Sabemos que o salário é a mais importante fonte de rendimento para a maioria das famílias portuguesas, mas já se perguntou : “se um dia ficar sem emprego, consigo cumprir todas todas as minhas obrigações?”. Na Dica do Doutor desta semana explicamos-lhe como pode usar a poupança para criar um negócio e assim diversificar as suas fontes de rendimento.

Poupar é essencial para uma boa saúde financeira. Poupar ajuda-nos a ter dinheiro para eventuais emergências (que ocorrem mais vezes do que as que esperamos), a liquidar dívidas, a investirmos em formação para o futuro, a ajudar o futuro dos nossos filhos, a ter dinheiro para gastar em férias ou atividades de lazer que nos deixam mais felizes. Mas, para além destas coisas que são muito importantes, poupar ajuda-nos a ter dinheiro extra para investir num negócio por forma a aumentar os nossos rendimentos. 

Uma das principais maneiras de ter liberdade financeira é ter mais do que uma fonte de rendimento. Se uma fonte deixar de existir, temos outras que nos ajudam a pagar as despesas fixas e a cumprir com os nossos compromissos. Uma solução de fonte de rendimento pode ser criar o seu próprio negócio. 

Criar um negócio não é mais que encontrar uma oportunidade, ter uma ideia, arriscar a desenvolvê-la e acrescentar valor aos consumidores. E para criar essa ideia é necessário capital.  Mas espere, não pense já em fazer um crédito pessoal!

A Dica do Doutor explica-lhe como pode usar as suas poupanças para lançar o seu negócio, sem comprometer o seu presente e salvaguardando o seu futuro.

Da ideia ao negócio

1. Tenha uma boa ideia 

O primeiro passo é arranjar uma boa ideia de negócio. Não precisa de ter uma ideia brilhante que vai revolucionar o mundo. Isto é, não precisa de ter uma ideia diferente e original para lançar o seu negócio, pode ser uma ideia que coloque as suas boas skills em prática e desta forma está a acrescentar valor. Para isso, pense num produto ou serviço que pode melhorar a vida das pessoas. Mesmo que já exista, as pessoas estão disponíveis para ter uma melhor solução que facilite as suas vidas.

2. Defina um Plano de Negócio 

Com a sua ideia há que criar um plano de negócios, ou seja, uma estratégia que ajude a lançar a ideia. Para além de definir a ideia e o projeto, pense no porquê deste projeto, qual a necessidade identificada no mercado. Depois, estabeleça objetivos e construa um plano para os atingir. O Plano de Marketing, o Plano de Vendas, o Plano Financeiro, o Plano de Gestão são outros instrumentos que detalham o seu plano de ação nos primeiros momentos. Um plano bem definido é um excelente guia para o sucesso do projeto. 

3. Defina a poupança para o projeto 

Agora vamos pensar no capital inicial. Para lançar um produto ou serviço, precisa de recursos que implicam um custo. Em vez de fazer um crédito pessoal,utilize a sua poupança para investir no seu novo negócio. Olhe para o seu orçamento e defina à partida quanto da sua poupança irá colocar de lado especificamente para o negócio. Estabeleça uma duração prevista desta poupança e defina a data de arranque do projeto. Para ser mais simples, faça a poupança automaticamente todos os meses antes de pagar qualquer conta.

4. Continue a poupar 

Depois de lançar o seu negócio, não pense que as despesas acabaram! Alimentar um pequeno negócio vai tomar o seu tempo e também mais recursos. Quando receber rendimentos do seu novo negócio, retire automaticamente uma parte para uma conta poupança. É mais um fundo de emergência que pode usar para o seu negócio ou até para o seu orçamento familiar. 

 

Pense no seu novo negócio, assuma um ritmo de poupança, determine datas e inicie o seu projeto.