Carreira e Negócios

O mercado de trabalho e os cuidados a ter com as redes sociais

Embora as redes sociais sejam espaços de livre expressão, é necessário ter atenção com a imagem que passa nas mesmas, pois pode colocar em causa o seu futuro profissional.

Carreira e Negócios

O mercado de trabalho e os cuidados a ter com as redes sociais

Embora as redes sociais sejam espaços de livre expressão, é necessário ter atenção com a imagem que passa nas mesmas, pois pode colocar em causa o seu futuro profissional.

Segundo o estudo Os Portugueses e as Redes Sociais 2020 realizado pela Marktest Consulting, os utilizadores dedicam uma média diária de 96 minutos às redes sociais. Embora seja o público mais jovem a dedicar mais tempo por dia às mesmas (cerca de mais uma hora face a outros públicos). Este estudo aponta ainda que o Facebook continua a ser a rede com o maior número de adeptos.  

A questão é que, independentemente do tempo e da rede social de eleição, basta uma foto, um comentário ou uma partilha inadequada para colocar em causa o seu recrutamento numa empresa.  

Linkedin: Como criar um bom perfil profissional e ser visto
Ler mais

Ainda que as redes sociais sejam um espaço democrático, estas também são uma montra de cada um dos utilizadores. É através dessa montra que as pessoas e as organizações vão ter perceção do seu perfil (tal como o próprio nome indica). E não assim tão pouco habitual os recrutadores, antes de seguirem para a contratação de um candidato, analisarem não só o Linkedin, como as restantes redes sociais.  

Portanto, quer vá iniciar-se no mercado de trabalho, quer esteja à procura de um novo desafio, ou até mesmo, se estiver estável profissionalmente, existem sempre cuidados fundamentais a ter com as redes sociais.  

Não fique mal na fotografia  

As fotografias colocadas no seu perfil, principalmente a própria foto de perfil, vão ser o seu cartão de visita. Por isso, deve existir sempre um certo cuidado na escolha da mesma.  

Embora deva ter uma noção clara da imagem que quer passar em todas as redes, no que toca ao ramo profissional, é no Linkedin que deve ter mais atenção à escolha da mesma. Ou seja, uma foto de Linkedin deve transmitir profissionalismo e credibilidade, por isso evite fotografias em festas, de óculos de sol ou boné, selfies ou até mesmo fotografias onde estão outras pessoas ou animais.  

Coloque-se confortável e numa posição natural e peça a alguém que lhe tire uma fotografia num espaço com luz e num fundo neutro. E, à semelhança do que acontece no teletrabalho, como vai ser uma foto tipo passe, apenas precisa estar impecável da cintura para cima.  

Leia ainda: Como garantir a segurança digital em teletrabalho: 9 recomendações

Cuidado com os erros ortográficos 

A atenção à escrita não deve terminar no currículo, nem na carta de apresentação. Embora as redes sociais sejam locais com um tipo de linguagem mais informal, a existência de erros ortográficos no seu perfil podem causar um impacto negativo no empregador. 

Leia ainda: Como fazer um bom cv?

Atenção aos comentários e partilhas  

As redes sociais têm uma relação muito direta com o mercado de trabalho, uma vez que o que os colaboradores representam a empresa também fora do seu ambiente de trabalho. Portanto, as empresas podem tentar perceber se o perfil do candidato corresponde à cultura da empresa. E como vão fazê-lo numa primeira fase? Através do que partilha e comenta nestas plataformas. 

Portanto, partilhas ou comentários ofensivos, racistas ou xenófobos, por exemplo, podem ser extremamente prejudiciais no mundo laboral, uma vez que as empresas não querem estar associadas a essa imagem.   

Coloque a sua conta privada 

Para tornar as suas redes sociais mais privadas e que só tenha acesso às mesmas a quem permitir, deve colocar todos os seus perfis em privado. Assim, quem quiser seguir a sua conta e ter acesso às suas publicações, lista de seguidores e as restantes interações, precisa enviar-lhe uma solicitação. Depois pode optar por aceitar ou recusar.

Por outro lado, também já é possível restringir a informação que quer partilhar com o seu grupo de contactos nas redes sociais. Ou seja, imagine que não quer que um colega tenha acesso ao que partilha, para tal basta bloquear o perfil do mesmo na respetiva rede.  

O cuidado com as redes sociais não teve terminar após a contratação 

Como mudar de carreira durante uma crise financeira
Ler mais

No caso de já ter um trabalho ou se, entretanto, foi contratado, para manter uma boa imagem profissional, os cuidados devem continuar a existir e, possivelmente, até serem redobrados. Isto porque ao estar vinculado a uma empresa não pode revelar estratégias, segredos empresariais ou até mesmo ofender o empregador. Se o fizer, corre mesmo o risco de ser despedido por justa causa.  

Fora este tipo de questões, e de acordo com a sua liberdade de expressão, não pode ser prejudicado pelo empregador pelo que decida partilhar e comentar. No entanto, claro que pode influenciar a imagem que o empregador e os colegas têm de si.  

O que as empresas analisam em cada rede  

Se pensa que os recrutadores apenas vão ver o seu Linkedin, por esta ser uma rede destinada ao ramo profissional, cuidado. O empregador pode utilizar as redes sociais onde estiver presente para analisar o seu perfil. 

Por exemplo, no Facebook, os profissionais de RH aproveitam para avaliar a sua vida pessoal. Desde o seu estilo de vida, às suas crenças, passando pelas causas que defende e claro, as fotos e o seu contexto.  

Já no Instagram, podem avaliar o seu padrão de seguidores e também percebem os seus interesses através de quem segue. Podem voltar a avaliar as suas fotos e as respetivas descrições, bem como os seus stories e tentam perceber se existe algum fator do seu perfil que os leve a acreditar que não se enquadra com os valores da empresa.  

Já no caso do Twitter, os recrutadores podem analisar uma vez mais quais as suas conexões e, neste caso, a relevância dos conteúdos que partilha através dos seus tweets.  

Leia ainda: Nem só de CV vive uma candidatura

Aproveite as redes sociais para impulsionar a sua carreira 

As plataformas sociais podem ter algumas desvantagens, mas, se as utilizar devidamente, podem trazer-lhe muitas, mas muitas vantagens. Entre estas vantagens está a visibilidade profissional que pode vir a ter. Por isso, aproveite este “palco” para partilhar conteúdo relacionado com a sua área de interesse profissional, construindo assim uma imagem sólida e especializada. Deve ainda aproveitar as redes sociais para fazer networking e estar atento a possíveis oportunidades de possam surgir.  

Leia ainda: Marca pessoal: o que é e como construir

Partilhe este artigo
Artigos Relacionados
Ver todos
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais
Deixe uma resposta

Insira o seu nome

Insira um email válido

4 comentários em “O mercado de trabalho e os cuidados a ter com as redes sociais