Crédito

Crédito Consolidado aumenta 16% em Julho

Patricia Saraiva Patricia Saraiva , 15 Setembro 2015
Os meses de férias são meses fortes no crédito ao consumo. Em 2015 o comportamento não foi diferente. As famílias portuguesas voltaram a endividar-se, tendo o crédito ao consumo aumentado 26.1% face ao mesmo período de 2014. Sendo um potencial bom indicador de sentimento poderá ser um fator de risco para o futuro.

Crédito ao consumo atinge €435.8 milhões

O crédito ao consumo atingiu o valor de €435.8 milhões em Julho, um crescimento de 6.5% face ao mês anterior. O crédito automóvel aumentou 50.6% face a 2014, o que tem suportado a venda de automóveis em Portugal (aliás, uma tendência europeia, depois de vários anos em queda).

Crédito sem garantias  sobe 23.8%

Os contratos de crédito sem garantias, como sendo a utilização dos cartões de crédito ou das facilidades de descoberto autorizado, tiveram uma subida de quase 24%. De notar que estes créditos têm taxas de juro muito elevadas (perto de 20%) e que são duas das grandes causas de problemas financeiros em Portugal. Aliás, o Dr. Finanças tem diversos clientes de renegociação de créditos que têm diversos cartões de crédito (por vezes 3 e 4 cartões). E nestes casos a solução de renegociação de créditos possibilita poupanças na ordem dos 30%-40%.12696032183_0d9622ae98_b

Crédito Consolidado também sobe

Finalmente, os créditos sem uma finalidade específica, como sendo o crédito pessoal e o crédito consolidado, tiveram uma subida de 16.2%. Neste ponto, mostramo-nos bastante otimistas pois estas são duas alternativas que possibilitam reduzir significativamente as prestações com outros créditos.

A subida do crédito é boa ou má?

Esta questão pode ter diversas interpretações. A subida do crédito pode ser positiva na medida em que possibilita às pessoas fazerem face a despesas que são essenciais ou mesmo para fazer outras despesas que possibilitem uma poupança a prazo. Pode também ser positiva na medida em que é reflexo de um sentimento e de um clima económico mais favorável.A subida do crédito pode ser negativa se carecer de uma análise adequada. Aliás, o Dr. Finanças ajuda os seus clientes a perceber se o crédito e as prestações são adequadas ao seu orçamento familiar, ao mesmo tempo que procura a taxa de juro mais baixa para cada caso específico.É fundamental ter toda a informação para tomar as melhores decisões financeiras. Para isso, o Dr. Finanças disponibiliza-lhe gratuitamente dois cursos de finanças pessoais que o irão ajudar a melhorar as suas decisões financeiras. Inscreva-se sem qualquer custo.
Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #consolidação de créditos,
  • #crédito ao consumo,
  • #crédito consolidado,
  • #crédito pessoal,
  • #crédito sem garantias,
  • #curso finanças pessoais gratis

Deixar uma resposta