Finanças pessoais

Unit Linked: O que são e qual a diferença dos seguros de capitalização

Já ouviu falar de Unit Linked mas não sabe que riscos existem e como funcionam? Fique a conhecer as caraterísticas deste investimento.

Finanças pessoais

Unit Linked: O que são e qual a diferença dos seguros de capitalização

Já ouviu falar de Unit Linked mas não sabe que riscos existem e como funcionam? Fique a conhecer as caraterísticas deste investimento.

Se está à procura de soluções para rentabilizar as suas poupanças, os seguros financeiros têm despertado a curiosidade de muitos portugueses com diferentes perfis de investidores. Afinal, estes produtos financeiros têm duas modalidades capazes de agradar a perfis mais conservadores, moderados e até a quem esteja disposto a correr alguns riscos. No entanto, ao contrário da modalidade mais conhecida, os seguros de capitalização, os Unit Linked costumam levantar algumas dúvidas entre os potenciais investidores.

E por isso mesmo, neste artigo vamos explicar como funcionam estes seguros financeiros e que modalidades estão disponíveis. Saiba ainda quais são os riscos que pode correr neste tipo de investimento e quais são as principais diferenças entre os Unit Linked e os tradicionais seguros de capitalização.

Ler mais: Vamos falar sobre investimentos?

Os seguros financeiros enquanto investimento

Antes de explicarmos o que são os Unit Linked e as suas caraterísticas, é importante que saiba que estes se tratam de um investimento em seguros financeiros. No fundo, os seguros financeiros estão englobados dentro do "ramo vida", onde constam os tradicionais seguros de vida, natalidade e nupcialidade. No entanto, a sua funcionalidade é bastante idêntica aos fundos de investimento.

Ou seja, os investidores em seguros financeiros não estão à procura de criar uma segurança económica às suas famílias no caso de perderem a vida. Afinal, investir em seguros financeiros é uma oportunidade para gerar mais dinheiro, como em qualquer outro investimento. E dado que as taxas de retorno de vários produtos bancários são bastante reduzidas nos dias de hoje, como é o caso dos depósitos a prazo, muitos portugueses têm visto com bons olhos investir neste tipo de produto. Este tipo de produto financeiro, na modalidade de seguros de capitalização, possibilita constituir uma poupança, através de entregas regulares, únicas ou extraordinárias, com base nos montantes definidos do próprio produto e, ao mesmo tempo obter um rendimento.

Mas este tipo de investimento requer alguma atenção na hora de optar entre as modalidades existentes. Tal como referimos no início deste artigo, os seguros financeiros dividem-se em duas modalidades distintas: os seguros de capitalização e os Unit Linked. E é importante que conheça as caraterísticas de cada modalidade, pois os riscos deste investimento e a sua rendibilidade variam bastante.

O que são Unit Linked?

Os Unit Linked são contratos de seguro ligados a fundos de investimento. Contudo, estes também podem estar ligados a outros ativos financeiros, como é o caso de ações e obrigações, matérias-primas ou até a taxas de câmbio ou taxas de juro. No que diz respeito à sua qualificação, estes contratos de seguro ligados a fundos de investimento são considerados instrumentos de captação de aforro estruturado.

Em termos de investimento é preciso perceber que os Unit Linked têm capital variável e o valor que o investidor pode ou não receber depende, de forma parcial ou total, de um valor de referência constituído por unidades de participação (UP). Por norma, estas UP são representativas de fundos autónomos constituídos por ativos do segurador, mas também podem ser de UP de um ou vários fundos de investimento. Já no que diz respeito à rendibilidade, esta depende sempre da evolução do valor dos ativos que estão associados a cada Unit Linked.

Por fim, antes de investir neste tipo de produto financeiro deve saber que ele representa riscos para a seguradora, mas também para o tomador de seguro. Ou seja, na maioria dos casos, a seguradora assume uma componente do risco, através da existência de uma parcela de capital garantido em caso de morte do tomador de seguro. No entanto, também existe uma componente financeira cujo o risco de investimento é suportado pelo tomador do seguro. Em termos práticos, pode acontecer neste tipo de investimento não existirem quaisquer rendimentos ou perdas dos capitais investidos. Contudo, os riscos variam consoante as próprias modalidades e ativos envolvidos.

Mas importa destacar que, caso o investimento tenha bons resultados, existe a possibilidade de reaver todo o capital investido e todos os ganhos gerados da valorização dos ativos. No entanto, todas as condições e caraterísticas devem ser bem consultadas, de forma a saber o que pode correr bem, mas também o que pode correr mal.

Que modalidades existem de Unit Linked?

Como deve ter percebido, os Unit Linked podem assumir diferentes modalidades, e isso implica caraterísticas, condições e riscos diferentes. Dentro das modalidades que existem, as mais conhecidas são:

  • Unit Linked com uma duração determinada ou indeterminada;
  • Com ou sem garantia de capital e/ou rendimento;
  • Com ou sem reembolsos programados no período;
  • Com entrega única ou com entregas periódicas programadas ou extraordinárias;
  • Ou ainda com comercialização contínua ou com um período definido de subscrição.

