Vida e família

Vou a um casamento. Que prenda de casamento devo oferecer?

Anda às voltas com a questão: "Que prenda de casamento devo oferecer aos noivos? Descubra o que é recomendável oferecer num casamento

Vida e família

Vou a um casamento. Que prenda de casamento devo oferecer?

Anda às voltas com a questão: "Que prenda de casamento devo oferecer aos noivos? Descubra o que é recomendável oferecer num casamento

Ser convidado para um dos dias mais especiais na vida de amigos, colegas ou familiares aquece o coração de qualquer um. Afinal, não é todos os dias que vemos as pessoas de quem tanto gostamos a casar. Porém, um convite para este tipo de cerimónia traz associado o peso de oferecer uma prenda de casamento do agrado dos noivos. E caso seja a primeira vez que é convidado para um casamento, é normal que esteja a questionar-se: "que prenda de casamento devo oferecer aos noivos?"

Para ajudá-lo a encontrar a resposta a esta questão, reunimos alguns fatores a ter em conta. Além disso, se recebeu mais do que um convite este ano, deve ter em consideração que as prendas de casamento podem ter um impacto significativo nas suas finanças pessoais. Por isso, pense no que os noivos precisam e desejam, mas não coloque em risco o seu orçamento familiar só para parecer bem ou agradar.

Fique ainda a par de "pequenas" dicas que podem prepará-lo financeiramente para este tipo de cerimónia.

Leia ainda: Casamento e poupança: a aliança perfeita

Que prenda de casamento devo oferecer?

Desde logo, existem dois pontos determinantes a ter em mente: os noivos e o seu papel enquanto convidado.

Ou seja, qual é a sua proximidade com os noivos? Conhece-os bem ao ponto de saber o que eles desejam como presente? Sabe os seus gostos pessoais e o que lhes faz falta? O tipo de personalidade dos noivos dá espaço de manobra para sair dos clichés de prendas de casamentos e surpreendê-los?

Se sim, tem uma forte probabilidade de conseguir oferecer uma prenda de casamento inesquecível ou que agrade realmente aos noivos, mesmo que isso não signifique um investimento elevado. Claro que quanto mais próximo é do casal (como por exemplo padrinho ou madrinha, amigo de longa data ou até um familiar próximo), maiores serão as expetativas em relação à sua prenda.

Atenção, caso esteja numa situação financeira complicada, os noivos certamente vão perceber que não pode oferecer algo dispendioso. O mais importante é a sua presença no casamento e não a prenda que não consegue pagar. No entanto, para não chegar ao casamento de "mãos a abanar", aposte em algo com um forte valor simbólico.

Quais são as opções mais comuns para uma prenda de casamento?

Antigamente, as prendas de casamento assumiam um papel diferente, dado que a cerimónia era o ponto de partida para uma vida a dois. E como tal, havia uma casa inteira para mobiliar e equipar. Logo, os pequenos eletrodomésticos, como torradeiras, máquinas de café, entre outros, eram uma solução prática como prenda de casamento. O problema é que muitas vezes os noivos acabavam com vários eletrodomésticos repetidos, recebiam presentes indesejados e o que fazia realmente falta não era oferecido.

No entanto, nos dias de hoje, esse cenário já é pouco comum. Quando os noivos pretendem que as prendas de casamento sejam coisas que lhes fazem falta, costumam criar uma lista de casamento. A lista que indica as prendas desejadas é algo bastante útil para os convidados, mas também para o casal.

No caso dos convidados, basta aceder à lista e ver que itens interessam aos noivos. Depois consoante as suas possibilidades financeiras, pode optar pela solução que mais lhe agrade. Já para os noivos, as atuais listas de presentes evitam receber itens repetidos, mas também prendas de casamento indesejadas.

Contudo, nos dias que ocorrem, a prenda de casamento mais desejada costuma ser um envelope com dinheiro. E porque é que este formato de prenda é tão popular? Porque no fundo é uma forma de diminuir os encargos com a cerimónia do casamento.

Se tiver em conta que cada convidado tem um custo fixo, as prendas em dinheiro costumam cobrir no mínimo o valor da refeição de cada convidado. Caso seja próximo dos noivos, pode perguntar diretamente qual é esse valor. Mas se não for, é normal que tenha muitas dúvidas de quantas notas deve colocar no envelope. E por isso, vamos aprofundar o tema de seguida.

Prenda de casamento em dinheiro. Há ou não valores recomendáveis?

Regra geral, o valor recomendável está associado ao custo da refeição por convidado. Como referimos, se for próximo do casal, pode ser direto e perguntar qual é esse valor. Depois, se tiver possibilidades financeiras poderá cobrir essa despesa e até subir um pouco mais esse montante.

Mas caso não tenha esse tipo de proximidade, saiba que em Portugal o valor recomendável de uma prenda de casamento em dinheiro varia entre os 100 e 150 euros. Por norma, os 100 euros cobrem a refeição de cada convidado. Depois, muitas pessoas optam por acrescentar mais 50 euros para presentear os noivos.

Porém, estes valores são meramente indicativos. Estamos a falar de valores que cobrem uma refeição de valor mais elevado, numa quinta ou num espaço menos modesto. Se o copo de água for num restaurante ou num espaço mais modesto, o montante mais comum a oferecer varia entre 50 e 100 euros.

Como preparar-se financeiramente para ir a um casamento?

Ao longo da sua vida, naturalmente, vai ser convidado para algumas cerimónias de casamento. Uns anos menos, mas outros com mais convites. E neste último cenário, não vai ser fácil conseguir folga financeira que cubra as várias cerimónias.

Afinal, além da prenda de casamento, a ida a este tipo de cerimónia implica muitas vezes comprar roupa, pagar deslocações e até um hotel quando o casamento é fora da cidade onde vive. Por isso, podemos estar a falar de centenas de euros para estas despesas.

Dito isto, quando o seu orçamento é apertado, o melhor é preparar-se financeiramente para estes eventos com a máxima antecedência. Na maioria dos casos, os noivos "enviam" os convites de casamento vários meses antes do grande dia. E em alguns casos, o convite chega a ser enviado com um ano de antecedência. Atualmente, a maioria dos noivos opta por convites eletrónicos em plataformas próprias ou sites como o casamentos.pt

Assim, se todos os meses colocar um detrminado montante de parte, consegue diminuir o peso financeiro que estas cerimónias assumem no seu orçamento familiar. Por exemplo, se todos os meses poupar 40 euros, num ano poupa 480 euros, o que permite cobrir, à partida, as despesas com duas cerimónias. Tudo depende do tipo de casamento em questão, mas se seguir esta lógica, o risco de ficar com as suas finanças em perigo diminui consideravelmente.

Além disso, pode ver algumas opções de roupa, comparar preços em várias lojas ou esperar pela época de descontos ou saldos. Verifique se não tem mesmo no seu armário algumas peças de roupa para este tipo de ocasião.

Leia ainda: Casamento à porta? O que deve ter em conta neste orçamento especial

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe o seu comentário

Indique o seu nome

Insira um e-mail válido

Fique a par das novidades

Receba uma seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser para receber a seleção de artigos que escolhemos para si.

Ative as notificações do browser
Obrigado pela subscrição

Queremos ajudá-lo a gerir melhor a saúde da sua carteira.

Não fique de fora

Esta seleção de artigos vai ajudá-lo a gerir melhor a sua saúde financeira.