com medo de não poder continuar a ter um emprego, decidi que tinha que começar a ter rendimento passivo, ou seja rendimentos que quer eu trabalhe quer não, estão garantidos. Eu reporto a minha jornada até à minha reforma aos 33 anos no blog www.fromcentstoretirement.com (que está totalmente escrito em inglês) e recentemente publiquei um livro sobre o tema, chamado “My strategy to retire early” ou em Português “A minha estratégia para me reformar cedo”, onde reporto o tipo de gestão financeira que faço na minha vida e os investimentos que faço para me conseguir reformar.”

Nome, profissão?

Benjamin Davis, investigador científico e consultor.

Fale-nos um pouco acerca dos seus projectos.

Neste momento divido o meu tempo entre os seguintes projectos:

  1. A minha profissão de investigador científico (em part-time).
  2. O meu blog From Cents To Retirement, onde gasto pelo menos 8 dias por mês para produção de conteúdo.
  3. O meu negócio de consultoria. Presto consultoria em finanças pessoais e em imobiliário. Ajudo investidores a começar a investir no mercado imobiliário e actualmente tenho uma empresa que, juntamente com um sócio, permite a gestão e arrendamento dos imóveis. Essencialmente fazemos o processo todo para quem quiser investir (um mínimo de 50.000€) e tirar rendimento de imobiliário.
  4. Os meus livros. Publiquei o primeiro livro há alguns meses mas já estou a preparar o segundo. Penso continuar a escrever livros até chegar aos 10. Descobri esta faceta com o primeiro e penso que é uma excelente forma de chegar a muitas pessoas.

O que o levou a criar um blog sobre finanças/finanças pessoais?

Embora o meu blog fale bastante sobre finanças sociais, o foco é a reforma antecipada – antes dos 35 anos. Naturalmente que dentro deste tema falo muito sobre finanças pessoais e investimento.

O principal objectivo é divulgar informação sobre o tema, aumentar a literacia financeira dos leitores e manter-me motivado para me reformar aos 33 anos.

Faz algum controlo de custos ou planeamento mensal do seu dinheiro? Como?

Sim, faço. Actualmente uso um programa que eu próprio desenvolvi, porque adicionei inteligencia artificial aos investimentos no mercado de acções, mas recomendo os meus clientes de consultoria usarem o Boonzi.

Fale-nos sobre o seu plano de reforma antecipada. Em que consiste e o que está a fazer para atingir esse objectivo?

É uma fórmula de quatro pilares: poupança,

  1. Poupança. O primeiro passo é conhecer os números. adaptar um estilo de vida o mais simples possível.

  2. Diminuição de impostos. Tirar partido dos benefícios fiscais e moldar as despesas por forma a minimizar legalmente os impostos a pagar.

  3. Aumento da receita. O aumento da receita pode ser feito de várias formas, desde aumento do salário a montar um negócio em part-time.

  4. Investimento. Ferramentas de investimento incluem imobiliário, acções e obrigações, entre outras. Eu ajudo os meus clientes com investimento, especialmente em imobiliário.

Se encontrasse uma nota de 500€ o que faria com o dinheiro?

Se fosse hoje, provavelmente iria adquirir acções dos CTT.

Qual foi o melhor investimento que já fez?

O meu terceiro imóvel, sem dúvida. Ver aqui: www.fromcentstoretirement.com/my-real-estate/

Quer partilhar uma dica de poupança?

Negociar tudo quanto se possa negociar. Não digo negociar um café de 60 cêntimos, mas uma mudança de pneus ou comissões no banco podem.

O dinheiro para si é…?

Uma ferramenta para atingir independência e liberdade completas.

Qual é o seu pecado? De que não consegue abdicar para poupar?

Activos. É de longe o meu maior consumo. 🙂

Que extravagância faria lhe saísse o Euromilhões?

Provavelmente iria aplicar 90% do dinheiro, e viveria com o resto. Extravagância? Compraria um carro novo (o meu carro já tem mais de 20).