E caso esteja a pensar investir neste tipo de produto, é importante que conheça bem qual é a modalidade que vai subscrever. Em caso de dúvida, deve sempre pedir esclarecimentos junto de uma companhia de seguros ou de um intermediário financeiro autorizado para este tipo de comercialização. Não se esqueça que também deve consultar a documentação que lhe é entregue antes da subscrição, de forma a verificar todas as condições e caraterísticas antes de tomar uma decisão final.

Nota: No site da CMVM pode consultar a lista dos Unit Linked comercializados e descarregar o prospeto simplificado onde consta a informação detalhada de cada produto.

Quais são os riscos de investir nestes seguros financeiros?

Como referimos, os riscos dos Unit Linked variam bastante consoante a sua modalidade e caraterísticas, tendo sempre uma componente de risco suportada pela seguradora e outra pelo tomador do seguro. No entanto, para ficar com uma noção mais exata dos riscos que os investidores neste produto correm, os mais comuns estão ligados a:

  • Riscos de perda total ou parcial: Um dos principais riscos que pode existir ao investir em Unit Linked está ligado ao risco de mercado dos ativos que compõem o fundo autónomo ou o fundo de investimento. Dado que os ativos então inseridos num mercado, existem riscos relacionados ao preço, à taxa de juro, mas também a um risco cambial. Em termos práticos, isto significa que o valor dos ativos pode descer, alterando assim o valor da unidade de conta, e por sua vez originando a perda, parcial ou total, do capital que investiu.
  • Liquidez: Este é outro risco que deve ter-se em conta quando se pretende investir em Unit Linked. Em alguns dos produtos que estão disponíveis no mercado há impossibilidade de proceder ao resgate durante um longo período de tempo. Além disso, é preciso ter atenção às penalizações que podem ser aplicadas nos reembolsos antecipados. Estas penalizações podem traduzir-se em comissões elevadas, mas também na perde de garantia do capital investido, quando tal esteja definido nas condições.
  • Risco de contraparte ou de crédito: Este é um risco que é desconhecido por algumas pessoas, mas que é fundamental estar consciente da sua existência. Quando pretende investir neste tipo de produto deve saber que existe o risco de crédito que está associado à capacidade financeira dos emitentes ou contrapartes dos ativos que são detidos pelo fundo autónomo ou de investimento.

Além destes riscos, os investidores devem saber que existem também riscos não financeiros que, por norma, estão ligados a conflitos de interesse. Ou seja, existe a possibilidade de existirem conflitos de interesse devido às ligações entre as várias entidades envolvidas na criação do produto e o respetivo comercializador.

Qual é a diferença entre os Unit Linked e os seguros de capitalização mais comuns?

Embora os Unit Linked e os seguros de capitalização sejam seguros financeiros, a grande diferença entre estas duas modalidades prende-se com o nível de risco e a rendibilidade.

Ou seja, nos seguros de capitalização é normal o investidor utilizar este produto para rentabilizar as suas poupanças sem correr grandes riscos. Isto porque a forma como estes funcionam difere dos Unit Linked, pois o segurador compromete-se a pagar um valor pré-fixado em troca do pagamento de um prémio único ou periódico. E este tipo de caraterística pode ser bastante atrativa para quem pretende criar uma poupança programada a médio ou a longo prazo. Contudo, deve ter-se sempre em atenção, que mesmo que o produto ofereça "garantia" de capital, nestes segmentos há sempre risco associado. Apenas os depósitos têm algum tipo de proteção e garantia efetiva de capital, mesmo que a entidade onde está o dinheiro entre em falência.

Além disso, os seguros de capitalização garantem o capital investido aos seus investidores, e por norma, também garantem uma rentabilidade mínima garantida, mesmo que esta seja pouco expressiva. Contudo, é importante que saiba que a rendibilidade garantida está associada a uma taxa de juro que pode variar no momento da renovação da apólice.

Se pensarmos que nos Unit Linked o capital pode não ser garantido em todas as modalidades e a rendibilidade é incerta, os seguros de capitalização são uma opção mais segura em termos de investimento, mesmo que não ofereçam rendimentos muito expressivos.

Entre estes dois seguros financeiros qual é a melhor opção para investir?

Tudo depende do seu perfil de investidor e dos riscos que está disposto a correr para rentabilizar o seu dinheiro. Como vimos neste artigo, os Unit Linked não são a solução de investimento mais recomendada para quem tem um perfil conservador. Mas se estiver disposto a correr alguns riscos, tendo em conta que corre o risco da perda, parcial ou total, este pode ser uma opção a considerar dada a possibilidade de uma remuneração mais atrativa, face a outros produtos, como os depósitos.

Contudo, caso pretenda apenas fazer uma poupança com a possibilidade de obter uma remuneração pouco expressiva, então provavelmente a melhor opção passa pelo investimento em seguros de capitalização.

O mais importante é que antes de investir tenha sempre consciência que podem existir riscos mais ou menos elevados, e que para estar a par dos mesmos deve informar-se bem sobre os produtos em questão. Não se esqueça que o sucesso no mundo dos investimentos passa pelo o seu nível de informação, uma carteira variada com diferentes ativos, tendo sempre em conta o seu perfil de investidor.

Ler mais: Saiba onde investir consoante o seu perfil de risco

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.